16 de janeiro de 2019, 00h12

Bruno Lage: “Isto é jogo a jogo com a mesma determinação de hoje”

Futebol

O treinador considerou que o Benfica entrou forte e que marcou um golo com qualidade. Ainda assim, lembra que há mais partidas para disputar e para evoluir.

Bruno Lage analisou a vitória diante do V. Guimarães por 0-1, que catapultou a equipa para as meias-finais da Taça de Portugal. O técnico elogiou a entrada forte das águias, a construção ofensiva e a evolução que os jogadores têm mostrado perante uma nova identidade e um novo sistema tático.

Entrada forte, golo e resultado justo

“Chegar à vitória e às meias-finais foi o que nos propusemos. Uma vitória que nos deixa continuar na competição e estamos satisfeitos pelo resultado e pelos primeiros 30 minutos em que tivemos controlo, com jogo interior, exterior e chegámos à vantagem com enorme mérito. A partir daí, o jogo foi repartido. Não controlámos com bola, controlámos sem bola, estivemos mais juntos e compactos. No fim, o resultado foi justo.”

“O golo foi fundamental e a vitória foi justa porque fomos superiores na primeira parte. Fizemos o golo com qualidade, com posse de bola, a procurar os caminhos que o adversário nos deu. Colocámos o V. Guimarães a jogar numa linha de seis jogadores, a puxar os médios de um lado ao outro. No momento certo, uma bola em profundidade e o João Félix a fazer um golo fantástico.”

V. Guimarães-Benfica

A entrada de Gedson e a mudança para o 4x3x3

“Do outro lado está um grande treinador e equipa, que foi alterando o sistema. Passou de um 4x3x3 puro para 4x2x3x1. Trocámos o Pizzi pelo Gedson. Sentimos a equipa mais desgastada e a entrada dele foi fundamental. Assim, um dos avançados veio para a ala e foi o [João] Félix, e passámos para o 4x3x3, porque estávamos a perder o jogo em termos de posse de bola.”

V. Guimarães-Benfica Taça

As metamorfoses no jogo de um talento chamado João Félix

“São apenas 10 dias enquanto treinador. Estou a conhecer os jogadores. Ele passou por várias situações no jogo: como avançado em 4x4x2, jogou entrelinhas e terminou na ala, como já havia acontecido noutros jogos. É um grande talento no futebol nacional e internacional, mas o importante é que tenha a capacidade de evoluir, crescer e chegar ao patamar que o talento indica.”

V. Guimarães-Benfica

Trabalhar com tranquilidade e com determinação

“Relativamente à tranquilidade: vim para Portugal para estar com a família. Tenho um contrato longo, de cinco anos, com o Benfica. Surgiu a oportunidade de chegar à equipa A e estamos a tentar mudar o rumo das coisas que não estavam a sair. Os jogadores estão disponíveis para ouvir, jogar e evoluir num sistema que é novo. Isto é jogo a jogo e vamos disputá-los com a determinação com que fizemos hoje.”

V. Guimarães-Benfica

Olhar já para o embate da Liga NOS

 “É um desafio aliciante [jogar de três em três dias]. Preparar os jogos tem sido a minha vida enquanto assistente do Carlos Carvalhal nos últimos três anos. A única coisa que muda é que é o mesmo adversário. Sinto-me à vontade para o fazer.”

“O que nos preocupa é recuperar os jogadores e preparar o próximo jogo com o V. Guimarães.”

V. Guimarães-Benfica

Todos os adversários são um desafio

“Santa Clara, Rio Ave e V. Guimarães têm organizações diferentes. Estamos a tentar criar uma identidade e, ao mesmo tempo, preparar os jogos. Queremos ser pressionantes, ter mais bola, mas também preparar-nos para os desafios que o adversário nos coloca. O desafio é olhar para a nossa evolução, para o adversário e ver a melhor forma de ganhar os jogos.”

Casaco Entrada Adidas Benfica

Taça de Portugal ou Taça da Liga? Jogo a jogo!

“É jogo a jogo. Não há tempo para pensar em mais nada. Só assim seremos mais organizados, poderemos crescer no que pretendemos e disputar os jogos com a intenção de os vencer.”

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar