25 de agosto de 2020, 20h11

Luís Castro: "Entrega e amor à camisola"

Futebol

O treinador do Benfica enalteceu a postura da equipa.

Resultado inglório, com o SL Benfica a ser derrotado pelo Real Madrid (2-3), na final da UEFA Youth League. No final do desafio, e apesar da óbvia tristeza, elogios à caminhada dos encarnados na prova.

LUÍS CASTRO

Só pecou no resultado: "Entrámos mal na primeira parte. O Real estava mais expectante e aproveitou transições e ataques rápidos, pois sabia que nós somos uma equipa que gosta de ter bola e gosta de estar no meio-campo ofensivo. Sabíamos o que eles iam tentar fazer e cometemos um ou outro erro, que não é normal na equipa. Ao intervalo retificamos. Penso que foi uma segunda parte de luxo, só pecou no resultado. Marcámos dois, tivemos a oportunidade de marcar mais, mas infelizmente o resultado não foi o melhor, contudo, em termos de exibições, penso que esta equipa foi excelente."

A mensagem: "Disse-lhes que tenho muito orgulho neles. Em Portugal, infelizmente, estamos com problemas para treinar, não podíamos fazer jogos-treino, estes jogadores não fazem 90 minutos há mais de cinco meses. Estava com receio no primeiro jogo, chegaram ao jogo cansados, mas deram tudo, como em todos os jogos. Se pensarmos no que eles fizeram aqui hoje nem parece que estiveram parados tanto tempo [COVID-19], até ao último minuto deram tudo. Nenhum deles falhou naquilo que é a entrega e o amor a esta camisola."

GONÇALO RAMOS

Análise ao jogo: "Fizemos um excelente jogo, tentámos sempre impor o nosso futebol. Ao intervalo houve uma mudança na estratégia e acabou por correr bem. Muito mérito para a equipa do Real Madrid, que fez um grande jogo. A nós também nos faltou um pouco de sorte no fim para conseguir ganhar a Youth League."

O que faltou a este Benfica: "A prestação e os resultados da equipa são sempre mais importantes que os resultados individuais, seja meu ou de qualquer colega. O pensamento é ajudar a equipa e o principal objetivo era ganhar. Faltou sorte e talvez um pouco de sangue-frio."

TIAGO DANTAS

Final perdida: "É um sentimento de tristeza, como é óbvio. Tudo fizemos para vencer esta final, era um marco importante na história do Clube, mas não conseguimos. Não fomos suficientemente competentes para fazê-lo e não converter as oportunidades paga-se caro numa competição como esta."

Oportunidades desperdiçadas: "Não só essa bola [à barra já nos instantes finais], como o penálti falhado… Foram várias as oportunidades que tivemos, mas também não fomos competentes em não deixar o adversário marcar golos. Marcaram três golos e não podemos sofrer três golos numa final destas, a este nível. De realçar, no entanto, o excelente empenho de toda a equipa. Não foi nada fácil chegar até aqui… Mas o principal objetivo não foi alcançado e estamos muito tristes."

Reagir e olhar para o futuro: "Agora é levantar a cabeça, não paramos aqui, a vida continua. Todos temos uma carreira brilhante à nossa frente e há que continuar a trabalhar todos os dias para termos muito êxito no futuro, que é algo que eu acredito que teremos todos, os que estão aqui e todos os que ficaram em Lisboa. Todos têm muita qualidade."

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

 

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar