Futebol

25 junho 2022, 10h55

Cher Ndour na final da UEFA Youth League

Cher Ndour, médio do Benfica que participou na conquista da UEFA Youth League na época 2021/22, destacou o seu processo evolutivo com a águia ao peito, numa entrevista concedida à revista italiana "Sportweek", do jornal "La Gazzetta dello Sport". O atleta apontou a maior capacidade defensiva que adquiriu como um traço característico da sua maturação enquanto futebolista.

Internacional pelos escalões de formação de Itália, Cher Ndour representa o Benfica desde a temporada 2020/21. O médio recordou como começou a jogar futebol e como chegou a Portugal e ao Benfica, onde sente ter "evoluído" como atleta.

Visto como um camisola 10, cuja ideia futebolística sempre esteve subjacente ao seu futebol, ainda que, quando jogue, "não pense no número que tem nas costas", Cher Ndour reconheceu que hoje é um jogador mais completo e que tem progredido no processo defensivo, fator essencial no futebol moderno.

Cher Ndour

"Quando se chega ao Benfica percebe-se logo a diferença"

Cher Ndour

Cher Ndour, quando questionado sobre as semelhanças do seu futebol com o de outro 10 de referência histórica para os italianos, concretamente o hoje Presidente do Sport Lisboa e Benfica, Rui Costa, apontou precisamente a diferença maior numa abordagem distinta ao futebol dos dias que correm. "Já vi Rui Costa a jogar em alguns vídeos, foi um jogador muito mais ofensivo que eu. Gosto de atacar, mas também aprendo a defender", revelou.

Cher Ndour

Ndour explanou as diferenças que sentiu, nomeadamente face ao emblema que representou, a Atalanta, e o que poderia ter representado, a Juventus, antes de chegar à Luz e ao Benfica Campus.

"A Atalanta e a Juventus têm centros desportivos muito bonitos, mas quando se chega ao Benfica percebe-se logo a diferença! Há dez campos à disposição dos jogadores, oito de relva natural, porque a filosofia é acostumar os jovens ao terreno que vão encontrar em adultos. Depois os treinos: nunca fiz uma sessão só física no Benfica. Nem um treino sem ter a bola nos pés, trabalho sempre com a bola. É assim que treinamos a técnica, porque isso é futebol. Correr é outra coisa, e é algo que vem naturalmente", frisou.

Texto: Redação
Fotos: Arquivo / SL Benfica
Última atualização: 25 de junho de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar