Futebol

30 março 2019, 12h56

A equipa Sub-23 do Benfica esteve a vencer por 0-2 no terreno do Aves, mas, de forma imerecida, acabou por perder no último segundo do jogo da 6.ª jornada da fase de apuramento de campeão da Liga Revelação (3-2).

RESUMO DO JOGO

Com muita entrega perante um adversário difícil, os jogadores do Benfica procuraram impor o seu estilo de jogo. Aos 4', na sequência de desmarcação e passe atrasado de Tiago Gouveia na esquerda, Nuno Cunha rematou com perigo, fazendo a bola passar por cima da trave.

Tiago Gouveia voltou a destacar-se à passagem do minuto 16: fugiu pela asa esquerda, internou-se na área e depois pareceu ser derrubado por um adversário. O árbitro, porém, não considerou ter havido motivo para assinalar pontapé de penálti.

Por cima na partida, as águias adiantaram-se no marcador aos 25' num livre direto exemplarmente cobrado por Diogo Pinto. De pé direito, o médio benfiquista, à entrada da área, chutou com precisão para o fundo das redes (0-1).

Assistimos depois a uma reação forte do Aves, que a organização defensiva do Benfica fez por contrariar e rebater. Aos 32', Pedro Ganchas foi autor de um corte determinante na pequena área, impedindo que a bola chutada por Rodrigues seguisse para dentro da baliza, num lance em que o guarda-redes Kokubo já estava batido.

Os encarnados tornaram a chegar-se à frente e Miguel Nóbrega, de cabeça após canto cobrado na direita por Vinícius Ferreira, cabeceou para defesa apertada de Aflalo (43'). Logo a seguir, o Aves, em duas situações, exigiu o máximo de Tomás Tavares e de Kokubo. Ao intervalo: 0-1. 

Espetacular foi a jogada que guiou o Benfica ao 0-2. Poderoso, Tiago Gouveia correspondeu a um passe longo de Nuno Cunha, correu, levou a melhor no duelo físico com Bura e depois, já dentro da área, descaído para a esquerda, usou o pé direito para rematar sem hipótese de defesa para o guardião Aflalo (50').

Num lance de bola parada (canto sobre o lado esquerdo), Jorge Daniel, numa recarga na pequena área após defesa de Kokubo a cabeceamento de Abdoulaye, tocou para o 1-2 aos 72'. O empate aconteceu aos 75' num pontapé de penálti a castigar falta de Kokubo sobre Abdoulaye. Este avançou para a marca dos onze metros e fez o 2-2.

Foi por muito pouco que os encarnados não saltaram novamente para a liderança do resultado aos 78'. Acabado de entrar na partida, Edi Semedo progrediu na direita e disparou com força, acertando na barra!

Aos 87', mais uma enorme ocasião de golo para o Benfica, com a bola a passar pelos pés de três jogadores entrados no jogo na segunda parte: Edi Semedo, na direita, cruzou rasteiro, Luís Lopes tocou no meio e Rodrigo Conceição, na zona do segundo poste, só não marcou porque o guardião Aflalo ainda se esticou e defendeu por instinto para canto.

No último segundo do jogo, o Aves aproveitou um momento de confusão na área criado após canto à direita e, por intermédio de Abdoulaye, fez o 3-2 final (90'+5'), um resultado imerecido para a equipa benfiquista.

Onze do Benfica: Kokubo; Tomás Tavares, Miguel Nóbrega, Pedro Ganchas e Matheus Leal (Tomás Domingos aos 76'); Diogo Capitão, Nuno Cunha e Diogo Pinto; Vinícius Ferreira (Edi Semedo aos 76'), Pedro Soares (Luís Lopes aos 65') e Tiago Gouveia (Rodrigo Conceição aos 85').

Suplentes: Diogo Garrido, Tomás Domingos, Bernardo Silva, João Vítor, Rodrigo Conceição, Edi Semedo, Luís Lopes e David Zec.

Texto: João Sanches 

Fotos: SL Benfica

Última atualização: 9 de julho de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar