Futebol

02 dezembro 2020, 18h08

Jorge Jesus

ANTEVISÃO

 

Sport Lisboa e Benfica e Lech Poznan têm encontro marcado às 20h00 desta quinta-feira, no Estádio da Luz. Em disputa está a 5.ª jornada do Grupo D da Liga Europa, e as águias estão muito perto do apuramento. Meta? Vencer e resolver já as contas!

Foi um Jorge Jesus confiante, convicto e frontal aquele que anteviu o embate frente aos polacos do Lech Poznan. Primeiro em exclusivo à BTV, depois em conferência de Imprensa no Benfica Campus, o técnico analisou o adversário, explicou como lida com a densidade de jogos, elogiou o Departamento Médico do Clube e fez questão de reagir às críticas do recente comunicado da Associação de Jornalistas de Desporto (CNID).

Olhando para o jogo em si, e já com um boletim clínico menos recheado (boas notícias!), o objetivo passa por somar os três pontos que garantem já o apuramento, vincando que este será sempre um Benfica com ideias muito próprias.

A que características do jogo apresentadas na Madeira sente que a equipa pode, diante do Lech Poznan, dar continuidade?

Não posso exigir a mesma disponibilidade e intensidade que tivemos na primeira parte na Madeira. Ainda nem treinei com os jogadores que jogaram lá, não sei como é que estão. Do ponto de vista da recuperação, não têm tanto tempo como gostávamos, mas isso faz parte do processo e das grandes equipas... É igual para todos. Vou ver hoje [quarta-feira] no treino, que será um treino de recuperação, os sinais que eles me vão dar, para amanhã [quinta-feira] tomar uma decisão, mas de certeza que não vou decidir pelos mesmos jogadores.

Jorge Jesus

"O NOSSO OBJETIVO É O APURAMENTO"

O Lech Poznan está obrigado a vencer para ainda acalentar algumas esperanças. Isto pode jogar com a forma como o Benfica se vai apresentar?

Não. Os objetivos do adversário não nos vão mudar em nada... Podem mudar durante o jogo, conforme o resultado for favorável, ou não, ao que queremos, que é o apuramento. Estamos a fazer um caminho muito bom na Liga Europa, não excelente porque isso era ter quatro vitórias em quatro jogos, mas muito bom. Isto é um sinal da boa campanha que o Benfica está a fazer na competição.

Acredita que o Lech Poznan terá a mesma ousadia, amanhã [quinta-feira] no Estádio da Luz, e de que forma está a pensar contrariar este caudal ofensivo? Pode o Benfica atuar com três centrais?

É verdade, depois do jogo [em Poznan] tive oportunidade de destacar a forma atrevida a nível posicional que a equipa polaca tem. Se calhar foi por causa disso que fizemos também quatro golos. Não se consegue meter muitos jogadores a atacar e a defender. Amanhã [quinta-feira] não sei se será igual, porque o treinador do Lech também já viu o Benfica jogar. Se calhar terá uma estratégia diferente para o jogo... Quanto à questão de podermos jogar com três centrais… de momento ainda não. Nos primeiros 10 anos de carreira como treinador eu jogava assim, com três centrais. Já passaram 30 anos… Mas é um sistema de jogo difícil, ao contrário do que se pensa, difícil de trabalhar, mas que ainda não trabalhei tanto como gostava. Ainda não tenho a equipa preparada para isso.

Jorge Jesus

O Benfica nunca perdeu um jogo em casa para a Liga Europa e Jorge Jesus é o técnico com mais "peso" nesse dado estatístico… O que é que isto representa para aquilo que perspetiva de um Benfica europeu?

Não tinha conhecimento desse dado, mas representa o valor da equipa do Benfica na Liga Europa e a jogar no seu Estádio. Para nós, esse dado será para acrescentar porque vencendo o jogo de amanhã [quinta-feira] estamos apurados para a próxima fase, e esse é o nosso objetivo. Estamos a fazer uma boa caminhada na competição.

Da lista dos sete jogadores indisponíveis [André Almeida, Todibo, Pedrinho, Nuno Tavares, Darwin, Weigl e Taarabt], poderá já ter alguns reforços para este jogo?

Sim, são boas notícias, tenho mais opções. Os três jogadores que estavam com COVID-19 já testaram negativo, e Darwin e Weigl vão estar na convocatória. Taarabt também testou negativo, mas não tem muito tempo de treino. Ainda não sei, vou pensar... O Nuno Tavares está recuperado [rotura muscular na anca direita] e vai ser convocado. Já são uns quantos, é muito bom.

Jorge Jesus

Está aliviado por ter Darwin de volta? Ele está em condições de jogar contra o Lech Poznan?

Não é só o Darwin, também temos o Julian [Weigl] e o Taarabt, que já deram teste negativo, e também temos a recuperação do Nuno Tavares, que clinicamente está apto. São jogadores que à partida me vão dar mais soluções, não só para o jogo de amanhã [quinta-feira], mas para os futuros jogos. Para dar rotatividade é preciso ter mais jogadores para o fazer, e estamos a falar aqui de jogadores importantes para poder aumentar a qualidade do jogo da equipa.

"Se Otamendi não tiver nenhum problema, será ele e mais 10"

Como sabem, nós jogámos na segunda-feira, ontem [terça-feira] os jogadores só fizeram trabalho funcional de recuperação, aquilo que eu considero trabalho ativo, portanto, só hoje [quarta-feira] é que vão trabalhar comigo e só hoje é que eu vou ter a certeza, com algumas indicações do departamento médico, para depois tomar decisões em relação aos jogadores que possam estar mais ou menos carregados. O Darwin vai ser convocado, é um jogador que há já uma semana consecutiva tem vindo a treinar. O departamento médico tem trabalhado muito bem com estes sintomas da COVID-19, que para uns é um caso muito complicado, para outros nem tanto. Trabalhámos muito bem com os jogadores que tinham testado positivo, foi um trabalho de muita qualidade do Departamento Médico do Benfica.

Jorge Jesus

Se todos os jogadores corresponderem bem ao trabalho ativo que vai ter com eles, admite fazer alguma rotatividade na equipa no jogo de amanhã [quinta-feira], isto tendo em conta que vai ter um jogo para o Campeonato já no domingo?

Sim, mas não muito! Admito que está na minha cabeça, mas só depois do treino é que eu sei se posso fazer algumas modificações. Mais ou menos… Algumas sei que tenho de as fazer, agora, qual é o limite delas os jogadores é que me vão dar essas indicações depois do treino. Que vou fazer, vou, quantas é que eu não sei.

Muitos adeptos do Benfica têm elogiado a sua atitude nas últimas semanas, dizendo que está de volta o velho Jorge Jesus, dentro e fora de campo. Mudou ou não alguma coisa na sua forma de estar?

Velho? Não... Sou um menino, sou um jovem no futebol [risos]. Quer queiramos, quer não, a emotividade e a ansiedade dos jogos não é a mesma coisa sem público. Nem para os jogadores, nem para os treinadores. Sem público não é igual. Agora... isso não faz de mim um treinador que não participa no jogo. Não consigo estar no jogo se não participar nele. Mas tenho tido mais cuidado, é um facto, porque qualquer palavra que diga, não havendo público, pode trazer discussão ou polémica, então tento conter-me mais. Com os adeptos ninguém ouve o que eu digo, e sem adeptos ouve-se tudo, portanto tenho tido esse cuidado.

Jorge Jesus

"A emotividade não é a mesma sem público"

Como foram estes dias de Otamendi, depois daquele erro na Madeira? Conversou com o jogador? 

Não vi o Otamendi desde o jogo na Madeira, porque ontem [terça-feira] treinámos com os jogadores que não jogaram na Madeira, e o Otamendi, como disse, fez um trabalho de recuperação funcional, não estive com ele. Mas daquilo que eu conheço do Otamendi e pelo que ele demonstrou no jogo, depois daquele lance individual, vocês viram que ele fez talvez dos melhores jogos pelo Benfica, e isso é sinal que aquilo não o afetou. Se não o afetou no momento do jogo, muito menos o vai afetar depois. Porque é um jogador experiente, é um jogador, como tenho dito, da seleção argentina, é um jogador que sabe o seu valor, sabe que aquilo acontece aos melhores, mas ele e o treinador têm de estar preparados. Ainda não falei com o Otamendi, não sei como é que ele está do ponto de vista físico, mas se ele estiver bom, e eu hoje [quarta-feira] vou treinar com ele, se clinicamente não tiver nenhum problema, amanhã [quinta-feira] é ele e mais dez.

Jorge Jesus

"Quem quer estar no top tem de estar contente porque está com os melhores"

São oito jogos até ao final deste ano. Como é o trabalho de um treinador perante esta densidade tão grande de jogos, sobretudo nestes tempos de pandemia em que vivemos?

Não havendo muito trabalho para fazer na prática, para corrigir, temos algum tempo para trabalhar teoricamente. É isso que eu faço quando não consigo fazer na prática, que é o mais importante, porque a prática é o critério da verdade e não a teoria. Não tendo uma coisa, temos de ter a outra, temos de saber trabalhar com outra ferramenta e é isso que eu faço. Quanto ao facto de haver tantos jogos neste momento com pouco período de recuperação, é assim. Quem quer estar no top tem de estar contente porque está com os melhores, está nas melhores competições. Não queria que me dissesse 'para a semana tem novo jogo'… Isso era sinal que só estávamos numa competição ou em poucas competições. Não é nada de novo para mim, estou habituado, vim de um país em que jogava de dois em dois dias, com viagens enormes, e nunca foi problema para as minhas equipas, e seguramente também não vai ser problema no Benfica.

Jorge Jesus

Que resposta dá ao comunicado da Associação de Jornalistas de Desporto (CNID) sobre a sua entrevista rápida após o jogo na Madeira?

As críticas são injustas, e explico porquê. Eu respondi a um jornalista, não respondi por ser branco, preto, uma senhora ou um cavalheiro. Eu respondi a um jornalista. Respondi dizendo que não estava de acordo com a pergunta que me fez. Não foi, como querem fazer crer, machismo. Não sei o que é isso. Estive no Brasil onde trabalhei com tantas jornalistas, com muito carinho, onde a Irene Palma de "A Bola" esteve comigo vários dias a fazer uma reportagem sobre o Flamengo. Essa carapuça não me serve, mas também sei como as sociedades hoje em dia são muito mascaradas. E essa notícia é uma notícia mascarada!

Texto: Filipa Fernandes Garcia, Márcia Dores e Sónia Antunes

Fotos: Tânia Paulo / SL Benfica

Última atualização: 2 de dezembro de 2020

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar