25 de abril de 2019, 01h16

O sensacional tiquetaque de João Félix no ataque do Benfica

Futebol

O camisola 79 precisa de pouco mais de uma hora de jogo para marcar ou dar a marcar na Liga NOS. Já participou em 20 dos 87 golos da equipa nesta competição.

João Félix está a ter uma época de estreia de sonho como sénior. Em 22 jogos na Liga NOS, apontou 13 golos e realizou sete assistências em 1408 minutos com a camisola do Benfica. Precisa de apenas de 70 minutos, em média, para faturar ou oferecer um golo aos companheiros.

Considerado o Man of the Match na vitória por 6-0 sobre o Marítimo (marcou dois golos e fez uma assistência), o avançado pincelou a sua exibição logo aos 3’ com um remate de primeira, de pé direito, já dentro da área após canto marcado por Pizzi. Abanavam as redes na Luz… algo que aconteceria em mais cinco ocasiões. Endiabrado, João Félix não se ficou por aí. Queria mais e na segunda parte voltou a fazer o gosto ao pé… direito. Era o bis!

O jovem, de 19 anos, viu, ainda, um dos seus remates ser intercetado quando ia na direção do golo. As plataformas estatísticas Sofascore e Wyscout esmiuçaram a prestação de João Félix e chegaram a números bastante interessantes. Teve um acerto de 74 por cento do passe (24 dos 35 chegaram ao destino); fez dois passes decisivos; criou duas oportunidades claras de golo; teve sucesso em dois dos três dribles que tentou.

Não sendo a sua maior preocupação, João Félix destacou-se também na componente defensiva: quatro recuperações de bola, todas feitas no meio-campo adversário. Dizer que, para o Sofascore também foi o melhor em campo e obteve uma nota de 9,2 (numa escala até 10).

João Félix

Curioso o facto de João Félix funcionar muitas vezes como desbloqueador ou impulsionador. Inaugurou o marcador frente aos insulares na segunda-feira, tal como já fizera o primeiro golo do Benfica com o Sporting (casa), CD Aves (casa), Boavista (casa), FC Porto (fora) e Moreirense (fora). No total, em seis ocasiões, fez o primeiro tento da equipa no jogo, as mesmas que Jonas e menos duas do que Seferovic.

Se analisarmos a anatomia dos 13 tentos de João Félix, verificamos que o pé direito é o preferido na hora de rematar (oito golos). Bom cabeceador, o 79 já fez três tentos de cabeça, e ainda dois com o pé canhoto. Apontou um golo de fora da área (Moreirense) e 12 dentro da grande área, sendo que, destes, seis foram à entrada ou dentro da pequena área. Seis remates certeiros foram antecedidos por assistências provenientes da direita; quatro através de lançamentos em profundidade e três com passes da esquerda.

Entre tiros certeiros e assistências, teve influência direta em 20 dos 87 golos da equipa no Campeonato e já é o segundo melhor marcador do Benfica na competição (Seferovic, com 19 golos, é o melhor artilheiro da prova).

Mas os números de João Félix não se esgotam na Liga NOS. O avançado tem 18 golos em 39 jogos realizados em todas as competições e 2537 minutos somados.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar