Futebol

04 fevereiro 2022, 19h55

Cher Ndour atuou no meio-campo encarnado

RESUMO DO JOGO

O Benfica B empatou (1-1) com o Casa Pia na noite desta sexta-feira, no Benfica Campus, em jogo da 21.ª jornada da Liga 2. Tiago Gouveia e Sanca foram os homens dos golos.

Frente a frente, no Seixal, o melhor ataque (Benfica B) contra a melhor defesa (Casa Pia) da competição, e a componente tática viu-se desde os primeiros minutos, com os casapianos, montados em 3x4x3, a exercerem pressão alta que não permitia aos encarnados, em 4x3x3, fazer o que mais gostam: construir desde trás. Dez minutos iniciais muito acidentados, com várias faltas e Luís Lopes, avançado do Benfica B, a sair lesionado aos 8'. João Resende entrou para o seu lugar.

Benfica B-Casa Pia

O primeiro frisson aconteceu aos 10'. Henrique Pereira, que se estreou a titular na Liga 2 em 2021/22, arrancou pelo corredor esquerdo, ganhou a linha de fundo e cruzou para a defesa do Casa Pia afastar. A resposta do visitante surgiu aos 14'. Antoine, lançado em profundidade, temporizou e isolou Godwin na área, mas Svilar saiu e evitou males maiores. O Benfica B exercia grande pressão na saída dos casapianos para o ataque e o 1-0, aos 17', surgiu de um roubo de bola em zona adiantada. Oportuno, Tiago Gouveia foi mais lesto do que a defesa adversária, isolou-se e frente a Ricardo Batista não perdoou.

O jogo estava vivo e o Casa Pia, aos 20', ficou muito perto do empate, mas a cabeceamento de Lelo embateu no poste. Da ameaça ao golo distaram nove minutos. Sanca foi lançado em profundidade por Zolotic, ultrapassou Pedro Álvaro e bateu Svilar para o 1-1, aos 29'. O golo deixou a turma de Pina Manique por cima e, aos 34', Lucas Soares obrigou Svilar a aplicar-se. Aos 41', uma boa jogada coletiva do Benfica B terminou com um remate intencional de Tiago Gouveia que Ricardo Batista defendeu quase por instinto. Ao intervalo, no Benfica Campus, o resultado registava um empate: 1-1.

RESUMO DA 1.ª PARTE

O segundo tempo manteve a toada da primeira parte, com o jogo vertiginoso, com poucas paragens e com várias aproximações à área de parte a parte. Ainda assim, menos oportunidades clamorosas de golo. A primeira digna desse nome apareceu aos 57' e para o Benfica B. Livre direto de Martim Neto e Ricardo Batista a sacudir. Os da casa estavam com sinal mais e, aos 62', João Resende, servido por Henrique Pereira, trabalhou bem e rematou para grande intervenção de Ricardo Batista.

A partir da hora de jogo, os dois treinadores começaram a mexer nas peças e ficou a ideia de que o Casa Pia cresceu na partida. Ainda assim, o Benfica B estava assertivo e, aos 76', numa transição rápida, Henrique Pereira obrigou Ricardo Batista a sair dos postes para parar a iniciativa da jovem águia. Resultado final no Seixal: 1-1.

Com esta divisão de pontos, Benfica B e Casa Pia seguem líderes da Liga 2, com 40 pontos. Os encarnados, na próxima ronda, deslocam-se à casa do SC Covilhã.

Benfica B-Casa Pia

DECLARAÇÕES

António Oliveira (treinador do Benfica B): "Foi um jogo de grau de dificuldade elevadíssimo contra uma equipa que investiu muito. O importante somos nós, e os jogadores foram de uma abnegação, de um compromisso, de uma coragem, de uma ousadia e de uma crença enormes. Um jogo de intensidade grande, mas tenho um respeito e orgulho enormes nestes jogadores, que jogaram como homens e dignificaram o emblema que têm ao peito. Jogaram para ganhar diante de uma equipa com processos simples, mas não é fácil combater equipas que jogam com linhas de cinco defesas. Os jogadores interpretaram o que era a nossa estratégia, através de constante pressão sobre a bola e controlo da largura. Isto só está ao nível de jogadores com grande inteligência tática, aliada à qualidade individual. Os jogadores foram rigorosos na execução do plano de jogo. Houve momentos de intensidade que foram estimulados para não darmos ao adversário bolas descobertas, para não explorarem a largura e a profundidade. Quando o plano é executado desta forma, o treinador fica muito feliz. Muitos parabéns a estes jogadores, e apelo aos adeptos que venham mais ao Benfica Campus, porque esta equipa merece."

Mile Svilar (guarda-redes do Benfica B e "Homem do Jogo"): "É um bom sentimento [prémio de 'Homem do Jogo'], mas gostava mais de ter vencido. Toda a equipa fez um grande jogo, mostrámos uma grande maturidade frente a um bom adversário. O empate é um resultado justo."

Rafael Brito (médio do Benfica B): "Foi um jogo muito bem disputado pelas duas equipas, um futebol competitivo e ofensivo, com as duas equipas a querer ganhar. Foi um jogo difícil e o empate é justo. O Casa Pia tem uma equipa competitiva, com qualidade e com muitos jogadores que já passaram pela I Liga, mas isso não nos importa, porque queremos mostrar o nosso valor e caráter com a nossa juventude e irreverência, e isso aconteceu."

Benfica B-Casa Pia

Benfica B-Casa Pia
1-1
Benfica Campus (Campo n.º 1)
Onze do Benfica B
Svilar, Fábio Baptista, Tomás Araújo (86', Miguel Nóbrega), Pedro Álvaro, Sandro Cruz, Rafael Brito, Martim Neto (71', Jair Tavares), Cher Ndour, Henrique Pereira (86', Gerson Sousa), Tiago Gouveia (71', Diogo Capitão) e Luís Lopes (8', João Resende)
Suplentes
Fábio Duarte, Miguel Nóbrega (86'), Rafael Rodrigues, Diogo Capitão (71'), João Neto, Jair Tavares (71'), Gerson Sousa (86'), Pedro Santos e João Resende (8')
Ao intervalo 1-1
Golo do Benfica B
Tiago Gouveia (17') 
Boletim clínico
Samuel Soares (status pós-cirúrgico de fratura num dedo da mão direita)

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Victoria Ribeiro / SL Benfica
Última atualização: 5 de fevereiro de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar