1 de agosto de 2018, 12h23

Jaques da Conceição contratado

Basquetebol

Base/extremo lembrou que cresceu a ver o seu pai Jean-Jacques a jogar basquetebol no Benfica no antigo pavilhão da Luz.

O Sport Lisboa e Benfica assegurou a contratação do basquetebolista internacional angolano Jaques da Conceição, filho do mítico jogador do Clube Jean-Jacques. Trata-se de um regresso a Portugal, após uma passagem pelo 1.º Agosto.

Formado na Portugal Telecom, no Queluz e no 1.º Agosto, o novo reforço das águias teve ainda uma curta passagem pela equipa Lusíadas (Angola) e pelo Algés, consolidando o seu percurso como atleta nos Estados Unidos da América.

Jogou durante quatro épocas (2011/12, 2012/13, 2013/14 e 2014/15) na Universidade William Paterson, rumando depois a Portugal e ao Galitos. Fez duas temporadas ao serviço do clube do Barreiro e foi contratado para representar os angolanos do 1.º Agosto. Na última temporada, Jaques da Conceição ajudou a vencer o Campeonato e a Taça de Angola.

Jaques Conceição

O base/extremo, de 28 anos, chega agora ao Sport Lisboa e Benfica e reconhece que é um momento importante. “Desde pequeno que cresci com uma ligação ao Clube. Até hoje tenho na memória os jogos que ia ver do meu pai no antigo pavilhão. O pavilhão cheio com os adeptos a vibrarem e a torcerem pelo Benfica. São memórias que sempre fizeram com que olhasse para o Benfica de uma maneira especial e tivesse um amor por este clube. E graças a Deus cá estou”, afirmou em exclusivo ao Site Oficial.

A influência do pai Jean-Jacques nesta decisão acaba por surgir com naturalidade. “Indiretamente, sim, mas ele tem-me apoiado muito em todas as decisões dando sempre o seu conselho”, revelou, deixando uma promessa sobre o que podem esperar de si: “Jogar duro, dar sempre o meu máximo, camaradagem e conquistar títulos.”

Jaques Conceição

Na passagem pelo Galitos, o internacional angolano venceu o concurso de afundanços do All Star em 2017. Questionado se, além do objetivo de ganhar os jogos, os adeptos podem contar com um Jaques da Conceição a também dar espetáculo, o atleta respondeu da seguinte forma: “Sempre que for possível o avião vai levantar voo e aterrar no seu destino com sucesso.

Fotos: FIBA / Arquivo

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar