18 de setembro de 2018, 16h02

A marca de Nené com o Bayern

Futebol

O antigo avançado fez o primeiro golo do Benfica aos bávaros em jogos oficiais, em 1976. Mas não se ficou por aí...

O Benfica mede forças com o Bayern, na quarta-feira, pelas 20h00, no Estádio da Luz. Antes do jogo da 1.ª jornada do Grupo E, o Site Oficial leva-o até ao dia em que as águias marcaram o primeiro golo aos bávaros.

Chegado à Luz na temporada 1968/69, Nené é um nome indelével da história do Benfica. Dos vários registos ao serviço dos encarnados, há um que poderá passar despercebido. O antigo avançado foi o primeiro jogador do Benfica a marcar ao Bayern e ainda hoje é o melhor marcador do Clube frente aos bávaros, com dois golos, curiosamente todos conseguidos em Munique.

Os dois emblemas já se encontraram em oito ocasiões oficiais, todas para as competições da UEFA, e Nené jogou em metade delas: dois na época 1975/76 e dois em 1981/82, registo que só encontra paralelo em António Bastos Lopes.

Bilhetes Benfica Bayern Liga dos Campeões

Na Luz, o nulo subsistiu nas duas partidas; no Olímpico de Munique, os bávaros foram mais fortes, mas o benfiquista deixou a sua marca. A estreia a marcar aconteceu em 1976, na segunda mão dos quartos de final da Taça dos Clubes Campeões Europeus. Aos 70’, Nené reduziu o resultado e apontou o primeiro tento oficial do Benfica junto dos germânicos.

Volvidos cinco anos, em 1981, houve novo confronto na mesma competição, desta feita na 2.ª eliminatória. Na segunda parte, Jorge Gomes rompeu pela área germânica até ser derrubado. O árbitro não teve dúvidas em assinalar grande penalidade. Chamado a converter, com a habitual paradinha, Nené não deu hipóteses a Junghans.

Nené

Os golos benfiquistas ao Bayern Munique dividem-se em três nacionalidades. Para além da portuguesa por via de Nené e Dimas (fez o golo em 1995), destaque para a presença do Brasil (Valdo em 1995 e Talisca em 2016), e do México (Raúl Jiménez em 2016).

A apetência de Nené para marcar a clubes alemães não se ficou pelo Bayern Munique. Em 1974, na 2.ª eliminatória da Taça das Taças, o golo do avançado na casa do Carl Zeiss Jena permitiu aos encarnados seguirem em frente, depois do 0-0 no Estádio da Luz.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Arquivo / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar