22 de maio de 2020, 00h05

Campeões: o início de uma nova era…

Futebol

A 22 de maio de 2005, o Benfica conquistava o seu 31.º Campeonato Nacional, 11 anos depois.

Há 15 anos, o dia 22 de maio de 2005 marcava o fim do mais longo jejum da história do futebol do Benfica no Campeonato Nacional. O 31.º título era uma realidade e com ele chegava também o primeiro sinal do início do processo de reconstrução do Clube na era de Luís Filipe Vieira.

Eleito a 31 de outubro de 2003, Luís Filipe Vieira sucedeu então a Manuel Vilarinho e assumiu funções como 33.º presidente da História do Sport Lisboa e Benfica. A época de 2004/05 foi o primeiro sinal do início do processo de mudança e de recuperação – depois desse título, o Clube celebrou a conquista de mais 6 Campeonatos (entre os quais um inédito Tetra), 2 Taças de Portugal, 5 Supertaças e 7 Taças da Liga, e ainda disputou duas finais da Liga Europa.

Há 10 épocas que a águia dormia e não conseguia acordar. A conquista do Campeonato Nacional 1993/94 ficava cada vez mais distante na linha temporal, e os adeptos, habituados a grandes conquistas desde sempre, (des)esperavam por novo feito.

Benfica Campeão 2004/05

Fim do jejum

Era o último jogo da Superliga 2004/05 e pairava no ar a crença benfiquista de que o título não ia escapar… O Benfica do italiano Giovanni Trapattoni entrava no Bessa ciente de que só dependia de si para fazer a festa do título, num duelo travado até à última com FC Porto – que empataria frente à Académica de Coimbra – e Sporting.

No final de uma temporada em que os grandes desperdiçaram muitos pontos, o Benfica segurou o 1.º posto da tabela e pôde sair à rua para celebrar o 31.º título. Trapattoni teve de usar toda a sua sabedoria de Velha Raposa, como é conhecido, para conseguir manter a águia no Campeonato, dando a machadada final a uma jornada do fim, quando um golo de Luisão derrotou o Sporting, na Luz, num triunfo por 1-0, que deixou o título a um ponto de distância.

Uma semana depois, foi um mar vermelho que invadiu o Bessa e que viu Simão Sabrosa abrir o ativo aos 38' de grande penalidade, depois de uma mão de Ricardo Cadú na bola. Simão fez a paradinha e atirou para a esquerda de Kadhim, que se lançou para o lado contrário… Foi a explosão de alegria no Bessa com um golo que faria do Benfica novamente campeão…

Benfica Campeão 2004/05

O Boavista ainda gelou os Benfiquistas com o golo do empate ainda antes do intervalo (42', por Éder Gaúcho) e deixava os corações encarnados a bater com intensidade até ao apito final de Pedro Henriques. Os encarnados não conseguiram marcar novamente, mas a igualdade caseira do FC Porto, com a Académica, tranquilizava os adeptos que encheram o Estádio do Bessa.

O apito final chegou e o Benfica era Campeão Nacional. Da tarja envergada pelos adeptos encarnados – "Habemus campione" – às lágrimas de Luís Filipe Vieira, que trazia os títulos novamente ao Clube. O título celebrou-se em todas as cidades, vilas e aldeias, de norte a sul do País, mas a festa "ganhou pernas" e ultrapassou fronteiras...

O epicentro da festa foi, desde logo, a descida da Avenida da Boavista e os benfiquistas jamais esquecem a chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro, tal como a receção no Estádio da Luz, onde milhares de adeptos aguardavam a chegada da equipa e onde, juntos, prolongaram a festa até altas horas da madrugada

Benfica Campeão 2004/05

O Benfica concluiu o Campeonato Nacional com 65 pontos, mais três do que o segundo classificado, o FC Porto. Foram 34 jornadas, com 19 vitórias, 8 empates, 7 derrotas e um total de 51 golos marcados. Mais de meia centena de tiros certeiros, com o contributo precioso de Simão Sabrosa, o melhor marcador do Benfica na Liga 2004/05, com 15, seguido de Nuno Gomes (7), Geovanni (6), Mantorras (5), Sokota e Karadas (4) no top 5. 

MELHORES MARCADORES EM 2004/05

JOGADOR GOLOS
Simão Sabrosa 15 
Nuno Gomes
Geovanni 
Mantorras 
Sokta
Karadas 
Nuno Assis
Miguel 
Petit 2
Luisão 2
Argel 1
Manuel Fernandes 1

Benfica Campeão 2004/05

Foram 34 longas jornadas, um campeonato difícil, uma decisão que se prolongou até à última ronda e muitos minutos nas pernas... Destaque para Simão Sabrosa, Luisão, Manuel Fernandes, Petit e Geovanni, os cinco mais utilizados nessa época por Trapattoni

UTILIZADOS EM 2004/05

JOGADOR JOGOS MINUTOS
Simão Sabrosa 34 3060
Luisão 29 2539
Manuel Fernandes 29 2531
Petit 29 2512
Geovanni 31 2203
Ricardo Rocha 25 2192
Miguel 22 1968
Manuel dos Santos 21 1772
Quim 19 1710
Karadas 27 1611
Nuno Gomes 23 1567
João Pereira 27 1425
Moreira 15 1350
Fyssas 16 1261
Nuno Assis 15 1101
Bruno Aguiar 18 841
Argel 10 741
Sokota 11 700
Zahovic 10 531
Amoreirinha 8 433
Alcides 7 396
Mantorras 15 357
Paulo Almeida 6 296
Carlitos 10 271
André Luís 1 90
Andrija Delibasic 3 87
Everson 1 11

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: SL Benfica / Arquivo

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar