Futebol

20 setembro 2021, 22h01

Festejos do Benfica perante o Boavista

RESUMO DO JOGO

Darwin abriu o marcador, o Boavista ainda assustou (1-1), mas as águias não vacilaram e fecharam o encontro da 6.ª ronda da Liga Bwin com um justo 3-1. Na Catedral, num jogo intenso e bem disputado, o Benfica somou mais três pontos e vincou a liderança invicta na competição.

Regresso às contas do Campeonato Nacional, regresso ao Estádio da Luz, após deslocação à Ucrânia para a Champions, com o líder Benfica a frisar a meta à partida para a 6.ª jornada, e a confirmá-la dentro das quatro linhas: ganhar, somar pontos, jogar bem e manter a liderança!

Jorge Jesus dissera-o na antevisão, este Benfica está a crescer, confiante, e os jogadores responderam e corresponderam em campo... não obstante ainda um pequeno susto.

Benfica-Boavista

Com um onze composto por Odysseas, Lucas Veríssimo, Otamendi, Vertonghen, Diogo Gonçalves, Weigl, João Mário, Grimaldo, Rafa, Darwin e Yaremchuk, cedo se percebeu o mote e a toada do desafio.

Face a um Boavista bem estruturado, com uma linha defensiva coesa e muito junta, o Benfica entrou forte, instalou-se no meio-campo dos axadrezados logo a partir do apito inicial de Hugo Miguel e iniciou aqui um autêntico jogo de paciência.

A equipa de João Pedro Sousa apostava num bloco baixo, com as águias, através da profundidade, dos passes de rutura, a explorar as entrelinhas face à rapidez dos seus homens.

Domínio total e, aos 8', primeira grande oportunidade para desfeitear as redes à guarda de Bracali. Passe longo, na profundidade, de Lucas Veríssimo, a encontrar Yaremchuk, com o internacional ucraniano a cruzar para a entrada de Darwin. O uruguaio correspondeu vindo de trás, mas o remate, de primeira, saiu um pouco ao lado. Estava dado o mote!

Benfica-Boavista

Minuto 14 e golo do Benfica! Cruzamento milimétrico, com conta, peso e medida de Diogo Gonçalves na direita, com Darwin, bem no coração da área, a subir mais alto e a cabecear para o 1-0. Foi o terceiro golo do avançado de 22 anos na presente edição da Liga Bwin, o melhor marcador encarnado na prova.

Em vantagem, o Benfica carregava, "chamava o adversário" a subir, perante um Boavista expectante e à espreita do erro sem se aventurar muito. Em cima da meia hora, resposta dos homens do Bessa, com Gustavo Sauer, num remate poderoso, a tirar as medidas à baliza de Odysseas...

Ora, tirou as medidas com régua e esquadro, bem tiradas, e fez estragos! No lance seguinte (32'), "balde de água fria" na Luz! Perda de bola da defensiva encarnada, e Gustavo Sauer, de primeira, descaído para a direita, a disparar sem qualquer hipótese de defesa e a empatar a contenda (1-1).

Injusto, muito injusto, com os adeptos nas bancadas a sentirem-no também e a galvanizarem a equipa... e a equipa respondeu! Dois minutos volvidos e nova vantagem.

Benfica-Boavista

Cruzamento largo de João Mário, a virar o flanco, Otamendi, mandão, ganhou nas alturas e ofereceu o 2-1 a Weigl, que, oportuno qual "matador", cabeceou para o fundo das redes. Benfica novamente em vantagem, vingava a justiça na Catedral!

O apito para o intervalo chegou com as águias na frente pela margem mínima (2-1), com uma posse de bola de 69 por cento, face aos 31 do adversário. 

No regresso, uma alteração nas águias, com Diogo Gonçalves a dar lugar a Valentino... e um Boavista mais rematador e ambicioso. Minutos iniciais e dois remates, os mesmos que no total dos primeiros 45 minutos. Primeiro Pedro Malheiro, depois Ntep, com Odysseas a dizer "presente". 

Na resposta, livre muito perigoso para as águias, a castigar falta sobre Rafa. Grimaldo na conversão, e foi por muito pouco que Darwin não assinou o bis.

Jogo mais partido, mais veloz, logo, com mais oportunidades. Aos 53', Yaremchuk disparou para defesa de Bracali; aos 55', Lucas Veríssimo a cabecear por cima do ferro... e cheirava a golo!

Benfica-Boavista

Minuto 51 e o 3-1. Mais um lançamento longo de Lucas Veríssimo nas costas da defensiva axadrezada, Rafa, com uma receção orientada disparou pela ala e ofereceu o golo a Darwin, que, oportuno, vindo de trás, bisou e rematou para o seu 4.º golo na competição.

Aos 66', saída de Yaremchuk para dar lugar a Everton, e um Boavista bem diferente da primeira metade, agora a pressionar alto e a subir as linhas. Jogo mais intenso, a ficar mais "durinho" e esteve à vista mais um golo (72'), com Darwin muito perto do hat-trick, não fosse o experiente Bracali a adivinhar o lance e a dizer "não"... fazendo o mesmo a Everton (79'), limpando um cabeceamento forte após cruzamento bem medido de Valentino Lázaro.

Com dez minutos para se jogar, tempo para a saída de Darwin e para a entrada de Rodrigo Pinho, com Jorge Jesus a refrescar a ofensiva. Muito perto dos 90', Pizzi e Morato foram a jogo, para as saídas de Rafa e Lucas Veríssimo.

Benfica-Boavista

Cinco minutos de compensação, apito final, triunfo para o Benfica, justo, mais três pontos somados, com as águias (melhor ataque da competição e uma das melhores defesas) a manterem a liderança, contando com seis vitórias nas seis partidas disputadas até então: 18 pontos.

Exibição coesa, de personalidade, missão cumprida... e há 39 anos que o Benfica não vencia as primeiras seis jornadas do Campeonato.

Na próxima ronda, a 7.ª da Liga Bwin, viagem até à Cidade-Berço! Benfica e Vitória de Guimarães têm encontro marcado para as 18h00 de sábado, dia 25 de setembro, no Estádio D. Afonso Henriques.

Dresscode - 20% Desconto Linha Adidas e Réplicas

Texto: Sónia Antunes
Fotos: João Paulo Trindade e Tânia Paulo / SL Benfica
Última atualização: 20 de setembro de 2021

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar