24 de fevereiro de 2019, 20h26

Benfica vence na receção ao Famalicense

Voleibol

Jogo marcado pelo regresso de Hugo Gaspar, depois de meses a recuperar de lesão.

O Benfica venceu, este domingo, o Famalicense, por 3-0, em jogo da 24.ª jornada do Campeonato Nacional de voleibol, o segundo de um fim de semana de ronda dupla.

RESUMO DO JOGO

Inicialmente previsto para as 17h00, o encontro acabou por começar com mais de uma hora de atraso devido a problemas na deslocação do adversário de Famalicão. Ainda assim, e apesar do atraso, o Benfica, num gesto de fair-play, fez questão de disputar o jogo.

Após uma boa entrada do Famalicense – que conquistou os dois primeiros pontos –, o Benfica acertou os processos de jogo e, ao primeiro time out pedido pelo técnico Carlos Pinto, seguia com uma vantagem de cinco pontos (13-8).

[1-0] O conjunto orientado por Marcel Matz, líder da tabela classificativa, mostrou superioridade e, no Pavilhao n.º 2 da Luz, diante do 9.º classificado, fechou o primeiro parcial com uma distância de 16 pontos. [1.º SET: 25-9]

RESUMO DO 1.º SET

Depois de uma paragem no início do segundo parcial por motivos técnicos, o Benfica arrancou a todo o gás, cavando uma confortável vantagem frente a um Famalicense em dificuldades.

[2-0] O segundo parcial ficou marcado pelo regresso do capitão de equipa, Hugo Gaspar, meses depois de ter contraído uma lesão. Um set fechado rapidamente pelos encarnados com a mesma diferença do primeiro[2.º SET: 25-9]

RESUMO DO 2.º SET

[3-0] O terceiro parcial foi o mais disputado da partida. Apesar de não ter estado em causa o comando do Benfica, o Famalicense conseguiu aproximar-se mais do que nos dois sets anteriores. Uma aproximação que não ameaçou a formação encarnada, que teve sempre a partida controlada. [3.º SET: 25-16]

RESUMO DO 3.º SET

Formação inicial do Benfica: Zelão, Marc Honoré, Nuno Pinheiro, Ivo Casas, Fred Winters, André Lopes e Theo Lopes.

Marcel Matz

“Os jogadores entraram muito determinados”

Marcel Matz (treinador do Benfica): “Foi um jogo diferente. Abrimos mão de uma questão de regulamento, que só previa 15 minutos de tolerância para esta situação [atraso do adversário]. Isso aumentou o nosso compromisso com a vitória, para não colocar em risco alguma boa ação ou um problema futuro no campeonato. Os jogadores entraram muito determinados em cumprir o objetivo e foi o que aconteceu.”

“Hoje era um jogo de alguma movimentação diferente e estou feliz porque o rendimento de todos foi bom. Espero que ele [Hugo Gaspar] consiga, à medida que for ficando mais perto dos 100%, um bom rendimento para discutir a posição com o Theo Lopes. Uma discussão saudável e que a equipa ganhe com isso.”

Hugo Gaspar (jogador do Benfica): “Saudades temos sempre. Mas às decisões, às vitórias, são aqueles momentos aos quais eu quero voltar o mais rápido possível. Foi o regresso, é verdade, mas ainda longe da forma que gostaria. Foi o primeiro passo, vamos ver, com calma.”

“Um jogo muito conturbado no início. Aquecemos e atuámos para um jogo normal, mas isso acabou por não acontecer. O Famalicense tem feito um bom campeonato, não é o que mostrou aqui. Nós cumprimos o que tínhamos de fazer, que era ganhar o jogo.”

Na próxima jornada (25.ª), o Benfica recebe o Castêlo da Maia Ginásio Clube, numa partida agendada para as 18h00 de sábado (2 de fevereiro).

Texto: Filipa Fernandes Garcia

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar