Futebol

10 março 2022, 15h37

Nélson Veríssimo

ANTEVISÃO

Nélson Veríssimo fez a antevisão do jogo com o Vizela, referente à 26.ª jornada da Liga Bwin, marcado para 20h15 de sexta-feira no Estádio da Luz, e deixou claro que o oponente tornará o duelo "difícil", não podendo as águias deixarem-se enganar pela classificação ocupada pelos minhotos na Liga.

O técnico do Benfica sabe disso mesmo e não espera uma equipa que atraiçoe uma "ideia de jogo bem vincada" que identifica no Vizela. Nélson Veríssimo explicou ainda o enquadramento tático de Rafa e o rendimento deste, asseverando que, em vésperas da deslocação aos Países Baixos, para defrontar o Ajax, não pensa em qualquer rotação de jogadores.

Nelson Verissimo

Que expectativas tem para o jogo frente ao Vizela? Espera uma equipa mais fechada a tapar o jogo exterior e entrelinhas do Benfica?

Esperamos um Vizela, em função daquilo que tem sido o seu percurso com este treinador, com uma ideia de jogo bem vincada. Não acreditamos que a equipa e o treinador vá abdicar disso mesmo. O mister Álvaro [Pacheco] está no Vizela há três épocas. Conseguiu subir de Divisão, com a estrutura e jogadores, de forma consecutiva nos últimos dois anos, com um excelente trabalho e todo o mérito. Acreditamos que não vá fugir dessa tónica. O Vizela poderá optar por defender com um bloco mais baixo, conseguindo uma ou outra transição, em função da abordagem estratégica que o treinador tenha preparado. Mais importante do que isso é a ideia do nosso jogo, a defender e nas dinâmicas que pretendemos implementar. Esperamos um jogo difícil, há que reconhecer qualidade coletiva e individual ao Vizela. Não nos podemos deixar enganar pela classificação que ocupa, é uma equipa bem treinada. Temos de estar a um nível elevado para fazer um bom jogo e conquistar os três pontos.

Como está a situação clínica de Seferovic e Yaremchuk, este último enfrenta uma síndrome gripal?

O Seferovic está de fora, pois ainda não recuperou da lesão que tem. O Roman [Yaremchuk] teve uma síndrome gripal como aconteceu com o Darwin no último jogo, mas acreditamos que possa estar disponível para o Vizela.

Nelson Verissimo

"Não acreditamos que a equipa e o treinador do Vizela vá abdicar da sua ideia de jogo bem vincada.[...] Mas o mais importante é a nossa ideia de jogo, a defesa das dinâmicas que pretendemos implementar"

Nélson Veríssimo

Atendendo ao facto do jogo com o Vizela anteceder o desafio com o Ajax, para a segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, irá fazer poupanças na equipa?

Não é o momento para falar, temos o jogo com o Vizela que é o mais importante para nós. O que pretendemos é prepararmo-nos com os jogadores que entendemos para abordarmos o jogo na máxima força. Depois havemos de ter tempo para pensar e falar sobre o jogo com o Ajax.

Nelson Verissimo

O Rafa tem feito jogos positivos nos últimos meses, mas tem contribuído muito menos em golos e assistências. Na sua interpretação a que se deve esta quebra?   

Podemos olhar para os números e esses são factos indesmentíveis. Mas temos de olhar para o Rafa em função da globalidade. O Rafa, naquilo que é a função que desempenha na forma como estamos a jogar,  é provavelmente mais sacrificado naquilo que é o coletivo, em termos defensivos e ofensivos. Está a jogar numa posição que não lhe é estranha, de médio ala, em que já jogou no passado. No sistema anterior tinha mais liberdade, pois pisava zonas interiores, que lhe permitia ter o momento de transição que é mais característico e pelo qual acaba por se diferenciar, ainda assim tem feito um trabalho excelente. Toco nas dinâmicas defensivas, porque entendemos que um jogador deve ser completo e não olhar só para as questões ofensivas. Pretendemos que a equipa ataque enquanto conjunto, mas também tem de defender na mesma lógica, e tem contribuído muito para isso. Em termos ofensivos é um jogador que pode desequilibrar qualquer momento. Tem feito bem o trabalho variando o posicionamento mais interior com o exterior, com o andar do campeonato vai crescer de forma sustentada e que isso se traduza em termos de números.

Nelson Verissimo

"A nossa exigência mínima é ganhar. É para isso que trabalhamos com compromisso e entrega, sabendo o que pretendemos e andamos a fazer"

Vêm agora dois jogos em casa para a Liga, enquanto o rival [Sporting] tem dois jogos fora. Estes seis pontos assumem particular importância neste momento da época. Isso foi transmitido ao grupo de trabalho?

Não foi porque o grupo de trabalho sabe, desde o início, que todos os três pontos são importantes, a exigência do Clube e do grupo é de lutar sempre pelos três pontos. Temos três jogos até a paragem de março, dois em casa, Vizela e Estoril, e o Ajax, sabemos que temos de os vencer em função dos nossos objetivos. Sabemos que temos uma diferença para o segundo classificado, que temos de diminuir, dependemos de nós nos três pontos em cada um dos jogos e do que eles [rivais] possam fazer nos seus jogos. Não há responsabilidade extra, pois a exigência mínima é ganhar, é para isso que trabalhamos com compromisso e entrega, sabendo o que pretendemos e andamos a fazer.

Nelson Verissimo

Nos últimos dias assistiu-se a uma grande comunhão dos Benfiquistas, que angariaram mantimentos para enviar rumo à Ucrânia. Também é preciso essa comunhão no Estádio da Luz para o jogo com o Vizela? 

Claro que sim, é um tema sensível, o que se passa na Ucrânia. Temos visto toda a solidariedade do povo português, a recolher e angariar para entregar produtos para colmatar as maiores necessidades de modo a que, na medida do possível, cheguem à Ucrânia. É uma solidariedade evidente em todos os portugueses, em particular nos Benfiquistas. Deixo os votos para que estas divergências se resolvam o quanto antes. Somos a favor da paz, que regresse o mais rapidamente possível. Sentimos desde a minha entrada esse apoio dos adeptos, enquanto equipa sabemos que temos de puxar os adeptos para o nosso lado naquilo que é a forma como abordamos os jogos, como lutamos, chegar ao fim dos jogos com o sentimento de que tudo foi feito para vencer. Temos sentido esse carinho e retorno da massa associativa, gostaríamos de ter uma boa moldura humana para o jogo com o Vizela, que vai ser difícil. Temos de dar uma resposta convincente e convicta enquanto equipa, naquilo que é a nossa forma de jogar e na conquista dos três pontos.

Texto: Rui Miguel Gomes
Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica
Última atualização: 10 de março de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar