12 de agosto de 2019, 16h06

🎥 Bruno Lage: “Foi uma experiência riquíssima"

Futebol

O treinador dos encarnados fez um balanço da participação do Benfica na International Champions Cup.

Foi entregue no passado dia 10 de agosto, na Luz, o troféu da International Champions Cup fruto das três vitórias nos três jogos que o Benfica disputou nos EUA. Bruno Lage fez um balanço da participação dos encarnados na competição, destacando a intensidade e qualidade do trabalho realizado.

“Foi uma experiência riquíssima porque foram duas semanas em que pudemos treinar com enorme intensidade e qualidade e termos três jogos com um nível competitivo muito alto. Esse foi o ponto mais importante que nos permitiu preparar da melhor maneira o início da época e o jogo da Supertaça”, começou por dizer Bruno Lage, em declarações à BTV.

Milan-Benfica

“Também foi determinante termos jogado com três equipas internacionais, duas italianas e uma mexicana, ou seja, defrontarmos jogadores e treinadores aos quais não estamos tão habituados e, curiosamente, cada uma das equipas com sistemas táticos diferentes, o que nos permite, a nós enquanto equipa e principalmente a mim como treinador, crescer e evoluir”, acrescentou.

Questionado sobre o que sentia pela conquista do troféu da ICC, o técnico dos encarnados foi claro...

“Entendemos e percebemos claramente a dimensão mundial do Benfica e por isso entramos em campo sempre com vontade de ganhar. O facto de termos sido nós a vencer o troféu é um motivo de orgulho, mas aquilo que nos orienta e que nos tem de guiar é a nossa qualidade no trabalho e penso que conseguimos de alguma forma, em duas ou três semanas, aproximarmo-nos da imagem que deixámos a época passada”, disse.

Benfica-Fiorentina

Pela primeira vez a participar na ICC, Bruno Lage elogiou a competição e as equipas que nela participaram e ainda salientou a importância dos adeptos benfiquistas nos Estados Unidos.

“Foi a primeira vez que participei, mas senti que foram três jogos de alto nível, muito competitivos, principalmente o último com o Milão que nos criou várias dificuldades pela exigência que o jogo em si teve e depois por jogar com um sistema diferente daquele que já tínhamos defrontado. Naquilo que tive a oportunidade de ver as equipas também aproveitaram para se preparem da melhor maneira”, considerou.

Sentimos o carinho dos adeptos em todos os jogos. A proximidade do adepto que está a viver nos Estados Unidos, mas que de alguma forma continua sempre a apoiar a equipa ao longo do ano. E depois, claro, vencer esta competição com a presença dos benfiquistas e com o seu apoio foi muito importante”, vincou.

Texto: Márcia Dores

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar