12 de outubro de 2017, 18h17

Olhanense-Benfica: uma visita ao padrinho do Tetra

Futebol

Jogo de sábado a contar para a Taça de Portugal, no Algarve, traz à superfície memórias de um fim de tarde transbordante no Estádio da Luz e dois inesquecíveis golos com sotaque brasileiro. Veja o vídeo...

Três anos e meio depois, o reencontro: o Benfica visita no sábado o Olhanense, em jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, no Estádio Algarve, e a memória do último embate é superespecial e também habita no Museu Benfica - Cosme Damião.

A 20 de abril de 2014, na 28.ª e antepenúltima jornada da Primeira Liga, num Estádio da Luz a transbordar de entusiastas (63 982), a equipa benfiquista, com dois golos do brasileiro Lima, derrotou o conjunto algarvio e carimbou a conquista do título nacional.

Foi o jogo que deu início ao primeiro Campeonato do histórico Tetra, com o Benfica a ser apadrinhado na circunstância pelo Olhanense.

 

 

 

A ansiedade pairava no ar. O golo, teimoso, não chegava. Foi preciso esperar. Lima rematou duas vezes de pé esquerdo, ambas para fora. Mas ao minuto 57 libertou a euforia nas bancadas. O avançado brasileiro atirou para o 1-0 e para o 33.º Campeonato do Benfica, numa recarga em cima da linha da pequena área, com a baliza aberta.

Pouco depois, o mesmo Lima resolveu colocar um fim nas contas da prova, com uma arrancada forte, aguentando o choque e rematando para o 2-0.

A noite foi de festa, na Luz e depois no Marquês de Pombal, e o título dedicado pelos jogadores a Eusébio da Silva Ferreira, que morrera em janeiro desse mesmo ano.

Do tímido arranque à glória final

Este título chegou numa altura em que o Benfica marcava ainda presença na final da Taça de Portugal e nas "meias" da Taça da Liga e Liga Europa, tendo ainda a oportunidade de completar uma época de sonho.

Com 23 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota (frente ao Marítimo, na primeira jornada), o Benfica soube dar a volta ao tímido início de época que chegou a deixar as águias a cinco pontos do FC Porto. Mas, a duas jornadas do final do Campeonato, a equipa levava já 18 de vantagem sobre os dragões, a maior distância da era Pinto da Costa no emblema portista.

FICHA DE JOGO

Estádio da Luz

Espectadores: 63 982

Árbitro: Carlos Xistra (AF Castelo Branco)

Benfica: Oblak; Maxi, Luisão, Garay, André Almeida; Salvio (45’ Markovic), André Gomes, Enzo, Gaitán (75' Djuricic); Rodrigo (84’ Cardozo) e Lima.

Treinador: Jorge Jesus

Suplentes não utilizados: Artur Moraes, Jardel, Rúben Amorim e Ivan Cavaleiro.

Cartões amarelos: Lima (61’) e Djuricic (78’)

Cartões vermelhos: nada a assinalar.

Olhanense: Belec; Luís Filipe, Ricardo Ferreira, Diakhité, Jander; Lucas, Obodo, Rui Duarte (65’ Tozé Marreco), Sampirisi (90’+1’ Mirko Bigazzi) ; Dionisi e Celestino (75’ Femi Balogun).

Suplentes não utilizados: Ricardo, Pelé, Vítor Bastos e Agon Mehmeti.

Treinador: Giuseppe Galderisi.

Cartões amarelos: Luís Filipe (58’), Pedro Celestino (58’), Rui Duarte (58’) Mario Sampirisi (66’) e Diakhité (83’).

Cartões vermelhos: nada a assinalar.

Um histórico de 52 jogos

No sábado, a partir das 19h00, no Estádio Algarve, o Benfica joga com a formação de Olhão o 53.º jogo da história entre os emblemas, desta vez em jogo a contar para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal.

Os encarnados somam um total de 40 vitórias (77%) nestes confrontos – 28 em casa e 24 fora –, tendo empatado oito vezes (15%), enquanto o Olhanense saiu vitorioso em apenas quatro ocasiões.

O Benfica, detentor do troféu, entra diretamente nesta eliminatória, enquanto a equipa algarvia deixou para trás Louletano (1-0) e SC Lamego (4-1) nas duas rondas anteriores. Olhando para os números, esta será a sétima vez que as duas formações se vão defrontar na competição, sendo que o saldo é 100 por cento vitorioso para os encarnados.

O resultado mais expressivo nestes duelos aconteceu na primeira mão dos 16 avos de final em 1960/61, com as águias a golearem por 8-1 no seu recinto. Em 2010/11, jogo nos oitavos de final e nova vitória gorda das águias: 5-0 no Estádio da Luz.

TODOS OS CONFRONTOS NA TAÇA DE PORTUGAL


Época Visitado Visitante Eliminatória Resultado
2010/11 BENFICA Olhanense Oitavos 5-0
1964/65 Olhanense BENFICA Quartos 2-3 (segunda mão)
1964/65 BENFICA Olhanense Quartos 4-1
1960/61 Olhanense BENFICA 16 avos 0-4 (segunda mão)
1960/61 BENFICA Olhanense 16 avos 8-1
1947/48 BENFICA Olhanense 16 avos 5-2

Texto: Filipa Fernandes Garcia e João Sanches

Fotos: Arquivo / SL Benfica 

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar