1 de julho de 2019, 21h02

🎥 Bem-vindo, Chiquinho!

Futebol

Médio-ofensivo chega depois de uma época ao serviço do Moreirense.

Com contrato válido até 2024, Chiquinho é reforço do Sport Lisboa e Benfica. Num dia que fica marcado pelo arranque dos trabalhos da pré-epoca 2019/20, o médio português de 23 anos promete “muita dedicação e trabalho”.

“Sem dúvida que é uma emoção muito grande porque durante o ano foi um objetivo que eu tracei, fazer uma boa temporada para voltar, e estou muito feliz por estar de volta”, confessou nas primeiras declarações à BTV.

Depois da melhor época da carreira – terminou 2018/19 com 10 golos em 38 partidas oficiais –, o médio-ofensivo, que se descreve como um “jogador que gosta de ter a bola”, de “fazer os colegas jogar” e “acima de tudo de ganhar”, está pronto para vencer águia ao peito.

Chiquinho

Chiquinho tem consciência do peso da camisola do Campeão Nacional e chega com “expectativa elevada” e confiante numa “integração fácil”.

É um desafio de exigência muito alta. O Benfica luta por todos os títulos e a expectativa está la em cima. Vou lutar todos os dias pelo meu espaço aqui”, assegurou, prosseguindo: “Estamos a falar do Benfica. Só o nome diz tudo, e sem dúvida que o peso é muito maior, mas com trabalho e dedicação acredito que as coisas vão correr bem.”

“Já conheço alguns [companheiros de equipa]. Trabalhei com alguns no ano passado, mas há algumas caras novas que eu não conheço. Estou muito motivado para trabalhar com eles. Tenho boa relação com Pizzi, André Almeida, Rafa, alguns miúdos que conheço, o Florentino, o Nuno, e a relação é boa”, afiançou.

Chiquinho

O português confessa-se “motivado para trabalhar com o míster” Bruno Lage, “um treinador que gosta de jogar” e que “tem uma ideia de jogo e uma filosofia muito interessantes”.

“A decisão [sobre se encaixa ou não na equipa] vai caber ao míster. Estou aqui para o que ele decidir. Vou fazer sempre o meu melhor e acredito que o míster vai escolher o melhor para mim”, referiu o médio-ofensivo, que vem de uma grande época ao serviço do Moreirense, onde contabilizou uma dezena de golos marcados.

“Às vezes até prefiro dar um golo a um colega meu do que marcar. Mas se conseguir fazer as duas coisas, melhor”, considera.

Chiquinho com Presidente

“O mais importante é o processo todo, a ajuda dos colegas. Eu estou lá é para finalizar. Faço, teoricamente, o mais fácil. No Moreirense fui o melhor marcador da equipa e os meus colegas ajudaram-me muito”, lembrou.

Aos adeptos do Benfica, Chiquinho deixa a promessa: “Muita dedicação, muito trabalho, um profissional a 200% e lutar por todos os títulos. Exigência máxima em cada treino e em cada jogo. Se estamos a falar do Benfica, a exigência tem de ser sempre no máximo. É para isso que estou aqui: para trabalhar e para dar o meu melhor.”

Texto: Filipa Garcia Fernandes

Fotos: Tânia Paulo e Francisca Caria / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar