10 de maio de 2019, 13h12

Benfica faz bem: futebol feminino e equipa B partilham experiências de vida

Clube

Pipa, Ana Alice, David Tavares e Pedro Álvaro deram exemplos e conselhos aos alunos da Escola profissional Gustave Eiffel, na Amadora.

A iniciativa “Benfica faz bem” levou, na quinta-feira, duas jogadoras do futebol feminino e dois jogadores da equipa B do Benfica até à Escola profissional Gustave Eiffel, na Amadora, para uma tarde diferente de interação com os jovens.

Os alunos receberam com entusiasmo as jogadoras de futebol feminino, Pipa e Ana Alice e os jogadores da equipa B, David Tavares e Pedro Álvaro, seguindo-se as perguntas aos atletas encarnados.

Questionados sobre o que sentiam por jogarem de águia ao peito, as respostas foram esclarecedoras.

“Estou no clube do meu coração e este ano apercebi-me que amo mais o Benfica do que amo jogar à bola”, confessou a jogadora Pipa, em declarações à BTV.

Benfica Faz Bem

“A grandeza que é o Benfica, os adeptos... tudo é diferente. Cada vez apaixono-me mais por ser jogador do Benfica e por estar no melhor clube de Portugal”, enfatizou o futebolista David Tavares.

Para chegar ao topo é preciso sacrifício e trabalho, mas acima de tudo muita persistência, assim aconselharam os jogadores do Benfica.

“Também tive uma infância parecida a muitos destes jovens e a mensagem que deixo é para acreditarem sempre, terem fé e lutarem pelos sonhos”, vincou David Tavares.

“Tive muitas dificuldades na minha vida e o que eu digo é para nunca desistirem, para persistirem porque nada é fácil nesta vida e no desporto também não. Não se pode desistir à primeira oportunidade, se temos um sonho, temos de agarrá-lo”, afirmou Ana Alice.

Benfica Faz Bem

A diretora da Escola Gustave Eiffel, Sandra Cid, relembrou a importância desde tipo de iniciativas: “É, de facto, importante ter jovens que já ultrapassaram situações menos fáceis, conforme eles demonstraram pelas respostas que deram aos alunos e é esse o grande propósito destas parcerias, que os alunos consigam ganhar resiliência e ultrapassar as diversas situações da vida.”

A tarde acabou em grande com a entrada da águia vitória, que acompanhada do hino do Benfica, fez levantar os cachecóis vermelhos e brancos.

Texto: Márcia Dores

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar