Futebol

21 agosto 2021, 15h52

Nélson Veríssimo

ANTEVISÃO

A liderar a Liga 2 com seis pontos, outros tantos golos marcados e nenhum sofrido, o Benfica B encara a receção ao Trofense como uma disputa "dividida", sublinhando o técnico Nélson Veríssimo que os dois empates registados pelo oponente no início da competição não são um sinal de facilidades.

Seja como for, Nélson Veríssimo só olha para cada jogo sem projeções de maior perante a "dificuldade da Liga".

"O melhor exemplo que temos é o da época passada. Por esta altura, na 2.ª jornada, a equipa B também tinha seis pontos, nove golos marcados e dois sofridos, e depois sabemos o trajeto que teve. Só revela a competitividade que existe nesta Liga, a qualidade das equipas, e também nos diz que não podemos facilitar. Foi muito bom começar com duas vitórias, foram seis pontos, nada mais do que isso. As 32 jornadas que faltam sabemos que serão difíceis, há de haver momentos menos bons, mas também temos de ter capacidade de os ultrapassar. O que temos passado aos jogadores é que temos de nos focar no jogo após jogo", frisou.

Nélson Veríssimo

O Trofense merece respeito, e Nélson Veríssimo pede aos seus atletas que apresentem o seu nível no Benfica Campus.

"O próximo adversário é o Trofense, uma equipa que subiu, manteve grande parte dos jogadores, o treinador é o mesmo, portanto, mantém uma ideia e rotinas. Não podemos olhar aos resultados do nosso oponente neste começo de Liga, porque, na nossa opinião, não revelam o valor da equipa. Analisámos o adversário, sabendo que em termos ofensivos, no que é o posicionamento, pode atacar num 3x4x3 e a defender poderá colocar uma linha de cinco, com uma linha média de quatro e um avançado. Conhecemos as dinâmicas e as rotinas, sabemos que este Trofense vem criar-nos dificuldades. Não podemos facilitar. Se estivermos ao nosso nível, vamos dividir o jogo com o Trofense e vamos tentar ganhá-lo", asseverou.

O treinador manifestou ainda a sua satisfação pelo regresso "à normalidade" com a presença de público nos estádios.

"Regressamos à normalidade. O retorno não deixa de ser um bocadinho estranho com o regresso do público, mas é uma mais-valia para o espetáculo. Sabemos que os nossos sócios e adeptos dão-nos apoio. São o 12.º jogador, o fator extra que pode fazer a equipa dar o passo à frente, transcender-se. Que, ao longo do tempo, possam ser cada vez mais", desejou.

Texto: Rui Miguel Gomes
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 21 de agosto de 2021

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar