Futebol

22 abril 2022, 17h16

Nélson Veríssimo

ANTEVISÃO

O Benfica recebe o Famalicão neste sábado, 23 de abril, às 18h00, no Estádio da Luz, e Nélson Veríssimo antecipou o desafio da 31.ª jornada da Liga Bwin, lembrando que o adversário "não abdica dos seus princípios de jogo" e que as águias não devem "facilitar em nada".

Em conferência de Imprensa no Benfica Campus, o treinador encarnado descartou Rafa (lesionado) para a partida, mas sublinhou que "todos contam"; reforçou o objetivo de fazer 12 pontos nos quatro jogos em falta; e abordou o problema do tempo útil de jogo no futebol português. Antes de responder às perguntas, parabenizou a jovem equipa do Glorioso que se apurou para a final da UEFA Youth League pela quarta vez...

Que expectativas tem para o jogo, tendo em conta que o Famalicão precisa de pontos para não ser despromovido?

Vamos receber uma equipa que está numa posição difícil na tabela classificativa. Sabemos que são jogos que, se não estivermos num nível alto, se podem complicar. Temos de ter uma mentalidade competitiva muito forte, dentro do que temos vindo a apresentar. Apesar da circunstância pontual do Famalicão, é uma equipa que gosta de ter posse da bola e que gosta de assumir o jogo se o adversário deixar. Naquilo que é o momento de organização defensiva gosta de ter o bloco defensivo subido e pressionante. Independentemente da classificação ou da pontuação, é uma equipa que não abdica dos seus princípios de jogo. Esperamos uma equipa difícil, temos de estar com um nível competitivo elevado, não facilitar em nada, na linha do que temos feito nos últimos jogos.

Nélson Veríssimo

"Todos contam e todos têm de trabalhar no máximo das suas capacidades para mostrarem ao treinador que são uma opção válida"

Nélson Veríssimo

Já sabe quando pode contar com Rafa?

Para amanhã [sábado] ainda não vai estar disponível. Teve uma lesão muscular e estamos a tentar recuperá-lo. Há uns jogos, em função dos dados que tínhamos, podia haver a possibilidade de estar apto para Liverpool e Sporting. Não foi possível, tal como não vai ser possível amanhã [sábado]. Vamos ver nos jogos a seguir. De momento, não sei dizer qual é a melhor perspetiva para o Rafa regressar. É um jogador importante nas rotinas da equipa, mas estendo essa importância a todos os jogadores que compõem o plantel. Prova disso é a resposta muito positiva dada por todos os jogadores que tiveram oportunidade de jogar. O caso mais flagrante é o Gil Dias, que não tinha tido, em função das minhas decisões, uma utilização tão regular. Teve minutos em Liverpool, e com o Sporting entrou e fez o segundo golo. Isto quer dizer que todos contam e que todos têm de trabalhar no máximo das suas capacidades para mostrarem ao treinador que são uma opção válida. Essa oportunidade há de chegar e depois é darem resposta.

Como treinador, como é que vê a boa forma de Darwin e a reta final da Liga, sabendo que os olhos estão em cima dele e que tem de estar motivado e focado?

É deixá-lo jogar. O melhor incentivo que pode ter é continuar a fazer os golos que tem estado a fazer, atacando, defendendo e contribuindo para as dinâmicas da equipa. O Darwin é um grande jogador, que tem vindo a crescer muito desde que chegou ao Benfica e tem materializado esse crescimento com golos. Na nossa opinião também cresceu noutros aspetos, tanto a defender como a atacar. É um dos jogadores que estão na mó de cima no Benfica e vamos ver o que vai fazer até ao fim do Campeonato. É o melhor marcador e tem muita fome pelo golo. Está num bom momento e temos de capitalizar isso. É esperar que termine como o melhor marcador da Liga portuguesa.

Nélson Veríssimo

Tendo em conta a fase em que o Campeonato se encontra, em que a luta pelo 2.º lugar está em aberto, acredita que o Benfica pode aproveitar o momento menos bom do Sporting em termos psicológicos para se aproximar?

Não sei qual é o momento psicológico do Sporting. O que sabemos é que antes do jogo com o Sporting tínhamos lançado o desafio de ganhar os cinco jogos em falta. Na altura estavam 15 pontos em disputa, agora estão 12. Famalicão, Marítimo, FC Porto e Paços de Ferreira, quatro jogos em que vamos entrar para tentar ganhar. Sabemos que não jogamos sozinhos, vamos ter uma oposição muito forte. Estamos a seis pontos do Sporting, continuamos a não depender de nós para chegar ao 2.º lugar. Sabemos que é complicado, mas possível e temos de estar a nível alto para o conseguir. O que controlamos são os nossos jogos, e a proposta é fazer 12 pontos nesses jogos.

Na sua ótica, quão complexo é o problema do tempo útil de jogo no futebol português?

É algo que nos preocupa e tem de preocupar a todos enquanto agentes do futebol, nomeadamente treinadores e jogadores. É uma questão cultural e de conseguirmos mudar a nossa mentalidade. Não acontece de um momento para o outro. Relativamente à perda de tempo, o árbitro consegue controlar, dando tempo adicional, de acordo com o que se jogou a menos, e não o mínimo. Acima de tudo, é uma questão cultural e de mentalidade. É por aí que tem de se começar a trabalhar, talvez até desde os escalões de formação.

Bilhetes para o SL Benfica x FC Famalicão desde 10€.

Texto: Rafaela Certã Alves e Marco Rebelo
Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica
Última atualização: 22 de abril de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar