Futebol

22 dezembro 2020, 15h35

O SL Benfica é o detentor do troféu. Este foi conquistado em 2019 frente ao Sporting CP

É já nesta quarta-feira, dia 23 de dezembro, que SL Benfica e FC Porto disputam a Supertaça 2020. Antes, o Site Oficial leva-o numa viagem no tempo e conta-lhe a história e as estórias por detrás dos oito troféus conquistados pelo nosso Clube.

Atenções centradas no Estádio Municipal de Aveiro! A partir das 20h45 de quarta-feira há clássico e logo com um troféu em jogo. No palmarés do Clube contam-se oito Supertaças Cândido de Oliveira, sendo esta a 12.ª disputada entre SL Benfica e FC Porto...

Para encontrarmos a primeira Supertaça ganha temos de viajar até 1980, seguindo-se mais duas nessa década. Interregno, e em 2005 novo êxito, com as seguintes a datarem de 2014, 2016, 2017 e 2019.

Contextos, equipas, técnicos, realidades díspares em todas elas... e nós vamos contar-lhe tudo, recordando, uma a uma. Aperte o cinto e siga viagem à boleia do Site Oficial!

Supertaca 1980

1980

Em 29 de outubro de 1980 o SL Benfica ergueu a sua primeira Supertaça do palmarés, e fê-lo em pleno Estádio da Luz. O adversário foi o Sporting CP. Na 1.ª mão, no Estádio José Alvalade, empate a duas bolas. As águias, orientadas pelo húngaro Lajos Baróti, colocaram-se em vantagem logo aos 10', com um golo de Carlos Manuel. Ainda antes do intervalo, 0-2, com o brasileiro César a não dar hipótese a António Vaz. Na segunda parte, os leões conseguiram o empate, com Jordão a bisar. Primeiro de grande penalidade (59') e depois aos 67'. Tudo em aberto...

Na Catedral, depois, mandou o Benfica, mas os verdes e brancos foram os primeiros a marcar. Mais uma vez Jordão, novamente de grande penalidade (22'). Perante o seu público, o Benfica reagiu e Nené, em cima do intervalo, empatou a eliminatória, com os festejos a surgirem aos 86', após golo de Francisco Vital. Resultado acumulado de 4-3. Triunfo para o Benfica!

Supertaca 1985

1985

Volvidos cinco anos, as águias, comandadas por John Mortimore, somaram a sua segunda Supertaça. Frente ao FC Porto, 1.ª mão decisiva a ter como palco o Estádio da Luz. Desafio intenso na primeira parte, com as melhores oportunidades a caberem aos encarnados, que tiveram em Veloso o homem do jogo. E foi precisamente a partir de uma arrancada do lateral que Diamantino, de primeira, ao segundo poste, disparou para o golo do triunfo. Corria o minuto 38, sem hipóteses para Zé Beto. Na segunda parte, a abrir, uma enorme defesa de Bento foi determinante. O jogo decairia de qualidade, valendo o triunfo final.

Na 2.ª mão, dia 4 de dezembro de 1985, viagem até ao Estádio das Antas onde um enorme Bento, a fazer uma exibição memorável, garantiu a inviolabilidade das redes encarnadas, o nulo no marcador... e a vitória no troféu!

Supertaca 1989

1989

Quatro anos se passaram para que o Benfica tornasse a erguer a Supertaça. Então, pela frente, num clássico alfacinha, o Belenenses. Resultado final de 4-0 no acumulado das duas mãos, com 2-0 a vingar em ambas. O primeiro jogo foi disputado na Catedral, com a formação comandada pelo sueco Sven-Göran Eriksson a marcar aos 16' e aos 23', por intermédio de Vata e Lima, respetivamente. Resultado feito nos primeiros 45 minutos, numa partida dominada pelos encarnados.

A 2.ª mão foi disputada a 29 de novembro de 1989, no Estádio do Restelo. Infelicidade de Fernando Macaé, a marcar na própria baliza logo aos 7', com Mats Magnusson a sentenciar o desafio e a eliminatória. Terceira Supertaça do palmarés e seguiu-se um largo interregno...

Supertaça 2005

2005

Dezasseis anos depois, o Benfica, comandado por Ronald Koeman, tornou a erguer a Supertaça, com o capitão Simão Sabrosa a ser o protagonista do momento, em pleno Estádio Algarve repleto de Benfiquistas. Quarto sucesso nas 27 edições do troféu.

A partida, frente ao Vitória de Setúbal, disputou-se em 13 de agosto de 2005 e não teve grandes oportunidades... Aos 51', Nuno Gomes, na sequência de um contra-ataque e após assistência de Beto, rematou certeiro para o fundo das redes de Moretto.

Supertaça 2014

2014

Mais um interregno e a quinta Supertaça foi erguida a 10 de agosto de 2014, com Jorge Jesus no comando. Frente a frente, SL Benfica e Rio Ave FC, com o Estádio Municipal de Aveiro, albergando cerca de 30 mil adeptos nas bancadas, a ser o palco do embate. Tempo regulamentar sem golos, e também no prolongamento o nulo ficou por desfazer.

Nas grandes penalidades, o herói foi Artur Moraes, a defender com tudo a baliza encarnada. Lima, Bebé e Luisão marcaram para o Benfica; do outro lado, Filipe Augusto e Ukra faturaram para os vila-condenses. Resultado no desempate: 3-2 para as águias!

Supertaça 2016

2016

Domingo, 7 de agosto de 2016, e novamente o Estádio Municipal de Aveiro a ser o local escolhido para a decisão da Supertaça. Frente ao SC Braga, o Benfica, comandado por Rui Vitória, dominou a partida e saiu vencedor.

A formação arsenalista deu luta, mas o tricampeão foi melhor! Cervi, aos 10', abriu a contagem, Jonas, aos 75', dilatou, e Pizzi, com um chapéu, já no tempo de compensação (90'+2'), fechou o marcador num justo 3-0 final.

Supertaça 2017

2017

Depois da conquista em 2016, o Benfica tornou a arrecadar o troféu em 2017! No dia 5 de agosto a história tornou a repetir-se no Estádio Municipal de Aveiro. Frente a um opositor diferente, o Vitória de Guimarães, as águias, sob a orientação de Rui Vitória, juntaram outra Supertaça ao palmarés. Jonas (6') e Seferovic (11') colocaram o Benfica na frente após um início avassalador, contudo, em cima do apito para o intervalo, Raphinha reduziu para 2-1 e deu esperança aos vimaranenses.

Na segunda parte os encarnados foram superiores e, aos 83', Raúl Jiménez sentenciou o marcador num justo 3-1 final. Pela sétima vez na sua história, o Clube da Luz arrecadou a Supertaça e pela primeira vez somou dois triunfos consecutivos na prova.

Supertaça 2019

2019

Está datada de 4 de agosto de 2019 a última vez que o Benfica, na altura aos comandos de Bruno Lage, ergueu a Supertaça! De regresso ao Estádio Algarve e logo com uma goleada, uma mão-cheia de golos imposta ao Sporting CP. Um resultado volumoso de 5-0 que começou a ser construído no minuto 40 da primeira parte, com um golo de Rafa.

Para a segunda metade, as águias abriram o livro e assinaram mais quatro golos: Pizzi (60' e 75'), Grimaldo (64') e Chiquinho (90'). Triunfo convincente e taxativo! O Benfica é o atual detentor do troféu.

Texto: Sónia Antunes
Fotos: Arquivo / SL Benfica
Última atualização: 22 de dezembro de 2020

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar