30 de maio de 2020, 12h00

Miguel Espinha: "Levo amizades para a vida toda"

Andebol

Guardião despede-se do Benfica ao fim de 16 anos.

O andebolista Miguel Espinha não irá continuar ao serviço do Sport Lisboa e Benfica na próxima temporada.

Parte integrante de uma geração de sucesso da formação das águias, o guarda-redes português estreou-se na equipa principal com 18 anos e contribuiu para a conquista de uma Supertaça e uma Taça Portugal.

Miguel Espinha

De infantil a sénior

"Foram 16 anos de ligação ao Benfica. Comecei com 10 anos a jogar nos Infantis, na altura treinávamos na Escola Quinta de Marrocos. Não me lembro do primeiro treino em concreto, mas tenho memórias do primeiro jogo... penso que foi num torneio em Odivelas."

Tempos da formação

"Guardo grandes amizades da formação, amizades essas que levo para a vida toda. A nível desportivo, três títulos de campeão nacional, sendo o título de campeão nacional de Juniores o mais saboroso, pois era o meu último ano de júnior e de uma geração muito unida e que jogava junta há muito tempo. A formação  do Benfica nos últimos anos tem evoluído muito, as condições dadas aos jovens que chegam de fora são incríveis. E os resultados estão à vista no número de títulos conquistados nos últimos anos."

Estreia na equipa principal

"Primeiro jogo oficial enquanto sénior foi contra o Sporting da Horta, na Luz, em 2011. Tinha 18 anos. Joguei os últimos minutos do jogo. Senti-me bastante feliz porque era muito acarinhado pelos meus colegas de equipa mais velhos. Senti que eles ficaram orgulhos."

Miguel Espinha

Título especial

"A Taça de Portugal que ganhámos na época 2017/2018. Foi uma época em que discutimos até ao fim o título de campeão com o Sporting e no final da época tivemos a hipótese de defrontá-los na final da Taça, num jogo praticamente perfeito da nossa parte."

Pedra no sapato

"A nível nacional faltou conquistar o Campeonato. Mas saio de cabeça erguida e com a certeza de que tudo fizemos para conquistá-lo."

Taça EHF

"Estávamos a fazer uma Taça EHF irrepreensível, quatro jogos, quatro vitórias. Desde janeiro que a equipa estava a jogar melhor e estávamos praticamente nos quartos de final da prova. Tínhamos demonstrado que podíamos ir mais além, sonhar com a final four da EHF era legítimo. E ao jogarmos essa final four tudo era possível. A nível nacional o Campeonato era um objetivo muito difícil, mas não tínhamos baixado os braços. As eliminatórias da Taça de Portugal iam começar em fevereiro, era mais uma competição pela qual íamos lutar. Se a época não tivesse terminado ainda podíamos ter dado muito ao Clube e ao andebol português."

Miguel Espinha

Despedida amarga

"Fica a sensação de que podia ter saído com mais títulos e uma grande prestação na Europa. Se a época tivesse terminado teria sido mais fácil despedir-me de uma grande família que ganhei ao longo dos últimos anos."

Próximos passos no estrangeiro

"O objetivo é evoluir como jogador e ser humano. Vou à procura de novas experiências e sair da zona de conforto. Vou ter a oportunidade de jogar numa liga bastante competitiva onde o nível em todos os jogos é altíssimo."

Mensagem aos adeptos

"Queria deixar uma palavra de gratidão ao grupo de adeptos fiéis que temos nos pavilhões. Apoiam-nos em todos os jogos, nos bons e nos maus momentos, estão sempre presentes."

Fotos: SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar