24 de julho de 2019, 05h12

Sport Newark e Benfica enche para ver a taça do Campeão

Clube

A filial n.º 21 do Clube, a rebentar pelas costuras, rejubilou com o troféu da Reconquista e… com Luisão!

A noite desta terça-feira (madrugada em Portugal) foi especial para os portugueses e Benfiquistas residentes em Newark. O troféu do 37 visitou a filial n.º 21 do Sport Lisboa e Benfica, que se vestiu de gala para lhe dar as boas-vindas.

O primeiro momento de alegria para as várias centenas de pessoas que encheram o Sport Newark e Benfica foi a entrada de Luisão para o jantar que decorreu sob o lema: “O jantar dos Campeões”. O antigo defesa-central do Clube, acompanhado pelos vice-presidentes Domingos Almeida Lima e Alcino António, esteve sempre disponível com um sorriso nos lábios para cumprimentar, tirar fotografias ou dar autógrafos às imensas solicitações.

Com a presença ilustre de Pedro Monteiro, Cônsul de Portugal em Nova Jérsia, os discursos tiveram lugar antes do jantar.

Jantar no Sport Newark e Benfica

“Nesta filial vive-se o Benfiquismo com grande paixão”

Domingos Almeida Lima foi um dos oradores da noite e começou a sua intervenção por registar e elogiar o facto de a sala estar cheia, algo comum sempre que a direção do Clube visita Newark.

“Esta filial tão prestigiada do Sport Lisboa e Benfica, tanto trabalho tem feito em Newark. Há um ano estive aqui a acompanhar o nosso Presidente e estava casa cheia, hoje [terça-feira] volto e casa cheia está. Portanto, é sinónimo que o Benfiquismo se vive com grande paixão, com grande fervor e com muitas pessoas a apoiar o nosso Clube”, sublinhou.

O vice-presidente deu seguimento ao seu discurso dando a receita para a conquista do 38.º Campeonato Nacional para o palmarés dos encarnados.

“Nós, que não estamos dentro do relvado, temos de fazer o nosso trabalho de casa, que assenta no apoio incessante à equipa e aos nossos atletas. Temos de ter unidade entre todos. A época passada é um exemplo. Em janeiro, se calhar, muitos Benfiquistas estavam desmoralizados em relação ao objetivo principal, mas, afinal, através da Onda Vermelha que houve por todo o País conseguimos conquistar o 37. Esta é a receita para o 38 e para o Bicampeonato”, considerou.

Jantar no Sport Newark e Benfica

“Aqui vive-se o verdadeiro fair-play no desporto”

Alcino António, vice-presidente das águias, destacou a presença de Luisão no evento e elogiou a saudável convivência entre cores clubísticas diferentes que se vive em Newark.

“Vocês são os responsáveis pelo Benfica nunca ser esquecido. Temos aqui o Luisão, um ex-jogador que é mais craque neste campo porque convive convosco do que já era no outro campo. O Luisão faz-vos chegar a Mística do Benfica. Agradeço a todos os portugueses que estão neste jantar, sejam ou não do Benfica. É aqui que se vive o verdadeiro fair-play no desporto. São os responsáveis pela cultura portuguesa e a Mística do Benfica nunca se perca”, afirmou.

Jantar no Sport Newark e Benfica

“A chama imensa e a Mística estão onde está cada Benfiquista”

Luisão, com um discurso emocionado e carismático, arrancou ruidosos aplausos por parte da plateia presente no “Jantar dos Campeões”.

“Para mim, é uma honra fazer estas viagens para estar convosco. Vocês tornam-me cada vez mais jovem. Esta noite é do Benfica, mas também de todos vocês que tornam o Benfica cada vez maior. Onde está cada Benfiquista, a chama imensa está lá. E se está a chama imensa, está a Mística. Dentro de campo já sentia o Benfica, mas agora, em cada viagem, em cada abraço em cada um de vocês, através do carinho que têm pelos jogadores e pelo Benfica é que eu estou a aprender, depois de 15 anos, o que é a tão falada Mística do Benfica”, reconheceu.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

 

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar