12 de fevereiro de 2020, 00h05

🎥 Bruno Lage: “Final com significado especial e que todos querem disputar”

Futebol

O Benfica vai tentar conquistar a Taça de Portugal pela 27.ª vez na história.

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Bruno Lage estava feliz por marcar presença na final da Taça de Portugal. No jogo da segunda mão da meia-final, diante do Famalicão, o empate (1-1) foi suficiente. Na Luz, o Benfica vencera por 3-2.

É a primeira vez para o técnico, mas também para vários jogadores do plantel encarnado. O timoneiro das águias analisou, ainda, o jogo, explicou as várias alterações operadas ao longo dos 90 minutos, garantiu que a equipa estará fresca com o SC Braga e voltou a sublinhar que todos os jogadores contam.

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Feito o mais importante...

"A final da Taça de Portugal tem um significado muito especial. Para mim e para muitos jovens. Curiosamente, diante do Famalicão foi o meu último jogo na Equipa B. Eu, Ferro, Florentino jogámos nesse jogo. É um significado enorme para mim e para eles. É uma final que todas as pessoas gostam de disputar. O mais importante foi feito, que era a equipa sair de um resultado não tão bom, chegar aqui, jogar perante uma excelente formação, muito bem organizada, com excelentes jogadores, e depois seguir para mais uma final que todas as pessoas querem disputar."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Entrada forte do Benfica, Famalicão melhor na 2.ª parte

"Tivemos uma entrada muito forte no jogo. Nos 30 minutos iniciais estamos muito bem ofensiva e defensivamente. A forma como celebrámos o golo… Fazia parte da nossa estratégia pressionar desta maneira. O 0-1 era um resultado curto, e entretanto o Famalicão equilibrou o jogo e na segunda parte fez uma excelente exibição. Controlou melhor a bola, encostou-nos à área. O Famalicão apresentou-se fresco, a tentar explorar a nossa largura, puxou-nos para um lado, colocou o esférico no outro e a imagem disso é a forma como chegam ao golo. Nos últimos 15 minutos, não pressionámos como pretendíamos e o Famalicão, com justiça, chegou ao golo. O mais importante foi conquistarmos a oportunidade de disputar a final [da Taça de Portugal]."

"Foi um jogo muito difícil, algo que já prevíamos. Vamos na sequência de quatro jogos com três dias de intervalo. A nossa intenção era manter uma pressão alta, pressionar a construção dos centrais, meter uma enorme pressão nos dois médios e entre esse espaço. Principalmente na segunda parte, ocorreram várias transições da nossa parte onde poderíamos ter decidido de outra maneira."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

As explicações para as alterações ao longo do jogo

"A sequência de quatro jogos em tão pouco tempo começa com o Belenenses SAD. Belenenses, Famalicão, FC Porto e novamente FC Famalicão. Nesses jogos, em termos ofensivos, a equipa produziu, e bem na minha opinião. Marcámos três golos com o Belenenses, três com o Famalicão, dois com o FC Porto, mas depois no momento defensivo não estivemos tão fortes, não temos estado tão bem nos posicionamentos e na transição. Temos permitido algumas transições aos nossos adversários e isso provoca aquilo que é o equilíbrio no jogo, e o equilíbrio em termos emocionais. Admito que não fizemos uma exibição consistente. Optei por colocar o Rafa na ala porque entendi que poderia ter mais situações de um contra um diante do lateral e termos Pizzi por dentro como um terceiro médio. É um jogador com maior capacidade de ter bola, mas não resultou. Portanto, fomos realizando as substituições com o intuito de ter mais posse de bola e controlar o jogo."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Recuperar fisicamente para sábado

"Não se trata de uma quebra física. Em Alvalade demos uma grande resposta. Trata-se da diferença e tempo de recuperação. A equipa correu muito com o Belenenses, FC Porto… Quando falo em correr muito, não estou a falar de atletismo, mas sim de ter muitas ações em termos ofensivos e defensivos. O desgaste é por não recuperar totalmente. Jogámos com uma equipa que não tem a pressão de uma equipa grande e gosta de jogar, ter bola. Não se trata de frescura física. A equipa vai ter tempo para recuperar até sábado."

Cervi Famalicão-Benfica Taça de Portugal

O que é agressividade para Bruno Lage

"O que eu disse sobre a agressividade é o seguinte: ser uma equipa aguerrida a defender, pressionar e colocar intensidade; depois há a equipa com bola, a queimar espaços, de ir ao um contra um. E depois há os lances às margens das leis, que acontecem em todos os jogos e o árbitro está lá para atuar. Sobre a minha entrada em campo [no clássico], hoje há o cartão amarelo, se não houvesse, se calhar, também era expulso. Foi um impulso, falei com o árbitro [Artur Soares Dias] e a situação ficou esclarecida."

Florentino Meias-finais Taça de Portugal

Florentino a titular

"Optei por colocar Florentino porque, como sabem, dá-nos uma maior solidez à frente da nossa defesa e maior equilíbrio defensivo, como tal, foi essa a nossa decisão."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Todos são importantes

"Importantes são todos em todos os momentos. Quando se perde falta sempre alguma coisa. Aconselho algumas pessoas a lerem e ouvirem sobre o que disseram quando, em setembro ou em outubro [17 de setembro, com o Leipzig], lancei o Cervi. Disseram que devia jogar com a melhor equipa. Hoje a melhor equipa é com o Cervi, há uns meses não era... Os treinadores tomam as decisões conforme o momento."

Famalicão-Benfica Meias-finais Taça de Portugal

Posição tomada a bem dos interesses do Clube

"Nós não damos importância aos assuntos de arbitragem, mas sabemos que o Benfica tomou uma posição a bem dos interesses do Clube. De resto, treinador e jogadores têm de estar concentrados e preparar o jogo seguinte."

Texto: Marco Rebelo e Diogo Nascimento

Fotos: David Martins / SL Benfica

DRESSCODE DIA DE JOGO

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar