9 de novembro de 2019, 21h07

🎥 Bruno Lage: "Adeptos foram fundamentais"

Futebol

Treinador do Benfica deixou reconhecimento aos Benfiquistas presentes no Estádio de São Miguel e considerou justo o triunfo das águias.

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

O técnico Bruno Lage analisou a vitória do Benfica ante o Santa Clara (1-2) no Estádio de São Miguel.

Explicou as mudanças operadas ao intervalo que resultaram na reviravolta, elogiou o adversário e os adeptos dos encarnados que não se cansaram de apoiar a equipa.

Santa Clara-Benfica

Vitória justa frente a “bom adversário”

“O Santa Clara é uma equipa interessante que já nos tinha criado problemas no jogo do título [34.ª jornada da Liga NOS de 2018/19]. Sai com dois ou três jogadores para o ataque, mas nós também temos culpa. Faltou-nos a verticalidade. Melhorámos na segunda parte, conseguimos essa verticalidade e colocámos os nossos avançados a correr entre os defesas para criarmos mais oportunidades. Criámos e fomos uns justos vencedores diante de um bom adversário. A bola ia ao corredor, passava pelos médios e ia para o outro corredor. Andámos a balançar a bola, mas teve de ser, porque o Santa Clara tinha um bloco a pressionar forte através dos médios.”

Santa Clara-Benfica

As mudanças da 1.ª para a 2.ª parte

“Tivemos de mexer com questões táticas e também com as emoções dos jogadores, mas essas não vou partilhar. Trabalhámos os aspetos táticos e emocionais. A equipa esteve completamente diferente e conseguimos chegar ao objetivo: primeiro ao empate e depois à vitória. O Santa Clara é uma equipa que gosta de ter a bola. Com o Vinícius procurámos mais as costas dos defesas do adversário; a outra mudança foi procurar o jogo interior através do Chiquinho ou do Pizzi. Tínhamos de ter mais critério nos médios. Fundamentalmente, estas foram as mudanças da 1.ª para a 2.ª parte.”

Santa Clara-Benfica

Ciclo terminado na liderança: objetivo cumprido

“Temos de analisar o que são as várias competições. Queríamos fazer este ciclo de jogos a vencer e estamos na liderança. Estamos contentes, mas há um caminho longo a percorrer e trabalho para fazer. Há um tempo de paragem e depois temos de reentrar fortes nas competições. Por acaso são na mesma sequência: Taça de Portugal, Liga dos Campeões e depois Campeonato Nacional. De agosto a dezembro há ciclos de jogos de três semanas, com um ritmo muito competitivo. Depois há este tipo de paragens em que ficamos sem os jogadores e não treinamos tudo o que pretendemos; fica, ainda, um vazio enorme porque perdemos o contacto diário com os jogadores. Por isso é que digo que a reentrada nas competições tem de ser forte e determinada, porque pode haver dispersões.”

Santa Clara-Benfica

Equipa a crescer com as substituições

“Tive de escolher um médio-centro para ficar. Escolhi o Gabriel, mas nem um, nem outro [Florentino] tiveram o critério que pretendíamos. Com o empate tirámos o Cervi e colocámos o Pizzi à esquerda para explorar o espaço interior quando a bola chegasse ao Grimaldo e depois partir para situações de um contra um com o César. Mantivemos Gabriel, que sabe alterar o centro de jogo, a enviar a bola de um lado ao outro, e colocámos o Adel [Taarabt], que procura o espaço mais curto.”

Santa Clara-Benfica

Agradecimento ao apoio dado pelos adeptos

“Quero agradecer o apoio – uma vez mais – dos nossos adeptos. Mesmo com uma primeira parte que não foi tão boa, nunca deixaram de nos apoiar e foram fundamentais nesta reviravolta. Um abraço para todos os Benfiquistas!”

Texto: Marco Rebelo

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar