10 de novembro de 2017, 00h41

“Com a aposta na formação, o Benfica pode sonhar voltar a ser campeão europeu”

Futebol

Presidente Luís Filipe Vieira vê na juventude do Caixa Futebol Campus a chave para o desejado título.

Na extensa entrevista concedida à BTV, o presidente Luís Filipe Vieira vincou, mais uma vez, a aposta do Benfica na formação e revelou um desejo.

 

"Rúben Dias não sai, será o futuro capitão do Benfica"

Neste momento, qual é a prioridade no Benfica no futebol?

A prioridade é sempre a mesma. Tivemos de fazer investimento fora de portas e algum dentro. Quem decide, umas vezes acerta, outras não acerta. Hoje, os reforços do Benfica terão de ser do Seixal. Não vale a pena dizer que planeámos mal a época, é fácil as pessoas falarem. Recordo que a equipa do Benfica, tirando três jogadores, é a mesma do ano passado. Faltam o Ederson, o Nélson Semedo e o Lindelöf. Sobre o Ederson, temos uma parceria com o Rio Ave e nunca poderia enganar o clube. Era fácil, mas não conseguia fazer isso, ao contrário de outros.

O Nélson [Semedo] poderia ter uma proposta a qualquer momento, não queríamos turvar a sua ambição. O Lindelöf era para ter saído em janeiro e depois acabou por não sair, porque entendemos que não era a altura certa. Teríamos de ter uma estratégia de escolher um guarda-redes novo. Há dois anos que seguíamos este guarda-redes [Svilar], desde que tinha 15 anos. Parece que caiu o Carmo e a Trindade quando apostámos num guarda-redes novo. Acho que está demonstrado que foi a opção certa. Para defesa-direito tínhamos previsto que o Pedro Pereira podia ser o substituto do Nélson. A pré-época não foi a melhor e não nos deu essas garantias. Adiámos essa situação e conseguimos negociar com o Barcelona a vinda [de Douglas] por empréstimo com opção de compra.

Imaginemos que o Garay tinha vindo para o Benfica... Eu pergunto: onde estava agora o Rúben Dias? Estava na equipa B. Planeámos bem, escolhemos bem. Não vale a pena as pessoas terem pensamentos megalómanos, as coisas têm tendência a normalizar. O Sporting é forte, o FC Porto é forte, e isto é uma caminhada longa, não vamos pensar em grandes aventuras e grandes reforços. Temos de fazer esta aposta. Isto é planeado.

"Tentei o regresso de Cancelo"

Vamos investir mais no Seixal porque acreditamos que é por ali que o Benfica pode sonhar voltar a ser campeão europeu, porque não podemos competir financeiramente com os outros clubes. Mas o Benfica pode competir em termos de qualidade. Se não tivesse vendido nas últimas cinco épocas, se calhar podíamos sonhar com um título europeu. Hoje é difícil um jogador jovem sair do Benfica. Vamos reter os jovens jogadores formados no Seixal o máximo de tempo possível.

Sobre o Svilar, o Benfica já teve uma proposta quatro vezes superior ao seu custo de aquisição e ficava dois anos no Benfica. O Rúben Dias será o futuro capitão do Benfica. Já apareceu uma proposta, mas não sai. Não vale a pena pensarmos nisso.  É verdade que teremos de ir ao mercado por vezes contratar jogadores, mas mais de 80% são jogadores que têm de sair do Seixal. Vejamos o Cancelo, o Bernardo Silva, o [Gonçalo] Guedes, o Renato [Sanches]... Na altura tinha de ser assim. Este ano, fiz tudo que Cancelo regressasse ao Benfica. Estava disponível para trocar um jogador. É um miúdo que era nosso, mas não conseguimos chegar a acordo com o Valência.
Eu não quero trair quem confiou no Benfica. Temos miúdos com 10 anos de Benfica e alguns são benfiquistas.

E Umaro Embaló? Vai ser transferido, como foi noticiado esta semana?

Acabei de dizer que não vendi ninguém. Se acabei de dizer que nenhum jovem formado no Benfica ia sair… Uma boa parte destes miúdos sente o Benfica de forma diferente. Alguns têm 10 anos de Benfica quando chegam aos 18 anos e assinam um contrato profissional. Têm a cultura do Clube. Mas também digo uma coisa: se não tivéssemos vendido o Bernardo, o Guedes ou o Renato, ninguém falava da Formação do Benfica. Já recebi propostas de 40 milhões por um jogador da e não vendo. O Benfica não vende.

O sucesso do Benfica é feito no coletivo. Não dei entrevistas de propósito, para não pensarem que sou o pai do Tetra. Só disseram isso uma vez. Não voltei a permitir. Outro exemplo: o Rui Vitória é o treinador do Benfica, deste projeto, mas agora já é contestado. O jogo de Manchester emocionou-me. Tanto que nem consegui ficar até ao fim. A forma como os adeptos cantaram, apoiaram e entoaram o nome do Benfica durante 90 minutos. É sobretudo nas derrotas que mostramos que somos grandes. Só todos juntos temos a capacidade para vencer tudo e todos. Quem cultivar a divisão estraga o Benfica.

"Rui Vitória tem o perfil certo para apostar na nossa juventude" 

A aposta na juventude é para continuar?

Esta é uma das árvores que foi plantada. Dentro da floresta, é só uma árvore. O Benfica não pode trair aqueles que têm condições para chegar à equipa principal do Clube. Hoje, temos a noção exata que temos grandes jogadores na formação do Benfica, nomeadamente na equipa B. Tenho a certeza de que para o ano mais jogadores se vão estrear na equipa A. Só precisam de uma janela aberta, qualidade eles têm. São jogadores disputados pelos outros clubes e cada vez vão ser mais. Não vamos abdicar de continuar a investir na nossa Formação e Rui Vitória é o treinador indicado e tem o perfil certo para apostar nessa juventude.

Andemos para trás... Vendemos Renato Sanches, Guedes, Bernardo Silva, David Luiz... Com esta equipa toda fazíamos a Europa olhar para nós. Ora, se os jovens que temos já são cobiçados na equipa B, chegaremos a uma altura em que as pessoas na Europa vão saber novamente o que é o Benfica.

Há algo com que sonho sempre: um título europeu. Até era o sonho dos meus pais e de Eusébio. Quando chego ao fim do dia, é só um sonho. Agora, se todos em conjunto nos mentalizarmos que vamos ser campeões europeus, garanto que não vai ser só um sonho, vai ser realidade. Sonhem como eu, nós vamos ter esta realidade.

Hoje, o Cancelo não era vendido. O contexto é outro. Se o Bernardo pode jogar novamente no Benfica? Eu sei que ele tem uma vontade muito grande em voltar a vestir esta camisola, a porta nunca está fechada e ele sabe bem.

Fez uma mudança em agosto deste ano. Da direção-geral da Formação saiu Nuno Gomes e entrou Pedro Mil-Homens. O que o fez mudar?

Todos os projetos de que falámos aqui são dentro do Caixa Futebol Campus. No caso do Nuno [Gomes], quando pensámos nisso, tínhamos de ter alguém que coordenasse isto tudo, não podia ser eu. Quando se pensou no Pedro Mil-Homens, não se pensou afastar o Nuno. O primeiro contacto com o Pedro Mil-Homens foi por causa do CAR [Centro de Alto Rendimento], não do Seixal. Depois chegámos à conclusão que reunia as condições necessárias.

Falou-se com o Nuno e ele tomou uma decisão de ter outras experiências de vida. Mas ele sabe perfeitamente que a porta está e estará sempre aberta, nem é preciso telefonar a ninguém. Sabe bem que tem aqui um amigo para tudo. Estou convicto de que vai chegar o dia em que ele regressa. Não foi nada de falta de competência dele, estão enganados. Ele não vai levar a mal: quando se ocupa um lugar destes, o "não" tem de se dizer, e ele não sabe dizer "não" a ninguém. É bem formado para às vezes tomar certas decisões. Poderá ser muito importante para o Benfica no futuro, mas nunca num papel associado a resultados desportivos. Estou convicto que vai regressar um dia ao Benfica.

O que é possível fazer para que os jogadores se mantenham mais tempo no Benfica, para que a formação seja aliada à experiência?

Primeiro, os Benfiquistas só ficam com nostalgia depois de alguns desses jovens se afirmarem no estrangeiro. Sei bem o que alguns diziam do Gonçalo Guedes e agora já dizem o contrário. O Benfica tem uma estratégia de reter esses jogadores e acho que não é difícil. Queremos ser autossuficientes, mas nunca poderemos dizer que não vamos vender, porque queremos resultados positivos e recuperar os capitais próprios.

Há, hoje, posições que têm dois ou três jogadores de qualidade. Mas, neste momento, daqueles que estão a jogar, nos próximos dois ou três aos não vamos deixar sair ninguém.

Texto: Filipa Fernandes Garcia, João Sanches e Marco Rebelo

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica


 

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar