Hóquei em Patins

24 junho 2022, 12h34

Nuno Resende

A final do play-off do Campeonato Nacional de hóquei em patins segue a todo o gás e, no sábado, 25 de junho, às 15h00, o jogo 4 é no Pavilhão Fidelidade! O Benfica está em desvantagem na eliminatória (2-1) frente ao FC Porto, mas ainda há oportunidade de dar a volta. Na antevisão ao embate, Nuno Resende e Carlos Nicolía apelaram para os adeptos deixarem a "Luz a ferver".

Ainda com dois jogos desta eliminatória à melhor de cinco para poder disputar, o Benfica terá de empatar as contas do play-off para manter viva a luta pelo título. O objetivo, nas palavras do treinador Nuno Resende, é esse mesmo: vencer e levar a decisão para a negra.

"Temos de ganhar no sábado, esse é o nosso foco. Acreditamos que vamos ser iguais a nós próprios em casa, que vamos conseguir anular os pontos fortes do adversário e potenciar o que são as nossas mais-valias para podermos dizer no final que vamos para o quinto jogo. Temos de preparar o jogo segundo a segundo, minuto a minuto nestes dias que faltam, ajustar quer a parte física, quer a mental, mas também a estratégica e tática", detalhou o técnico, aos microfones da BTV.

Nuno Resende

Bilhetes para o jogo

Ver mais ›

Olhando para os três encontros já discutidos, nenhuma das equipas conseguiu vencer fora. O treinador aponta a um grupo motivado, que quer dar a satisfação da vitória aos adeptos.

"Quando estamos a jogar partidas com características de mata-mata, com exceção para a final da Taça de Portugal frente ao FC Porto, temos tido nota de excelência e ultrapassado todos esses jogos de enorme grau de dificuldade. Esse é um fator positivo e motivacional, que nos dá alento. Queremos muito dar essa satisfação aos adeptos e levar a decisão para o jogo final [o quinto]", sublinhou Nuno Resende.

Nicolia

Na antevisão à partida, Carlos Nicolía analisou a prestação da equipa no jogo 3, apelou aos adeptos para marcarem presença no Pavilhão Fidelidade e vincou o desejo dos encarnados de levarem a eliminatória à negra.

"Sabemos que o Dragão é um pavilhão muito difícil em todos os sentidos. A nível emocional o equilíbrio é essencial. No 4-5 do jogo 3 não conseguimos aproveitar a vantagem, foi um erro nosso não conseguirmos levar o jogo para a frente", comentou o avançado, relativamente ao desaire por 9-6.

"Quando o Pavilhão está cheio, como no jogo 2, jogamos à Benfica, com a Luz a ferver para nós. É muito mais fácil e espero que no sábado esteja da mesma maneira. Somos um clube que tem adeptos muito fortes, e em casa isso é importante. Temos de ganhar no sábado para levarmos para lá [Dragão Arena] a negra e conseguirmos aquilo para que trabalhamos todo o ano. Sobretudo porque os adeptos, a estrutura e o Clube merecem", afiançou o internacional argentino.

Texto: Redação
Fotos: Arquivo e Tânia Paulo / SL Benfica
Última atualização: 24 de junho de 2022

Patrocinadores Hóquei


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar