Futebol

17 maio 2022, 13h04

Ataque do Benfica

RESUMO DO JOGO

Taça Revelação
Meias-finais
2.ª mão
Resultado final
[INT: 0-0]
Benfica 1
Estoril 0
Marcador
Luís Semedo 57'  

A jogar em casa, o Benfica necessitava de marcar dois golos para reverter o resultado (3-1) da 1.ª mão das meias-finais da Taça Revelação, mas a supremacia evidenciada na segunda parte do encontro disputado com o Estoril no Benfica Campus na manhã desta terça-feira, 17 de maio, teve como produto apenas um golo (1-0), diferencial insuficiente para as jovens águias acederem à final da competição Sub-23.

Equilíbrio e momentos passíveis de melhor finalização junto às duas balizas caracterizaram a primeira parte deste duelo. Os visitantes atiraram uma bola ao poste na madrugada do encontro, mas a equipa benfiquista respondeu prontamente e, até o minuto 7, desenvolveu três ofensivas que poderiam ter tido as redes adversárias como destino, a segunda das quais (por Kalaica) na sequência de um canto batido à esquerda.

Aos 21' o árbitro André Pereira assinalou uma falta de Martim Ferreira sobre Sérgio Andrade no interior da grande área do Benfica. A responsabilidade da cobrança do penálti a favor do Estoril foi assumida por Volnei Freitas, que, no instante da execução, escorregou e rematou por cima da barra (22').

Samuel Soares, na proteção da baliza encarnada, foi soberano ao minuto 25, detendo o esférico chutado por Gilson Benchimol, que tivera espaço para correr nas costas da linha defensiva benfiquista.

Equipa do Benfica

A história da segunda metade do desafio foi muito diferente, com o Benfica a ser mais rápido, acutilante e incisivo nas manobras de ataque, carregando e somando oportunidades para marcar.

Jota Oliveira negou o golo a David Barrero aos 54', mas seria suplantado por Luís Semedo aos 57'. O avançado correspondeu ao passe longo de Kalaica e cabeceou para as malhas (1-0).

Em busca do golo que lhe poderia assegurar o apuramento, o coletivo benfiquista forçou e, entre outros lances, dispôs de uma excelente situação para faturar o 2-0. Ao minuto 90, Diogo Nascimento marcou um livre sobre o flanco direito, a bola caiu à entrada da pequena área e, com o guarda-redes estorilista a meio caminho e as redes desprotegidas, Kalaica cabeceou, mas a bola passou rente à trave, a um palmo de distância do alvo.

O tempo de compensação não trouxe novidades ao resultado: vitória do Benfica por 1-0, com o agregado (2-3) a ser favorável aos estorilistas, que passaram à final.

Onze do Benfica

Benfica-Estoril
1-0
Benfica Campus (Campo n.º 1)
Onze do Benfica
Samuel Soares, Martim Ferreira, Kalaica, Adrian Bajrami, Francisco Domingues, Zan Jevsenak, Diogo Nascimento, Gerson Sousa, David Barrero, Henrique Pereira e Luís Semedo
Suplentes
Ricardo Ribeiro, Gabriel Araújo, Tiago Coser, Renato Matos, Luís Montenegro, Rodrigo Matos, Mauro Ribeiro e Iuri Moreira
Onze do Estoril
Jota Oliveira, Volnei Freitas, Afonso Valente, João Marques, Tiago Manso, Pablo Freitas, Pedro Venaque, Diogo Batista, Duarte Carvalho, Sérgio Andrade e Gilson Benchimol
Suplentes
Diogo Dias, Goldeson Marques, Franco Vega, Tiago Santos, João Castro, Pedro Guerra, Rodrigo Ramos, João Dias, Johan Mina, Miguel Veríssimo, Ruben Pina e Rodrigo Freitas
Ao intervalo 0-0
Golos
Benfica: Luís Semedo (57')

Texto: Redação
Fotos: Cátia Luís / SL Benfica
Última atualização: 17 de maio de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar