21 de julho de 2018, 19h39

Mais fortes

Futebol

O Benfica produziu uma exibição segura e competente e bateu o Sevilha (0-1) no jogo de preparação disputado em Zurique, na Suíça.

Com uma atuação muito segura e competente em todos os sectores, o Benfica, na condição de visitante em Zurique, venceu o Sevilha por 0-1 em jogo de preparação para a época 2018/19. Pizzi, num canto, abriu a porta do laboratório e Castillo, poderoso pelo ar, não perdoou.

Esclarecido e dinâmico na primeira zona de construção de jogo, com Fejsa, Pizzi e Gedson em ação, o Benfica desenhou lances de ataque com relativa facilidade, iludindo as tentativas do Sevilha de lhe bloquear os caminhos.

Pelo corredor central e pelos flancos, a equipa benfiquista foi conduzindo e levando a bola para a área do adversário espanhol, mas nos últimos metros faltou um pouco de luz para dar às iniciativas a conclusão pretendida.

Numa das melhores jogadas do Benfica na etapa inicial, Castillo fez um passe de peito para Rafa na área, mas o guardião do Sevilha foi lesto a sair dos postes e não permitiu que o internacional português chegasse primeiro à bola.

Grimaldo

Rui Vitória mudou algumas peças na equipa ao intervalo e o Benfica avançou para a segunda parte com Rúben Dias, Zivkovic e Cervi nos lugares de Conti, Salvio e Rafa.

Com as trocas (Zivkovic posicionou-se à direita e Cervi à esquerda), a equipa encarnada aumentou as acelerações e as combinações na zona ofensiva, pelos três corredores, e, com imaginação, chegou com mais frequência à grande área. Descrito de outra forma, foi mais criativa e esticou a organização e a contundência do seu futebol, criando melhores condições para visar as redes.

Foi, no entanto, de bola parada que o Benfica se adiantou. Aos 57’, Pizzi, à esquerda, bateu um canto para o meio da área e Castillo, fortíssimo no duelo aéreo, cabeceou com força e direção, fazendo golo.

A superioridade no Benfica era evidente e, nesta altura do encontro, já tinha expressão no resultado. Castillo voltou a estar perto do golo aos 62', mas chegou um nada atrasado ao cruzamento arrancado por Cervi no lado esquerdo do ataque.

Gedson e Fejsa

A gestão do esforço e do jogo começou a emergir à entrada para os últimos 20 minutos, momento em que Grimaldo, Fejsa e Castillo cederam os seus papéis a Yuri Ribeiro, Alfa Semedo e Jonas.

Aos 83', mais (quatro) alterações na equipa: saíram André Almeida, Jardel, Gedson e Pizzi, entraram Ebuehi, Luisão, Samaris e João Félix.

Nas bancadas do Estádio Letzigrund, na Suíça, o fervor benfiquista foi uma constante do primeiro ao derradeiro instante do desafio, com os adeptos a puxarem pelos jogadores e a incentivarem a equipa num teste exigente. Ao cabo de quatro jogos de preparação, as águias somam três vitórias e um empate, tendo marcado golos em todos os encontros.

O Benfica volta a jogar nesta pré-temporada na quinta-feira, à 1h05 da madrugada, defrontando o Borússia Dortmund nos Estados Unidos, no âmbito da International Champions Cup.

Texto: João Sanches

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar