Futebol

12 fevereiro 2020, 00h05

Bruno Lage

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Bruno Lage estava feliz por marcar presença na final da Taça de Portugal. No jogo da segunda mão da meia-final, diante do Famalicão, o empate (1-1) foi suficiente. Na Luz, o Benfica vencera por 3-2.

É a primeira vez para o técnico, mas também para vários jogadores do plantel encarnado. O timoneiro das águias analisou, ainda, o jogo, explicou as várias alterações operadas ao longo dos 90 minutos, garantiu que a equipa estará fresca com o SC Braga e voltou a sublinhar que todos os jogadores contam.

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Feito o mais importante...

"A final da Taça de Portugal tem um significado muito especial. Para mim e para muitos jovens. Curiosamente, diante do Famalicão foi o meu último jogo na Equipa B. Eu, Ferro, Florentino jogámos nesse jogo. É um significado enorme para mim e para eles. É uma final que todas as pessoas gostam de disputar. O mais importante foi feito, que era a equipa sair de um resultado não tão bom, chegar aqui, jogar perante uma excelente formação, muito bem organizada, com excelentes jogadores, e depois seguir para mais uma final que todas as pessoas querem disputar."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Entrada forte do Benfica, Famalicão melhor na 2.ª parte

"Tivemos uma entrada muito forte no jogo. Nos 30 minutos iniciais estamos muito bem ofensiva e defensivamente. A forma como celebrámos o golo… Fazia parte da nossa estratégia pressionar desta maneira. O 0-1 era um resultado curto, e entretanto o Famalicão equilibrou o jogo e na segunda parte fez uma excelente exibição. Controlou melhor a bola, encostou-nos à área. O Famalicão apresentou-se fresco, a tentar explorar a nossa largura, puxou-nos para um lado, colocou o esférico no outro e a imagem disso é a forma como chegam ao golo. Nos últimos 15 minutos, não pressionámos como pretendíamos e o Famalicão, com justiça, chegou ao golo. O mais importante foi conquistarmos a oportunidade de disputar a final [da Taça de Portugal]."

"Foi um jogo muito difícil, algo que já prevíamos. Vamos na sequência de quatro jogos com três dias de intervalo. A nossa intenção era manter uma pressão alta, pressionar a construção dos centrais, meter uma enorme pressão nos dois médios e entre esse espaço. Principalmente na segunda parte, ocorreram várias transições da nossa parte onde poderíamos ter decidido de outra maneira."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

As explicações para as alterações ao longo do jogo

"A sequência de quatro jogos em tão pouco tempo começa com o Belenenses SAD. Belenenses, Famalicão, FC Porto e novamente FC Famalicão. Nesses jogos, em termos ofensivos, a equipa produziu, e bem na minha opinião. Marcámos três golos com o Belenenses, três com o Famalicão, dois com o FC Porto, mas depois no momento defensivo não estivemos tão fortes, não temos estado tão bem nos posicionamentos e na transição. Temos permitido algumas transições aos nossos adversários e isso provoca aquilo que é o equilíbrio no jogo, e o equilíbrio em termos emocionais. Admito que não fizemos uma exibição consistente. Optei por colocar o Rafa na ala porque entendi que poderia ter mais situações de um contra um diante do lateral e termos Pizzi por dentro como um terceiro médio. É um jogador com maior capacidade de ter bola, mas não resultou. Portanto, fomos realizando as substituições com o intuito de ter mais posse de bola e controlar o jogo."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Recuperar fisicamente para sábado

"Não se trata de uma quebra física. Em Alvalade demos uma grande resposta. Trata-se da diferença e tempo de recuperação. A equipa correu muito com o Belenenses, FC Porto… Quando falo em correr muito, não estou a falar de atletismo, mas sim de ter muitas ações em termos ofensivos e defensivos. O desgaste é por não recuperar totalmente. Jogámos com uma equipa que não tem a pressão de uma equipa grande e gosta de jogar, ter bola. Não se trata de frescura física. A equipa vai ter tempo para recuperar até sábado."

Cervi Famalicão-Benfica Taça de Portugal

O que é agressividade para Bruno Lage

"O que eu disse sobre a agressividade é o seguinte: ser uma equipa aguerrida a defender, pressionar e colocar intensidade; depois há a equipa com bola, a queimar espaços, de ir ao um contra um. E depois há os lances às margens das leis, que acontecem em todos os jogos e o árbitro está lá para atuar. Sobre a minha entrada em campo [no clássico], hoje há o cartão amarelo, se não houvesse, se calhar, também era expulso. Foi um impulso, falei com o árbitro [Artur Soares Dias] e a situação ficou esclarecida."

Florentino Meias-finais Taça de Portugal

Florentino a titular

"Optei por colocar Florentino porque, como sabem, dá-nos uma maior solidez à frente da nossa defesa e maior equilíbrio defensivo, como tal, foi essa a nossa decisão."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Todos são importantes

"Importantes são todos em todos os momentos. Quando se perde falta sempre alguma coisa. Aconselho algumas pessoas a lerem e ouvirem sobre o que disseram quando, em setembro ou em outubro [17 de setembro, com o Leipzig], lancei o Cervi. Disseram que devia jogar com a melhor equipa. Hoje a melhor equipa é com o Cervi, há uns meses não era... Os treinadores tomam as decisões conforme o momento."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Posição tomada a bem dos interesses do Clube

"Nós não damos importância aos assuntos de arbitragem, mas sabemos que o Benfica tomou uma posição a bem dos interesses do Clube. De resto, treinador e jogadores têm de estar concentrados e preparar o jogo seguinte."

Texto: Marco Rebelo e Diogo Nascimento

Fotos: David Martins / SL Benfica

DRESSCODE DIA DE JOGO

Última atualização: 12 de fevereiro de 2020

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Futebol

Juniores | Antevisão do dérbi

A equipa de Juniores do Benfica desloca-se nesta terça-feira (15h00), 25 de janeiro, ao terreno do Sporting, na 19.ª jornada da 1.ª fase da Série Sul do Campeonato Nacional. Em declarações à BTV, o técnico Luís Araújo espera "um grande jogo" que irá "valorizar muito a formação em Portugal". "O equilíbrio vai ser a nota dominante", sublinhou. O médio Diogo Prioste vê o duelo com o rival como um jogo de "grande significado", ciente de que o objetivo é "garantir o primeiro lugar" nesta fase da competição. "Temos melhorado, mas temos muito que crescer e evoluir para terminar a 2.ª fase como campeões", rematou.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar