5 de março de 2019, 18h14

Pormenores sentenciaram a partida

Futebol

O Benfica cedeu pontos na receção ao Rio Ave em jogo referente à 3.ª jornada da 2.ª fase da Liga Revelação.

A equipa Sub-23 do Benfica não conseguiu responder aos tiros certeiros do Rio Ave, no Caixa Futebol Campus, e perdeu por 0-2 em desafio da 3.ª jornada da 2.ª fase (Apuramento de Campeão) da Liga Revelação.

RESUMO DO JOGO

O jogo começou bastante agitado, com a primeira ocasião de golo a pertencer aos encarnados. Kevin Csoboth esteve perto de inaugurar o marcador: o avançado das águias teve no pé direito uma grande oportunidade, mas o defesa adversário cortou e evitou assim o primeiro da partida.

As equipas ainda estudavam os posicionamentos dentro de campo, mas já era possível observar que os comandados de Luís Tralhão se mantinham fiéis à sua forma de jogar, um futebol apoiado a partir de trás, enquanto o Rio Ave procurava encontrar alguma falha no processo ofensivo para sair em contra-ataque.

A primeira oportunidade do Rio Ave surgiu aos 18' por intermédio de Rúben Gonçalves. Depois de uma boa jogada com sucessivas tabelas, o médio vila-condense apareceu desmarcado no interior da área encarnada, levantou a cabeça e desferiu um remate que foi travado por um corte de Pedro Ganchas.

Esteve perto o golo do Benfica! Diogo Capitão, aos 24', quase fez balançar as redes adversárias. O médio encarnado correspondeu ao pontapé de canto e, dentro da área, cabeceou o esférico, que tirou tinta à barra da baliza defendida por Carlos Alves.

Um jogo bastante equilibrado era o que os adeptos presentes nas bancadas do Caixa Futebol Campus estavam a presenciar. A equipa das águias continuava a tentar chegar à baliza contrária através do futebol apoiado, enquanto o Rio Ave, bem posicionado no terreno, ia fechando os caminhos e, quando tinha oportunidade, optava por remates de meia distância para tentar criar algum perigo à defensiva encarnada.

[GOLO: 0-1] Jaime Pinto fez o primeiro golo do jogo para o Rio Ave, aos 42'. Um remate rasteiro à entrada da área que sofreu um ligeiro desvio na perna esquerda de Tomás Tavares. Leo Kokubo tentou, mas não conseguiu evitar o estrago.

Sem mais ocasiões de perigo, João Marques apitou para o final da primeira parte. Ao intervalo: 0-1.

RESUMO DA 1.ª PARTE

A segunda parte começou e o Benfica entrou forte na tentativa de chegar rapidamente ao golo do empate. Do outro lado verificava-se uma formação vila-condense mais serena, a tentar manter a partida a um ritmo mais lento sempre que tinha a posse do esférico.

Luís Lopes quase fez levantar os adeptos do Caixa Futebol Campus depois da marcação de um livre direto aos 53'. O jogador das águias rematou forte e colocado, mas a bola passou a escassos centímetros do poste direito da baliza de Carlos Alves.

Na tentativa de mexer na partida, Luís Tralhão optou por fazer a primeira substituição no encontro aos 61'. Entrou Vinícius Ferreira para o lugar de Edi Semedo.

A formação das águias circulava a bola de um flanco para o outro na tentativa de encontrar um espaço na defensiva do Rio Ave para poder criar situações de perigo. Um jogo de paciência por parte dos encarnados na tentativa de chegar ao golo da igualdade.

O técnico do Benfica voltou a refrescar o sector ofensivo aos 71' e colocou Jair Tavares no lugar de Kevin Csoboth. 

[GOLO: 0-2] Depois de um desacerto a nível defensivo do Benfica, André Silva, dentro da área, rematou forte sem hipótese de defesa para Leo Kokubu. O marcador voltava a mexer aos 74'.

No tudo por tudo para reverter o resultado, Luís Tralhão fez entrar Tomás Domingos e Ricardo Matos para as saídas de Diogo Pinto e Matheus Leal.

Os minutos finais aproximavam-se, mas o Benfica não conseguia criar ocasiões flagrantes para visar a baliza à guarda de Carlos Alves. Resultado final: 0-2.

Onze inicial do Benfica: Leo Kokubo, Tomás Tavares, Miguel Nóbrega, Pedro Ganchas, Matheus Leal, Diogo Capitão, Francisco Saldanha, Diogo Pinto, Edi Semedo, Luís Lopes e Kevin Csoboth.

Suplentes: Dylan Silva, Luís Pinheiro, Tomás Domingos, Hélder Baldé, Ricardo Matos, Vinícius Ferreira, Rodrigo Conceição, Jair Tavares e Pedro Soares.

Luís Tralhão

Luís Tralhão (técnico do Benfica): "Faltou-nos alguma maturidade para nos momentos decisivos do jogo colocarmos a partida a nosso favor e não sofrer. A entrada em jogo foi muito boa, tivemos duas ocasiões de golo nos momentos iniciais, acabámos por não fazer e depois na parte final da 1.ª parte, num momento em que começámos a baixar e não devíamos, o adversário com a experiência que tem conseguiu marcar e depois controlou o jogo na 2.ª parte. Mérito para o Rio Ave pelo que têm vindo a fazer, mas também mérito para os nossos jogadores que deram tudo o que tinham."

Diogo Capitão (médio do Benfica): "Temos de ter mais calma na altura da finalização, mas creio que os golos vão começar a surgir. A equipa esteve bem, deu tudo perante um adversário complicado. Temos de continuar a trabalhar diariamente e penso que vamos voltar às vitórias já no próximo desafio."

Texto: Diogo Nascimento 

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar