11 de fevereiro de 2020, 23h48

Bilhete para o Jamor com muita transpiração

Futebol

O Benfica empatou no reduto do Famalicão e fez prevalecer o triunfo no primeiro jogo da eliminatória para assegurar a 37.ª presença na final da Taça de Portugal no dia 24 de maio.

RESUMO DO JOGO

O Benfica teve de correr e de transpirar muito para suplantar um brioso e aplicado Famalicão no segundo jogo das meias-finais da Taça de Portugal. Ao triunfo por 3-2 no Estádio da Luz as águias juntaram um empate (1-1) no Minho, apurando-se para a sua 37.ª final na prova-rainha.

Com Florentino no centro do meio-campo, fazendo dupla com Taarabt, e Pizzi e Cervi sobre as alas, o Benfica quis pegar no jogo nos primeiros minutos, procurando a profundidade e largura nas ações com bola, e, sem ela, pressionando à frente para recuperar a posse e tornar a elaborar ataques.

A estratégia da equipa benfiquista foi premiada ao minuto 24. Vinícius, pressionante, dificultou a saída de bola por parte de um dos centrais do Famalicão, e depois Pizzi, na esquerda, fez a interceção e lançou de imediato o ataque na esquerda...

GOLO: 0-1

Vinícius deu sequência e, em cima da linha de fundo, cruzou com conta para a zona do primeiro poste, onde surgiu Cervi a executar, de calcanhar, uma assistência perfeita para Pizzi aproveitar. De pé direito, o camisola 21 atirou para as redes (0-1), anotando o seu 5.º golo nesta edição da prova-rainha (é o melhor marcador das águias na competição).

Depois da meia hora de jogo o Famalicão deu trabalho a sério à defensiva benfiquista. Toni Martínez (34') e Diogo Gonçalves (39') romperam na grande área, pela direita, e remataram. Odysseas foi superior em ambos os lances, defendendo para canto.

Já no minuto 45, no desenvolvimento de um livre batido à esquerda do ataque famalicense, Odysseas sacudiu a punhos (apesar de chocar com Gustavo Assunção), mas Patrick William, na recarga, colocou a bola dentro da baliza encarnada. No entanto, o lance de golo não valeu, seria anulado por indicação do videoárbitro (VAR), que avaliou corretamente a posição de fora de jogo de Gustavo Assunção, precisamente o jogador que disputara o esférico com Odysseas.

Cervi Famalicão-Benfica Taça de Portugal

No arranque do segundo tempo os famalicenses voltaram a dar muito trabalho à defesa do Benfica e a Odysseas, que mostrou a sua qualidade. Diogo Gonçalves, Toni Martínez e Racic corporizaram a vontade da equipa minhota de replicar e discutir a eliminatória.

As águias acertaram pormenores e voltaram a alongar-se no campo. E a primeira alteração na equipa foi efetuada por Bruno Lage ao minuto 65: saiu Rafa, entrou Chiquinho, que, aos 69', na sequência de um canto, chutou ao lado da baliza famalicense.

Volvidos quatro minutos, Taarabt descobriu a linha de passe exata para desencadear um contra-ataque (73'): Vinícius levou a bola até perto da área contrária e depois variou para a meia-direita onde estava Pizzi. A receção do 21, porém, não foi a melhor e desaproveitou-se uma hipótese de atirar à baliza guardada por Vaná.

GOLO: 1-1

Com bom futebol, o Famalicão nunca desistiu de batalhar pelo apuramento para a final da Taça e ganhou alento com o golo obtido aos 78'. Servido por Racic, Diogo Gonçalves acelerou na direita e cruzou para a entrada veloz de Toni Martínez, que de primeira, entre os centrais, bateu Odysseas (1-1). Ainda se aguardou pela análise do VAR por causa da posição de Diogo Gonçalves, mas a jogada foi considerada legal.

O Benfica fez por controlar a vantagem no agregado da eliminatória. Na reta final do desafio Samaris rendeu Cervi (86') e Seferovic substituiu Vinícius (90'+1').

E as águias poderiam ter arrumado o resultado aos 90'+2': Chiquinho perfurou pelo corredor central e tocou para a esquerda, a solicitar a entrada de Seferovic, que depois rematou de pé direito, com muito perigo, fazendo a bola rasar o poste mais distante. Logo a seguir, num disparo de fora da área, Chiquinho obrigou Vaná a uma defesa apertada.

O empate não se alteraria e o Benfica concretizou o apuramento para a 37.ª final da Taça de Portugal do seu historial. O jogo decisivo, no Jamor, está agendado para 24 de maio. O outro finalista sairá do duelo entre FC Porto e Ac. Viseu que tem lugar na noite desta quarta-feira.

DRESSCODE DIA DE JOGO

Texto: João Sanches

Fotos: David Martins / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar