7 de novembro de 2018, 23h49

Rui Vitória: "A sorte que eles tiveram lá não a tivemos nós aqui"

Futebol

"O futebol é mesmo incrível: foi o jogo cá e o jogo lá com um lance no último minuto a fazer toda a diferença", observou o treinador do Benfica na análise ao segundo duelo com o Ajax no Grupo E da Liga dos Campeões.

Seguindo o plano idealizado para a receção ao Ajax na 4.ª jornada do Grupo E da Liga dos Campeões, a equipa do Benfica marcou um golo a um adversário que não sofria há mais de um mês. Depois viu o conjunto holandês aproveitar uma bola profunda para empatar e... trancar a baliza no "incrível último lance", como apontou o treinador, Rui Vitória.

Abordagem ao jogo e exibição segura

"Entrámos com uma estratégia muito bem definida, condicionámos o Ajax na sua construção ofensiva. Na primeira parte o adversário praticamente não foi à nossa baliza, a não ser com dois livres diretos, criando algum perigo. Tivemos a infelicidade de fazer duas substituições no começo da segunda parte, mas o Ajax nunca esteve próximo da nossa baliza. Fizemos uma exibição segura, muito consistente, reativa. Estávamos prontos para matar o jogo com o segundo golo. Tivemos um conjunto de saídas em que podíamos definir melhor no último terço. O último lance deste jogo reflete a fase em que estamos. Os jogadores foram briosos, trabalhadores, com capacidade de apreender o que passámos para o jogo, mas depois não fomos felizes."

Benfica-Ajax

Aquele incrível último lance...

"Aquele último lance do jogo... Umas vezes do nada sai um golo, outras vezes não sai. O que quero realçar é que, apesar do empate, ganhámos qualquer coisa, porque quem tem passado esta fase turbulenta, a forma como a nossa equipa esteve dentro de campo a disputar os lances e com níveis de concentração muito elevados, a não deixar o adversário jogar e a ir para o ataque... Era o que tínhamos pensado para vencer. O futebol é mesmo incrível: é o jogo cá e o jogo lá com um lance no último minuto a fazer toda a diferença. Os pormenores fizeram a diferença na Holanda, onde não merecíamos a derrota, e fizeram cá, com o adversário no último lance a ter a sorte do jogo. Estou convencido de que numa fase mais positiva da época a última bola do jogo porventura entraria."

Grimaldo

Oitavos da Champions

"Vamos continuar a lutar pelo apuramento. A vitória neste jogo dava-nos um alento muito grande, mas vamos acreditar que é possível. Era fundamental termos esta noção de reação da equipa. Os jogadores tiveram concentração, entreajuda e entrega ao jogo. Merecíamos a vitória também por isso. Num jogo muito equilibrado, a nossa equipa teve coragem, trabalhou e foi à procura da vitória, mas depois acabou por não ter a estrelinha. A equipa enfrentou o jogo com determinação, união e com um envolvimento muito grande entre todos."

Benfica-Ajax

Gabriel em vez de Pizzi: a explicação

"A equipa do Ajax tem uma construção muito boa nomeadamente com os seus dois médios-centro, que têm uma dinâmica boa e não receiam ter a bola. É a partir dali que começam as ligações do seu futebol. Era fundamental termos ali muita agressividade. Com estes três jogadores [Fejsa, Gabriel e Gedson] limitámos muito a construção do Ajax."

Benfica-Ajax

Dar a volta ao momento

"É preciso todos termos a noção da realidade e enfrentá-la. A competência não se perde por momentos ou circunstâncias. Falo dos resultados. Temos de ser racionais. Apesar de o resultado neste jogo não ter sido o que queríamos, a equipa fez um jogo muito consistente e seguro. Tal como aconteceu em Amesterdão, foram pormenores que ditaram a vantagem para o lado do Ajax. Aquele minuto final, cá e lá... Tudo poderia ser diferente. Vamos ganhar e vamos estar prontos para o que aí vem. A mensagem prática do jogo agradou a mim e aos jogadores. O resultado é que fica, sabemos que ninguém se vai lembrar do último lance dos jogos lá e cá, poderia ser tudo ao contrário... É preciso perceber que fizemos um jogo muito sério, consistente e competitivo. A sorte que eles tiveram lá no último lance não a tivemos nós aqui."

Texto: João Sanches

Fotos: Isabel Cutileiro e João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar