22 de março de 2018, 00h21

Rui Vitória: “Vamos atrás deste Penta com toda a determinação e vontade”

Clube

O técnico recebeu o galardão Cosme Damião relativo ao Melhor Treinador de 2017 e deixou a promessa, num discurso convicto, intenso e pleno de ambição, que se candidata, desde já, a receber esta mesma distinção no próximo ano.

O treinador do Sport Lisboa e Benfica, Rui Vitória, recebeu na noite de quarta-feira, na Gala Benfica 2018, o galardão Cosme Damião referente ao Melhor Treinador do Ano 2017.

Rui Vitória subiu ao palco e, numa intervenção intensa, emocionante e plena de ambição, agradeceu a todos os que com ele têm partilhado esta caminhada de sucesso e deixou a promessa convicta que, para o ano, quer ser candidato a receber novamente a distinção. Para isso, é rumo ao Penta, com toda a determinação e vontade!

“Boa noite a todos. Esta é sempre a minha palavra quando entro nas conferências de Imprensa e aqui não podia passar sem ela. Primeiro, naturalmente, quero dar os meus parabéns a todos os nomeados. Este prémio seria muito bem entregue a cada um deles, muito mérito nos trabalhos que foram feitos, e também a todos aqueles treinadores que, não atingindo os êxitos ou vitórias, têm feito trabalhos fantásticos em prol do Benfica”, começou por dizer no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, palco da Gala do Clube.

“Apetece-me, nesta altura, e quando começo a ouvir os acordes do meu amigo maestro Nuno Feist e todas estas manifestações de Benfiquismo, dar os parabéns a todos aqueles que trabalham em prol do Benfica nas várias áreas da nossa sociedade que levam e elevam o nome do Benfica por esse Mundo fora, e isso é motivo para todos nós ficarmos satisfeitos”, revelou Rui Vitória.

Depois, seguiram-se os agradecimentos!

“Este prémio - é certo que é uma verdade de La Palisse - não é meu em exclusivoEste prémio é, fundamentalmente, de todos os jogadores que tenho aqui à minha frente. Eles é que são, no fundo, os vencedores, eles é que ganham os jogos, eles é que representam o Benfica da melhor maneira, eles é que levam o nome do Benfica a toda parte do Mundo e têm representado o Clube tão bem nestes últimos anos. Primeiramente para eles, porque não há treinadores se não houver jogadores. Depois, à minha equipa técnica, de enorme qualidade, que muito me tem ajudado em todo este percurso, e, portanto, o meu agradecimento”, explicou o técnico.

O Benfica continua na luta firme pelo Penta… e Rui Vitória reiterou mais uma vez o desejo e o sonho da Nação Benfiquista.

“Quero dizer-vos já que me vou candidatar a este prémio para o ano, sem qualquer presunção e sem qualquer vaidade, e vou-me candidatar porque para eu estar aqui tem de haver vitórias e nós vamos atrás deste Penta; vamos atrás deste Penta com toda a determinação e vontade! Aquilo que vocês viram aqui do Jonas, naquela manifestação, é um claro sinal daquilo que pretendemos para o nosso futuro breve. E quero candidatar-me precisamente por isso! Estou convencidíssimo que vamos conseguir este Penta, vamos trabalhar muito para ele. Não prometemos vitórias, mas prometemos muito trabalho. Vamos lutar até à última gota de suor por este título!”, disse, de forma firme, perante os muitos aplausos da plateia.

Galardões Cosme Damião

E novamente a gratidão, agora diretamente para a família.

"Quero agradecer naturalmente à minha família. Nós, treinadores, temos uma vida que muitos de vós não imaginam. Temos o nosso mundo, um mundo difícil, isolado, muitas vezes a passar muitas angústias, noites mal dormidas, os filhos a serem prejudicados por isso, a terem de suportar muitas vezes as azias do pai e, portanto, uma palavra para toda a minha família que tanto me apoia. Depois, tal como fiz o ano passado, e porque trabalho muito para eles, aos meus pais, que nunca me viram enquanto treinador a ter estes êxitos, mas, onde estão, com toda a certeza estão a acompanhar-me, a olhar por mim e, quando eu trabalho e ganho alguma coisa, é a pensar muito neles”, concluiu o técnico de forma emocionada.

Já no final do evento, Rui Vitória falou novamente, desta feita em exclusivo à BTV.

“Fazer parte desta festa e receber um prémio: é uma noite que fica na minha memória. É assim que temos de continuar, com esta capacidade de nos mobilizarmos, com esta união e determinação demonstrada hoje. Estamos felizes por esta noite, mas também com uma esperança muito grande para um futuro muito breve risonho”, disse, acrescentando de pronto: “É um enorme orgulho representar este grande clube, um prazer enorme trabalhar com estes jogadores e com estas pessoas que estão à minha volta e que fazem uma equipa fantástica. Treinar, para mim, não é trabalho, é prazer, é uma paixão que sempre tive. Estar a trabalhar num clube com esta grandeza é algo que me deixa muito honrado, satisfeito, de bem com a vida, feliz.”

E novamente o grande objetivo da temporada, um sonho reiterado de forma firme!

“Vamos trabalhar muito, lutar por este título de uma forma muito determinada e convicta. Acreditamos muito no que estamos a fazer. Este grupo tem demonstrado determinação e união de uma forma fantástica. O que prometemos é muito trabalho, e dizemos aos Benfiquistas que têm sido fundamentais na última fase desta caminhada. Faltam sete finais, e são sete finais em que todos nós temos de dizer presente. Quando a força do Benfica dentro de campo e a força dos adeptos se juntam, sabemos que são difíceis de derrubar. É isso que temos de transportar jornada a jornada, porque só assim é que conseguimos alcançar este tão desejado título”, concluiu Rui Vitória.

Rui Vitória com Luís Filipe Vieira

Texto: Sónia Antunes e João Sanches

Fotos: Isabel Cutileiro, João Paulo Trindade e Tânia Paulo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar