Futebol

18 agosto 2022, 00h09

Dois golos festejados pelo Benfica em Lodz

RESUMO DO JOGO

Mandão, o Benfica foi a equipa mais forte em Lodz, na noite desta quarta-feira, 17 de agosto, e bateu o Dínamo Kiev por 0-2 na 1.ª mão do play-off da Liga dos Campeões. Gilberto e Gonçalo Ramos apontaram os golos que deixam a fase de grupos mais próxima, à distância de um jogo no Estádio da Luz, já na terça-feira, dia 23.

Na Polónia, correndo pelo primeiro grande objetivo da temporada, a equipa benfiquista alinhou com Odysseas, Gilberto, Otamendi, Morato, Grimaldo, Florentino, Enzo, Neres, Rafa, João Mário e Gonçalo Ramos. Recuperado fisicamente, Neres voltou a ser uma carta no onze preparado por Roger Schmidt e somaria um número considerável de ações importantes ao longo da partida, contribuindo para o sucesso do coletivo.

Os minutos iniciais do encontro mostraram/confirmaram a identidade de um Benfica autoritário, com iniciativa, construindo com critério, largo, a bom ritmo, com energia e combinações orientadas para a baliza do Dínamo Kiev. Consequência da atitude competitiva foi o remate de Gonçalo Ramos às malhas laterais logo ao minuto 3, dando continuidade a um passe de Rafa no interior da grande área.

Gilberto

Explorando os três corredores, os encarnados celebraram o primeiro golo em Lodz ao minuto 9. O esférico partiu da esquerda e passou pelo meio, onde João Mário recebeu de Gonçalo Ramos para entregar no espaço de Gilberto, a flecha brasileira que, apoiando o ataque um pouco por dentro, disparou com força e colocação para o golo inaugural (0-1). Um golaço, aliás!

O Dínamo só em transições rápidas conseguia estender-se até à grande área benfiquista. Em posse, controlando e apontando à baliza contrária, o Benfica era a equipa mais completa e perigosa e ficou a centímetros de festejar o 0-2 ao minuto 24: o remate de João Mário fez o esférico sair rente ao poste direito.

Dinamo-Benfica

Mantendo a pressão alta, a equipa encarnada colheu frutos ao minuto 37. Atento, antecipando as intenções de Tsygankov, Neres correu para intercetar um passe feito na direção do centro da defesa do Dínamo, ganhou a bola a dois/três metros da grande área e a tentativa de se libertar do penúltimo defensor (restava o guarda-redes...) resultou numa assistência para Gonçalo Ramos, que, veloz, atacou o espaço para enquadrar um certeiro disparo de pé direito. Gritava-se "golo", estava feito o 0-2! Gonçalo Ramos, autor de cinco tentos em 2022/23, é o melhor marcador das águias neste começo de temporada.

Dos 37 aos 45 minutos, a posse de bola do Benfica subiria dos 55 para os 58 por cento, período em que Neres rondou o 0-3 pelo lado direito, mas o remate cruzado falhou o alvo.

Neres

Filme do jogo

Ver aqui ›

O segundo tempo do desafio principiou com mais uma iniciativa de superior qualidade com assinatura de Neres. Com fintas curtas, o internacional brasileiro tirou dois adversários do caminho no corredor central e procurou a felicidade de meia distância. Do outro lado, o guarda-redes Bushchan deteve a bola (49').

As substituições começaram aos 63' e Roger Schmidt foi o primeiro a trocar jogadores: Neres e Gonçalo Ramos foram rendidos por Henrique Araújo e Yaremchuk.

Confiante e com as pedras bem distribuídas no relvado, o Benfica controlava o jogo, mas do outro lado o Dínamo também fazia por reentrar na discussão do resultado. As transições rápidas e as bolas longas eram os principais recursos do conjunto ucraniano para replicar. Num desses momentos, Karavaev, aos 67', descaído para a direita, ficou com Odysseas pela frente e perdeu o duelo com o guarda-redes das águias, bem colocado e muito frio na abordagem. Mais tarde, aos 82', na exploração de um ataque rápido, Karavaev rematou de fora da área e Odysseas calculou a estirada para sacudir o esférico (ainda desviado pelo pé direito de Otamendi).

Bah

A vitória e a vantagem de (pelo menos) dois golos estavam nas mãos dos encarnados e o treinador Roger Schmidt refrescou a equipa aos 84' com a entrada de Chiquinho para o lugar de Rafa (Gilberto já tinha cedido a posição a Bah aos 69').

A partida em Lodz terminou com o Benfica a carburar perto da baliza do Dínamo, confirmando a superioridade espelhada (e materializada em golos) ao longo dos 90 minutos.

Às 20h00 de terça-feira, 23 de agosto, as águias vão encarar a 2.ª mão do play-off da Liga dos Campeões no Estádio da Luz, em busca do desfecho que valide a ambicionada qualificação para a fase de grupos da principal prova de clubes do Velho Continente.

Texto: João Sanches
Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica
Última atualização: 17 de agosto de 2022

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar