10 de novembro de 2017, 02h12

“Proença não pode elogiar e depois permitir que o Benfica seja humilhado”

Futebol

Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, lamenta incapacidade do líder da Liga para ser o elemento agregador de que o futebol português necessita.

Luís Filipe Vieira promete ir até às últimas instâncias para recuperar o bom-nome do Benfica, que vê manchado pelo caso dos emails, lamentando a incapacidade de Pedro Proença, presidente da Liga, para ser elemento agregador no futebol português.

"Onde esteve Pedro Proença no caso dos vouchers e agora dos emails?"

Este ataque ao Benfica, com o processo dos emails, atingiu a credibilidade do Clube?

Mancharam o nome do Benfica, não tenho a menor dúvida disso. Por isso, vamos até às últimas instâncias para recuperar o bom-nome do Clube. Se alguém tem o curso completo de falta de comparência, está identificado quem é… Temos advogados a tratar disto e a partir daqui tudo se vai desenrolar. Como se resolve o problema de condicionamento da arbitragem? Há que tomar iniciativas. Os árbitros deviam denunciar de viva voz o que lhes fizeram. Dizer publicamente o que lhes aconteceu durante a semana. Tirar fotos. É a única maneira que temos de silenciar essas pessoas de vez. Os árbitros têm medo de quê?

Hélder Conduto entrevista Luís Filipe Vieira

"Se não consegue agregar, Pedro Proença não pode liderar a Liga"

Que papel devem ter as altas instâncias?

Quando a Polícia Judiciária foi a minha casa, recebi muitas mensagens. E uma que me tocou muito foi a de Pedro Proença, que não apoiámos para presidente da Liga. Apreciei muito. Foi um ato importante. Independentemente de não o apreciar como presidente da Liga, de achar que não tem perfil, não tenho nada contra o homem, a pessoa que é. Fernando Gomes é o melhor presidente de sempre da Federação Portuguesa de Futebol. Nesta confusão toda, quem tem sido prejudicado é o nosso futebol. Está instalado um clima de ódio. Antigamente, quando se vinha ao futebol havia amizade entre as pessoas, as pessoas relacionavam-se. Mas agora qualquer dia uma criança nem vem ao futebol, porque é preparada no meio do ódio, e um dia mais tarde será mais um no conflito. Já nos sentámos à mesa [no passado]. Eu, o senhor Pinto da Costa, o Júlio Mendes, staff nosso e o Antero, do FC Porto. Conseguimos pacificar o futebol e unir as pessoas. Foi possível almoçarmos todos em conjunto diversas vezes. Estamos disponíveis para nos sentarmos à mesa, seja com quem for. Para bem do futebol, mas não só do futebol. Faço isto pela arbitragem. Se o presidente da Liga não conseguir agregar, não tem condições para ser presidente da Liga. Não pode dividir. A divisão do futebol foi com a entrada do Pedro Proença. Onde é que o Pedro esteve na situação dos vouchers e agora dos emails? Ele conhece o Benfica. Não pode elogiar a estrutura do Benfica à minha frente e por trás permitir que ela seja humilhada desta maneira.

Texto: João Sanches, Filipa Garcia e Marco Rebelo

Fotos: João Paulo Trindade/SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar