Futebol

28 maio 2022, 19h05

Festejos dos Juniores do Benfica

RESUMO DO JOGO

 

Campeonato Nacional
14.ª jornada
fase de apuramento de campeão
Resultado final
INT: 0-0
Benfica 3
Braga 0
Marcadores
   Iuri Moreira 87' 
Iuri Moreira 89'
Franculino Djú 90'+5'

É nosso! Os Juniores do Benfica conquistaram o 25.º título nacional de Sub-19 do palmarés na tarde deste sábado, 28 de maio, ao vencerem o Braga por 3-0 no Benfica Campus. Em encontro da 14.ª e última jornada da fase de apuramento de campeão, num jogo digno de uma final, a vitória só ficou decidida nos últimos minutos da partida. Emocionante!

Tarde de decisão do Campeonato Nacional de Juniores, com o líder Benfica e o FC Porto (em 2.º lugar com os mesmos 30 pontos que as águias) a discutirem o título em partidas distintas. No Benfica Campus, os comandados por Luís Araújo tinham pela frente um Braga com "uma identidade muito própria", como disse o técnico na antevisão ao encontro; à mesma hora (17h00), o FC Porto defrontava o Estoril em Vila Nova de Gaia.

Bola ao centro, apito inicial da partida e muito equilíbrio em campo. O Benfica apresentava-se mais cauteloso, a analisar sem se precipitar, num jogo sem grandes oportunidades de parte a parte nos primeiros minutos

Juniores

Aos 10', Nuno Félix criou o primeiro momento de perigo ao cabecear uma bola de canto batida por Hugo Félix, mas o esférico saiu por cima da baliza. Com mais posse de bola, o Benfica tentava, através dos três corredores, instalar-se e levar perigo à área do Braga.

Volvidos cinco minutos (15'), Hugo Félix foi travado numa jogada promissora. Na marcação do livre direto, o médio encarnado atirou contra a compacta barreira bracarense e, na recarga, o esférico passou ao lado da baliza de João Carvalho.

O Benfica colecionou mais oportunidades, nomeadamente aos 33', por Diogo Prioste e António Silva, mas foi aos 38' que se viu o melhor momento até então. Fora da área, Hugo Félix rematou forte e colocado, para grande defesa de João Carvalho. Até ao intervalo a igualdade a zero não se alterou.

Juniores

No reatamento, as equipas conferiram o mesmo ritmo ao jogo, mas abriram mais espaço entre as linhas. Aos 57', boa oportunidade para o Benfica, através de João Resende, a cabecear para as mãos do guardião do Braga.

Os minutos corriam e o resultado não mexia no Seixal, enquanto o FC Porto vencia o Estoril no Norte do país. Aos 63', o treinador Luís Araújo promoveu a três alterações no xadrez benfiquista: saíram Guilherme Montoia, Diogo Spencer e Hugo Félix e entraram Zan Jevsenak, José Marques e Franculino Djú.

Seguiram-se momentos mais ofensivos das águias, com ocasiões flagrantes, nomeadamente aos 65', por Diego Moreira, aos 77', através de Pedro Santos e aos 81', por Nuno Félix. A bola persistia em não entrar, até ir a jogo a peça-chave que desbloqueou o marcador...

Juniores

Minuto 82 e mais uma troca na equipa do Benfica: saída de Pedro Santos para a entrada de Iuri Moreira. Aos 84' quase se cantou vitória, quando Franculino Djú, isolado em frente a João Carvalho, rematou para as mãos do guarda-redes. No minuto seguinte (84'), o Seixal ficou em pé! Cruzamento de Diego Moreira para finalização de Iuri Moreira. Finalmente o golo! Mas ainda não era certo, dado o 4-0 do FC Porto no momento.

Jogo intenso, emoções à flor da pele, o tempo a esgotar-se e o título a escorregar por entre os dedos. Aos 89', mais um golo, o mesmo marcador! Novamente a passe de Diego Moreira, Iuri Moreira cabeceou para o fundo das redes bracarenses. 2-0 e Benfica Campus ao rubro, dentro e fora do campo, com o Presidente Rui Costa a vibrar com a vitória nas bancadas, onde também se encontrava João Félix.

Juniores

Já na compensação, aos 90'+5', momento em que o FC Porto vencia por 6-0, Franculino Djú marcou o 3-0 e carimbou o triunfo do Benfica com selo de "campeão nacional". Sofrido, incerto e emocionante até ao último minuto! As equipas terminam a competição com os mesmo pontos, mas um golo apenas fez a diferença... e o Benfica é Campeão!

Olhando para o percurso do Clube no Campeonato Nacional 2021/22, não podia ter começado melhor! Conquistou a 1.ª fase — Série Sul, com 53 pontos. Na fase de apuramento de campeão, as águias, que chegaram à 14.ª jornada na liderança, averbaram dez vitórias, três empates e uma derrota em 14 jogos, detendo o ataque mais concretizador desta etapa, com 35 finalizações. Uma época de excelência para os Juniores, que depois da conquista da UEFA Youth League, coroam a temporada com o título de Campeões Nacionais.

Juniores

DECLARAÇÕES

Luís Araújo (treinador do Benfica): "Este título representa muito o que é a formação. Neste Campeonato jogaram desde Sub-16 até à equipa B. É um trabalho de toda a formação e staff e só é possível pela comunicação que há entre as equipas técnicas. Partilho o título com os meus colegas. Estamos muito satisfeitos por termos conseguido um título importante para o Clube. Agradeço ao míster Veríssimo, ao míster Oliveira e ao míster Luís Castro. Os títulos são conquistas pelo ADN do Clube. O maior troféu será vê-los chegar à equipa A. Sabíamos que íamos sofrer hoje, as oito equipas desta fase final têm muita qualidade. Ser decidido nos últimos instantes, com a mesma pontuação, pela diferença de golos, mostra o quão renhido é. Estão todos os jogadores e equipas de parabéns."

Iuri Moreira (avançado do Benfica): "É um sentimento inexplicável. Nunca tinha ganho nenhum Campeonato, foi bom ajudar a equipa, agora é festejar. Eu disse aos meus colegas e aos adjuntos que estava confiante que ia marcar. Resultou. O nosso grupo é uma família e estamos sempre abertos a novos jogadores."

Juniores

Diogo Prioste (médio do Benfica): "Muitas emoções até ao fim. Trabalhamos há muitos meses por isto, é um dos dias mais felizes da minha vida. Quero continuar a conquistar títulos pelo Clube."

José Müller (defesa do Benfica): "Significa muito. Foi uma época longa e sabe bem. Estávamos mental e psicologicamente cansados. Estávamos cansados, mas a acreditar. Foi até ao final. Tem um sabor melhor, principalmente depois da pandemia"

António Silva (defesa do Benfica): "Precisávamos ganhar este título. Depois da Youth League era importantíssimo fazermos a dobradinha. Estando mais perto do final sabíamos que tínhamos de fazer golos. Soubemos dos golos do FC Porto e era cada vez mais preciso. Conseguimos"

Juniores

Hugo Félix (médio do Benfica): "É muito bom. Depois de nove meses de muito trabalho, acabar com o troféu é o maior desfecho. Tendo o meu irmão [João Félix] aqui é ainda melhor. Conseguimos a maior dobradinha. É incrível, o Benfica é o maior clube do Mundo e jogar e ser campeão pelo Benfica é incrível."

Diego Moreira (extremo do Benfica): "Não há palavras. É a minha segunda época aqui e não tenho palavras. É incrível, não consigo explicar. Vamos aproveitar e fazer a festa. O Benfica é família, já não é uma equipa."

Juniores

Benfica-Braga
3-0
Benfica Campus (campo n.º 1)
Onze do Benfica
 André Gomes, Guilherme Montoia (Zan Jevsenak, aos 63'), José Müller, António Silva, Diogo Spencer (José Marques, 63'), Nuno Félix, Diogo Prioste, Hugo Félix (Franculino Djú, 63'), Pedro Santos (Iuri Moreira, aos 82'), Diego Moreira e João Resende
Suplentes
 Alexander Sandahl, Gustavo Mendonça, Zan Jevsenak (63'), José Marques (63'), Ricardo Nóbrega, Iuri Moreira (82') e Franculino Djú (63')
Onze do Braga
João Carvalho, Tomás Marques, Jonatas Noro, Marco Torres, Nuno Matos, João Santos, Idalécio Dias, Mateus Santos, Rodrigo Macedo, Dinis Gama e Vicente Durand 
Suplentes
Zé Pedro, Nuno Teixeira, Francisco Conceição, Gustavo Barge, Edu Santos, Pedro Rocha e Guilherme Smith 
Ao intervalo 0-0
Golos
 Benfica: Iuri Moreira (87' e 89') e Franculino Djú (90'+5')

Texto: Rafaela Certã Alves
Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica
Última atualização: 17 de novembro de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar