Futebol

12 agosto 2022, 15h18

José Melro estreou-se frente ao Portimonense (na foto) e marcou ao Estoril

RESUMO DO JOGO

Torneio de Abertura
2.ª jornada
RESULTADO FINAL
INT: 1-0
Benfica 3
Estoril 2
Marcadores
 12' Franculino Djú
64' Franculino Djú
90'+3' José Melro
69' Iuri Tavares (gp)
73' Ivan Pavlic

Duas boas equipas, bom futebol, cinco golos e... triunfo do Benfica! Foi assim o jogo entre os Sub-23 das águias e do Estoril a contar para a 2.ª jornada da Série D do Torneio de Abertura da Liga Revelação. No Campo n.º 1 do Benfica Campus, no Seixal, os jovens benfiquistas venceram por 3-2.

Antes do apito inicial, um minuto de silêncio em memória de Fernando Chalana, recentemente falecido, aos 63 anos. No relvado, duas formações a querer jogar com bola, a privilegiar a saída com construção apoiada. O Benfica tinha mais posse de bola, tricotava um futebol ao primeiro toque, com jogadas de bom recorte técnico aos três corredores.

A boa exibição resultou em golo aos 12'. Cruzamento de Hugo Félix pela direita, Francisco Lemos ainda evitou o golo de Ricardo Nóbrega, mas nada pôde fazer para travar a recarga de Franculino Djú. Era o 1-0 no Seixal.

Até ao intervalo não houve mais golos, mas ficou o registo de um Estoril que tentou responder em posse, com lances bem gizados, mas encontrou pela frente um Benfica coeso e organizado.

Franculino Djú

Na etapa complementar, ambos os treinadores foram mexendo nas equipas e isso teve efeito no resultado. Os comandados por Luís Araújo, mesmo na liderança, não tiravam o pé do acelerador. Assim, o 2-0 apareceu, aos 64', numa boa combinação entre Guilherme Montoia e Franculino Djú, com o avançado a atirar cruzado para o bis.

O Estoril não atirou a toalha ao chão e contou com Iuri Tavares, entrado na partida na segunda parte, para reentrar no jogo. Aos 69', Hugo Faria derrubou Rodrigo Ramos na área e Iuri Tavares, de grande penalidade, reduziu para 2-1. Volvidos quatro minutos, aos 73', uma vez mais, Iuri Tavares a trabalhar na esquerda, cruzou e Ivan Pavlic, na passada, a fazer o 2-2.

O Benfica sentiu os golos sofridos, mas rapidamente se reencontrou em busca dos três pontos. Jogadas, oportunidades, insistência e golo da vitória nos descontos. Aos 90'+3', José Melro, lançado no segundo tempo, deu outra música ao desafio: após uma recuperação do esférico na área estorilista, disparou um míssil de primeira para o 3-2 final.

Ao cabo de duas rondas, as águias contam com seis pontos na classificação da Série D, e a 16 de agosto deslocam-se ao reduto do Farense.

Benfica-Portimonense

Benfica-Estoril
3-2
Benfica Campus (Campo n.º 1)

Onze do Benfica
Leo Kokubo, Martim Ferreira, Hugo Faria, Gabriel Araújo, Guilherme Montoia, Malcolm Simmons, José Marques, Diogo Prioste, Hugo Félix, Franculino Djú e Ricardo Nóbrega
Suplentes
João Félix, Gonçalo Negrão, Diogo Spencer, José Müller, Nuno Félix, Rafael Luís, Rodrigo Matos, Iuri Moreira e José Melro
Onze do Estoril
Francisco Lemos, José Marques, Diogo Brasido, Martim Filipe, Ricardo Fernandes, Ivan Pavlic, Rodrigo Ramos, Diogo Ramos, Rodrigo Conceição, Gustavo Rodrigues e Adulai Baldé
Suplentes
Diogo Dias, Iuri Tavares, Tiago Duarte, Rodrigo Grenha, Henrique Pires, Miguel Duarte, Pedro Luz, Rafael Piteira, Rafael Paulino e Diogo Marques
Ao intervalo 1-0
Equipa de arbitragem
Árbitro: Diogo Coelho; Assistente: Rogério Tavares; Assistente 2: Emanuel Henriques
Golos
Benfica: Franculino Djú (12' e 64') e José Melro (90'+3'); Estoril: Iuri Tavares (69', gp) e Ivan Pavlic (73')

Texto: Marco Rebelo
Fotos: Arquivo / SL Benfica
Última atualização: 12 de agosto de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar