29 de janeiro de 2019, 22h07

Bruno Lage: “Há que continuar a evoluir”

Futebol

O Sport Lisboa e Benfica goleou o Boavista na 19.ª jornada da Liga NOS. Mão-cheia de golos numa exibição de categoria.

No Estádio da Luz, perante 41 352 espectadores, triunfo convincente sobre o Boavista por 5-1, com a equipa do Benfica a somar mais três pontos na antecâmara dos dérbis. O treinador Bruno Lage mostrou-se satisfeito com a exibição e reforçou a importância do treino e do foco no trabalho.

A importância do equilíbrio das emoções

“Foi uma boa exibição, acima de tudo! Mas o mais importante foi aquilo que acabei de dizer aos jogadores. Mantivemos o equilíbrio, ficámos tristes, mas não desiludidos pelo facto de termos perdido o último jogo, da mesma maneira que não ficamos eufóricos por termos vencido hoje desta maneira. Há que olhar sempre para o trabalho, para o que fizemos, para o nosso desempenho e, independentemente de ganhar ou perder, há que continuar a evoluir. Temos de nos focar nisso, manter o equilíbrio, perceber o que estamos a fazer bem e o que estamos a fazer menos bem, e queremos continuar a evoluir. Estamos muito focados naquilo que é o nosso trabalho, a nossa tarefa, e vamos jogo a jogo.”

Benfica-Boavista

A nova dinâmica, a criação de hábitos e a transição

“A equipa já teve isto no passado, perdeu agora um pouco e temos de recuperar isso, ter uma transição forte, mas isso não se muda com um estalar de dedos nem a ver vídeos, muda-se é a treinar e os jogadores sentirem isso e criarem o hábito de fazer as coisas… e é isso que estamos a tentar fazer! Criar o hábito de jogar numa dinâmica diferente, e penso que estamos no bom caminho, progressivamente vamos tendo momentos bons, outros menos bons, mas temos de ser consistentes e equilibrados para sermos a equipa que demonstrámos hoje. Se queremos ser uma equipa que tem bola, quando a perdemos temos de ter uma reação muito forte. Tivemos momentos muito bons, em que recuperámos a bola ainda no meio campo ofensivo, outros nem tanto, e isso é um aspeto que temos de melhorar. Isso tem de se criar, é um hábito, tem de estar no corpo… é perder e reagir, e isso constrói-se dia a dia, com muito trabalho. É nisso em que acredito!”

Benfica-Boavista

A família Benfiquista… o "estarmos juntos"

“A palavra de ordem tem de ser 'equilíbrio'. O equilíbrio das emoções, estarmos todos juntos, funcionarmos ali dentro. Temos um plantel recheado por grandes jogadores, hoje jogaram onze, a equipa precisa de todos, a equipa precisa do público e o público precisa que a equipa jogue assim… e para jogarmos assim, temos de trabalhar muito, treinar muito, evoluir muito, e é esse o nosso caminho.”

Benfica-Boavista

A evolução coletiva e individual

“Foi uma boa exibição, dando continuidade ao trabalho que temos vindo a fazer. Fizemos uma boa segunda parte com o FC Porto. Foi uma semana de muito trabalho, com enorme qualidade e atitude de todos os jogadores, no sentido de evoluirmos coletiva e individualmente. É o equilíbrio das coisas! Se perdemos ficamos tristes, vamos olhar para o nosso desempenho, fazer a avaliação e prosseguir a nossa evolução; ganhamos, ficamos satisfeitos, boa vitória, mais três pontos e vamos olhar para aquilo que fizemos, o bom, o menos bom e continuar o nosso trabalho e a nossa evolução naquilo que é o nosso jogo. Só assim é que conseguimos ser uma boa equipa, competitiva, e na forma como estamos no Campeonato, temos de ter esta mentalidade de evolução, sempre jogo a jogo.”

Benfica-Boavista

O posicionamento com e sem bola

“A importância é ele [João Félix] entender o que é o jogo coletivo e, neste momento, é isso que pretendo de todos eles. Dinâmicas novas, dinâmicas de um sistema diferente e todos eles relacionarem-se uns com os outros. As posições estão bem definidas no campo e é eles perceberem o que têm de fazer em cada posição e em cada momento do jogo, com e sem bola.”

Benfica-Boavista

Os dérbis… e o período de descanso das águias

“A importância tem a ver com a continuidade do trabalho! Dá-nos outra motivação, mas eu olho é para a continuação do trabalho que iniciámos há três semanas. É verdade que vamos ter um dia a mais de descanso, mas comparando com o outro treinador [do Sporting], tenho muitos dias a menos de trabalho com a equipa. O importante é as equipas apresentarem-se competitivas, independentemente dos dias de descanso. É fundamental o descanso, ambas as equipas vão ter mais do que três dias, mas eventualmente, tanto eu como ele [treinador do Sporting] precisaríamos de mais dias para treinar e isso não vai ser possível.”

Benfica-Boavista

O mercado de transferências

“O fator determinante vai ser ter todos os jogadores disponíveis para trabalhar e treinar. Isso é mais importante. Independentemente das saídas ou não, é todos estarem focados no trabalho e na evolução do nosso jogo.”

Texto: Sónia Antunes

Fotos: Isabel Cutileiro e João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar