11 de abril de 2019, 23h09

Bombardeiro Benfica

Futebol

Três golos e uma assistência de João Félix numa magnífica noite coletiva no Estádio da Luz, com as águias a vencerem o Eintracht Frankfurt por 4-2 na 1.ª mão dos quartos de final da Liga Europa.

Um grande desempenho coletivo, com João Félix a sobressair na hora de visar as redes (três golos e uma assistência), conduziu o Benfica ao triunfo sobre o Eintracht Frankfurt por 4-2 no Estádio da Luz (perante quase 55 mil espectadores), na 1.ª mão dos quartos de final da Liga Europa.

RESUMO DO JOGO

Os primeiros minutos de jogo foram complicados para ambas as equipas: muita intensidade e vontade na discussão da posse de bola, mas pouco esclarecimento e diminuta eficácia, de parte a parte, na circulação da mesma.

Gradualmente, com Fejsa e Samaris no coração da linha média e Gedson a funcionar como terceiro médio e segundo avançado no apoio a João Félix (com Rafa a entrar pela direita e a aparecer também no meio), o Benfica criou uma dinâmica que confundiu o oponente, foi ligando jogadas e aproximou-se da grande área da equipa alemã.

Soltando o seu talento, João Félix estava com tudo e, aos 20', fez um passe a rasgar para a entrada de Gedson pelo corredor central. Já dentro da área, quando se preparava para visar a baliza contrária, o médio benfiquista foi derrubado pelas costas por N'Dicka. O árbitro nem pestanejou: penálti para as águias e cartão vermelho direto mostrado ao defensor do conjunto germânico.

SL Benfica-Eintracht Frankfurt

Da marca dos 11 metros, João Félix aguentou a pressão com classe e disparou para a esquerda, colocando a bola no interior da baliza alemã, não obstante a estirada do guardião Trapp (1-0 aos 21'). O camisola 79 estreava-se a marcar pelos encarnados na Liga Europa e nas provas da UEFA.

Em inferioridade numérica, o Eintracht Frankfurt não deixou, no entanto, de exibir um dos traços dominantes: a facilidade com que pressiona e recupera a bola, para depois desenvolver contragolpes potencialmente letais. Num desses lances, aos 40', o conjunto germânico surpreendeu a defensiva do Benfica, cabendo a Luka Jovic, no coração da área, o toque final para o 1-1.

O Benfica carregou nos minutos finais do primeiro tempo e, aos 43', João Félix recebeu o esférico à entrada da área e bombardeou de pé direito, batendo Trapp e assinando o 2-1. O avançado formado e desenvolvido no Caixa Futebol Campus tornava-se no mais jovem jogador de sempre a bisar nas competições europeias, de acordo com a plataforma Playmakerstats.

SL Benfica-Eintracht Frankfurt

Antes do intervalo, Cervi, em duas jogadas, ficou muito perto de alargar o resultado para 3-1: no primeiro, o remate foi sustido para canto pelo guarda-redes Trapp; no segundo, o disparo, em posição frontal, fez a bola passar rente à trave.

O Benfica voltou do descanso com vontade de ampliar a soma. Aos 50', no seguimento de um canto executado na direita por Grimaldo, João Félix saltou na zona do primeiro poste e, com as costas, fez uma assistência perfeita para a emenda de Rúben Dias (3-1), uma estreia na UEFA.

O quarto golo das águias tardou menos de 180 segundos. Grimaldo infiltrou-se na esquerda e cruzou rasteiro para o pontapé de primeira de João Félix, de pé direito, no meio da área, batendo o guardião Trapp (4-1 aos 53')Com este tiro certeiro, passou a ser o português mais jovem de sempre a fazer três golos num jogo das competições europeias, superando Eusébio, segundo a plataforma Playmakerstats.

Ao cair mal após uma disputa aérea, Corchia teve de ser rendido: entrou Pizzi aos 66', recuando Gedson para lateral-direito (66'). E o Benfica rapidamente criou uma excelente ocasião para faturar o quinto golo: João Félix, com um passe magnífico no corredor central, desmarcou Seferovic (rendeu Rafa aos 59'), e o internacional suíço, na cara de Trapp rematou colocado e rasteiro, mas o guardião do Eintracht Frankfurt defendeu com a ponta da bota direita (69').

Códigos Promocionais Benfica

O adversário alemão, no aproveitamento de um canto batido na direita, reduziu para 4-2 num cabeceamento de Gonçalo Paciência (72').

Na parte final do encontro, Samaris foi rendido por Zivkovic (85') e o Benfica ainda dispôs de mais uma bola perigosa na área: Seferovic, descaído na esquerda, chutou com força, mas errou o alvo por muito pouco.

O jogo da 2.ª mão está marcado para as 20h00 da próxima quinta-feira (18 de abril) na Alemanha.

Texto: João Sanches

Fotos: Isabel Cutileiro e João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar