Futebol feminino

27 março 2022, 17h05

Festejos do Benfica

Com uma exibição personalizada, a equipa feminina de futebol do Benfica venceu, no Estádio 1.º de Maio, o SC Braga, por 0-2, em jogo a contar para a 9.ª jornada da 2.ª fase de apuramento de campeão da Liga BPI.

As líderes invictas entraram determinadas em manter esse registo e em deixar para trás das costas o desaire na Taça da Liga diante deste mesmo SC Braga. Primeiros 20 minutos muito acutilantes e personalizados das águias, com várias oportunidades de golo. 

A primeira foi logo aos 7'. Jogada de Ana Vitória pelo corredor central, assistência para Cloé Lacasse, a canadiana ultrapassou Patrícia Morais, mas deixou escapar a bola pela linha final. Volvidos três minutos, aos 10', resposta do SC Braga através de um cabeceamento de Vitória Almeida por cima da barra. Lance cá, lance lá, e aos 13', de novo, o Benfica muito perto do golo. Ana Vitória a descobrir Valéria nas costas da defesa do SC Braga, mas com Patrícia Morais pela frente, rematou ao lado

SC Braga-Benfica

Só dava Benfica no Estádio 1.º de Maio e aos 18', Kika Nazareth, com um pormenor delicioso, deixou Laura Luís para trás e atirou para defesa de Patrícia Morais. A partir daqui, o jogo baixou um pouco o ritmo, com a bola a andar mais longe das áreas, mas com as encarnadas a terem sempre mais iniciativa de jogo. Aos 35', lance polémico em Braga. Kika Nazareth, de forma involuntária, atingiu Vanessa Marques na cara, mas a árbitra Ana Amorim deu ordem de expulsão à camisola 18 das águias. À expulsão, o Benfica respondeu com o golo... Antes, Catarina Amado, num pontapé de canto, quase marcou um golo olímpico, mas a bola bateu na barra (38'), e Ana Vitória viu o seu tiro afastado em cima da linha de baliza por Vanessa Marques (41'). 

As da Luz já mereciam o golo e ele apareceu aos 43'. Lúcia Alves na esquerda para Ana Vitória na área, a brasileira deixou para Valéria que permitiu a defesa de Patrícia Morais, mas, na recarga, Cloé Lacasse atirou a contar. 0-1 no Minho. O Benfica não baixava o ritmo e nos descontos, aos 45'+2', Ana Vitória aumentou para 0-2 após mau corte de Catarina Pereira, resultado com que se chegou ao intervalo no Estádio 1.º de Maio. 

SC Braga-Benfica

Para a etapa complementar, o treinador bracarense, João Marques, fez três alterações na equipa com o intuito de mudar o rumo dos acontecimentos, mas o Benfica geria de forma confortável a vantagem construida no primeiro tempo. O SC Braga subiu as linhas no terreno e as águias aproveitavam para explorar a profundidade. Aos 62', Filipa Ribeiro, uma das futebolistas lançadas na segunda parte, foi expulsa. Dois minutos depois, aos 64', Valéria colocou a bola na baliza, mas o tento foi anulado por fora de jogo de Pauleta. 

Jéssica Silva foi lançada na partida aos 70' e no minuto seguinte quase faturou. Cruzamento na esquerda de Lúcia Alves e a avançada trabalhou na área, mas viu Patrícia Morais defender o remate. Com o aproximar do fim do encontro, o resultado de 0-2 parecia fechado, com o ritmo nas quatro linhas a decrescer. Ainda assim, aos 90'+6', Marta Cintra, em boa posição, tinha tudo para ser feliz, mas atirou ao lado. Resultado final, 0-2. 

O Benfica segue líder só com vitórias, sem golos sofridos e com 24 pontos

SC Braga-Benfica

DECLARAÇÕES

André Vale (elemento da equipa técnica do Benfica): "Foi um jogo incrível e estoico da nossa parte, com uma atitude incrível das nossas atletas. A ideia era vir aqui na máxima força e mostrámos que temos uma equipa feita de aço, nomeadamente do ponto de vista mental, porque ficámos sem uma jogadora muito cedo e ainda fizemos golos. O SC Braga veio com a motivação de ter conquistado uma taça e para dar minutos a jogadoras menos utilizadas. Sabemos que todas as jogadoras que estão no SC Braga têm qualidade e queriam mostrar que contam e deram tudo. Isso pode tornar o jogo perigoso. Tínhamos de vir para cá na máxima força e ficámos muito contentes com a nossa prestação. Jogámos com uma alma 'à Benfica'."

Pauleta (média do Benfica): "Já sabíamos que ia ser um jogo difícil. Nunca é fácil vir a Braga, é um campo difícil. Tínhamos jogado há pouco tempo com este SC Braga 120 minutos e sabíamos que o jogo teria um ritmo mais baixo, mas tínhamos de subir o ritmo do e estar por cima para chegar ao golo. Esta equipa tem um grande espírito de sacrifício. Conseguimos fazer dois golos que foram tranquilizadores. Para nós, a época vai longa, temos algum cansaço, mas estar com o foco no campeonato permite-nos ultrapassar o cansaço."

SC Braga-Benfica

SC Braga-Benfica
0-2
Estádio 1.º de Maio
Onze do Benfica
Katelin Talbert, Catarina Amado, Sílvia Rebelo, Carole Costa, Lúcia Alves, Andreia Faria (55', Beatriz Cameirão), Pauleta, Ana Vitória, Kika Nazareth, Cloé Lacasse (90', Marta Cintra) e Valéria (70', Jéssica Silva)
Suplentes
Carolina Vilão, Ana Seiça, Maria Negrão, Beatriz Cameirão (55'), Marta Cintra (90'), Jéssica Silva (70') e Cassandra Korhonen
Ao intervalo 0-2
Golos do Benfica
 Cloé Lacasse (43') e Ana Vitória (45'+2')

Texto: Marco Rebelo
Fotos: SL Benfica
Última atualização: 27 de março de 2022

Patrocinadores Futebol Feminino


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar