Futebol

09 abril 2019, 17h12

Luís Filipe Vieira junto à maqueta do Caixa Futebol Campus

Com Luís Filipe Vieira como anfitrião, o Caixa Futebol Campus – “principal projeto estratégico do Benfica” – abriu portas para mostrar o resultado das obras de ampliação. O Presidente revelou ainda a compra de um terreno de 42 hectares (Quinta do Algarve) – com vista a possível expansão – e negociação para a aquisição de terrenos adjacentes.

“Tiveram a oportunidade de verificar, in loco, o que é, na realidade, o Caixa Futebol Campus e a expansão que pretendemos fazer. Estamos ainda a negociar um terreno, mas se, porventura, não chegarmos a acordo com os proprietários, iremos de certeza projetá-lo mais à frente num terreno que comprámos com 42 hectares”, anunciou o Presidente do Sport Lisboa e Benfica à Comunicação Social no final da visita ao Caixa Futebol Campus.

Antes, e no momento de desvendar a maqueta de todo o Complexo, onde o presente e futuro se tocam e estão bem explícitos, foram feitas outras revelações...

“No que toca a obras de intervenção, foi feito o prolongamento dos quartos, o que eu chamo de comboio, e este edifício todo onde foi feita a visita”, destacando de seguida o vasto terreno “do Tejo à entrada do Centro de Estágio, onde vai ser construído o Colégio Internacional do Benfica, numa primeira fase para 650 alunos, depois 850 e vai terminar com 1200”. “O objetivo é rentabilizar toda esta área”, apontou.

Caixa Futebol Campus

Olhando em frente, o Presidente revelou novos objetivos para o local…

“Queremos construir mais seis campos de futebol e outra estrutura hoteleira independente da nossa. Estamos em negociações para adquirir esse terreno, ainda não há acordo. Mas para nos acautelarmos já adquirimos recentemente uma herdade, a Quinta do Algarve, com 42 hectares. Assim, a expansão do Caixa Futebol Campus, seja para um lado, seja para o outro está salvaguardada e assegurada. Mas vamos acreditar que vai ser possível adquirir o terreno e assim podermos fazer tudo isto de forma integrada”, desejou.

“Criámos condições fantásticas, recursos humanos fantásticos, sempre com o objetivo de projetar jogadores formados aqui para a primeira equipa e para o mercado internacional. O Caixa Futebol Campus é um projeto estratégico firme e vamos continuar a investir, investir e investir. Conseguimos fazer uma fábrica! O Caixa Futebol Campus é hoje uma referência mundial e vai continuar a ser”, revelou, orgulhoso da obra feita.

Ninguém nos vai demover aquilo que é o propósito da Direção do Sport Lisboa e Benfica de dar continuidade ao desenvolvimento deste projeto que é o principal projeto estratégico do Benfica. Vamos continuar na mesma senda: projetar talento para o Benfica e também, logicamente, para a parte internacional. Mas principalmente para o Sport Lisboa e Benfica e para as seleções nacionais, onde o Benfica é hoje o principal fornecedor de jogadores”, acrescentou.

Caixa Futebol Campus

DETETAR, FORMAR, DESENVOLVER E PROJETAR TALENTO

Mais um momento inolvidável na vida do Sport Lisboa e Benfica. Dia 9 de abril… o sonho nasceu, foi acalentado e nesta terça-feira teve mais um capítulo concretizado.

Eis o renovado Caixa Futebol Campus, o nosso projeto de formação desportiva”, começou por dizer Pedro Mil-Homens, diretor-geral do Caixa Futebol Campus, no momento de se dirigir aos jornalistas para a apresentação das novas instalações, após vasta ampliação das infraestruturas.

“Primeiro que tudo, quero deixar uma palavra justa e adequada ao presidente do SL Benfica”, atirou, dirigindo-se a Luís Filipe Vieira, também ele presente, não fosse o Caixa Futebol Campus a “menina dos seus olhos”.

Obrigado! O Futebol Formação não estaria onde está hoje sem a sua visão, determinação e constante envolvimento na nossa atividade. Obrigado pela sua visão, e a outra palavra que quero deixar é 'responsabilidade'. Há uma maior responsabilidade sobre os nossos ombros, mas com mesma determinação de sempre iremos ‘levar a carta a Garcia’ e honrar o nome do Benfica através do seu Futebol Formação”, elogiou.

De seguida, Pedro Mil-Homens olhou para a realidade atual e o longo caminho feito até aqui.

“Os Centros de Estágio e Treino em Portugal surgem com 15/20 anos de atraso da realidade europeia. Foram uma resposta às necessidades dos Clubes, adotando uma política mais centrada na formação e valorização de jovens jogadores do que uma mera política, muitas vezes sem critério e pouca racionalidade, centrada na contratação e investimento em jogadores formados em outros clubes”, contextualizou, analisando de seguida o modelo Benfica.

“O Centro de Estágio do SL Benfica surgiu em 2006 e, desde então, é o centro de treino e estágio da equipa profissional do Clube e é também o nosso Centro de Formação de jovens futebolistas”, revelou, passando a enumerar os vetores que fazem deste um projeto único.

Caixa Futebol Campus

Nós somos uma escola de formação desportiva. Somos uma escola porque se deve aprender com método, planificação e organização, com um processo constante de avaliação. Somos uma escola de formação porque, para além do futebol, para além daquilo que é a sua função mais técnica e física, importa assegurar a todos os jovens, que têm um sonho harmonioso, um processo de formação integral, preparando-os para uma vida autónoma e de cidadania plena. É uma grande responsabilidade! Somos uma escola de formação desportiva porque esse é o grande propósito da cadeia de valores que o Benfica quer ver edificado: detetar, formar, desenvolver e projetar jogadores para integrarem um patamar mais elevado e, naturalmente, a nossa principal razão de existência é ajudar a fazer chegar jogadores à nossa equipa principal”, explicou pormenorizadamente, dirigindo-se de pronto a Bruno Lage, também ele na plateia, dizendo-lhe que “hoje ele é o principal cliente do trabalho feito diariamente no Caixa Futebol Campus”.

Como chegar e atingir este grande objetivo?

Há três fatores-chave! O primeiro é o recrutamento de matéria-prima, a sementeira, e aqui o Benfica foi pioneiro através dos seus atuais seis Centros de Formação e Treino espalhados pelo País (têm 12 anos de existência); o segundo é a transformação e a formação desportiva, existindo aqui um plano de formação a longo prazo. O que é que o Clube quer? O que é jogar à Benfica? A identidade terá de ser algo permanente e imune às entradas e saídas e o objetivo é ter jogadores à Benfica em quadros competitivos exigentes; o terceiro e último fator é a gestão de ativos e da carreira – visão individual, obtendo a melhor solução para cada atleta”, enumerou o diretor-geral.

Posto isto, há ainda duas pedras basilares que são fundamentais em todo este processo.

“O incremento de qualidade e quantidade dos recursos e instalações à nossa disposição, o hardware; a excelência dos recursos humanos, e o Benfica tem feito e continua a fazer um esforço de captar e reter talento nas pessoas”, revelou, destacando novamente a máxima “formar a ganhar”.

A formação pessoal e social dos nossos jovens é fundamental. É nossa obrigação, principalmente para com aqueles que aqui vivem (hoje são 78), oferecer-lhes a melhor formação pessoal e social, e o projeto do Colégio Internacional do Benfica um instrumento que vai ajudar-nos a concretizar de forma ainda mais efetiva esta nossa preocupação”, explicou.

Olhando em frente, o futuro é agora e as metas estão aí…

Ter sempre o nosso foco naquilo que é a visão, o sonho, mas nunca deixando de respeitar os valores do Clube”, concluiu pleno de orgulho.

Caixa Futebol Campus

Referência do futebol mundial

Pedro Marques, diretor técnico do Futebol Formação com uma vasta experiência internacional, salientou a importância do equipamento de excelência e da evolução tecnológica existentes nos vários espaços do Caixa Futebol Campus, lembrando, no entanto, que, “apesar de todo o aparato tecnológico, o futebol é um jogo de relações, de pessoas e de emoções”.

“Este é um espaço onde os jogadores mais jovens que chegam ao Caixa Futebol Campus iniciam muito do seu processo de formação desportiva. Um espaço, como veem, adaptado aos tempos modernos, interativo – em que aprendem os primeiros fundamentos de relação com bola – e dinâmico, para suportar o seu processo de formação”, começou por explicar à Comunicação Social antes da visita guiada às instalações.

Apesar de todo este aparato tecnológico, nós continuamos a acreditar que o futebol é um jogo de relações, de pessoas e de emoções, tanto dentro do campo como fora dele. Para nós, o foco continua a estar naquilo que são as nossas pessoas, na nossa metodologia, na forma como nós conseguimos preparar jogadores ao longo de um processo de formação que é longo para aquilo que é o alto nível competitivo e as exigências da equipa A. Nós, internamente, falamos do Formar à Benfica, com toda a nossa metodologia, a forma como preparamos os treinos, a forma como trabalhamos com uma dinâmica multidisciplinar – entre aquilo que são os treinadores, todo o staff de suporte, que hoje conta com mais de 120 pessoas a trabalhar diariamente no Caixa Futebol Campus”, revelou Pedro Marques.

Caixa Futebol Campus

“Hoje, conseguimos dizer que temos as melhores instalações”

“A nossa prospeção é, obviamente, a porta de entrada destes jogadores, mas tudo o que eles fazem connosco ao longo de um processo, que é longo, é no dia a dia o nosso foco. Aquilo que procuramos é ajudar a realizar os sonhos de jogadores. Este caminho é longo, temos consciência de que tem altos e baixos e de que não é fácil conciliar a vida desportiva com a vida escolar, mas, para nós, esse suporte e esse acompanhamento são fundamentais. Jogadores como Rúben Dias, FlorentinoJoão Félix passam, naturalmente, muitos anos no Clube, e hoje é cada vez mais difícil encontrar talento. Com o desaparecimento do futebol de rua, o talento nem sempre está ao virar da esquina. É, por isso, com enorme responsabilidade que aceitamos o desafio de dar continuidade àquilo que tem sido a formação ao longo dos anos e, se possível, ir mais além”, prosseguiu o diretor técnico do Futebol de Formação.

Pedro Marques chegou ao Benfica em maio de 2018, depois de oito anos em Inglaterra ao serviço do Manchester City, onde contribuiu para a reformulação da academia dos citizens, o desenvolvimento do atual modelo de jogo e da metodologia de treino.

“Tenho tido o privilégio de trabalhar noutros contextos, de visitar outros clubes, e conseguimos facilmente afirmar-nos como uma referência do futebol mundial. Hoje, conseguimos dizer que temos das melhores instalações e tentamos ter também as melhores pessoas que nos ajudem a continuar a formar e a permitir, no fundo, que os jogadores realizem os seus sonhos. Que estejam preparados para jogar no Estádio da Luz, contra qualquer um dos adversários e joguem perante assistências muito grandes”, concluiu.

Caixa Futebol Campus

INFRAESTRUTURA

  • Área: 19 hectares;

  • 9 campos (6 relva natural – futebol 11; 2 relva sintética – futebol 11; 1 relva sintética (coberto – medidas reduzidas – adjacente ao 360s);

  • Campo n.º 1 com capacidade para 2721 espetadores (1533 lugares cobertos);

  • Campo n.º 7 com capacidade para 604 espetadores;

  • Hotel com 86 quartos (30 quartos equipa principal, 56 quartos futebol formação – 98 camas);

  • 2 ginásios (523m2, 475m2);

  • 28 balneários (5 balneários de equipa (trabalho diário), 12 balneários para competição, 5 balneários para árbitros e 6 balneários para o staff;

  • Espaço 360s;

  • 5 rouparias;

  • 3 salas de fisioterapia;

  • 2 salas de tratamento e consulta;

  • 2 salas de avaliação física;

  • 2 auditórios;

  • Outros espaços: sala de estudo, gabinetes, bar, salas de reuniões e sala de convívio;

  • Lavandaria;

  • Cozinha e 2 refeitórios.

Curiosidades

  • em média, são lavadas cerca de 19 toneladas de roupa por mês;

  • em média são servidas cerca de 350 refeições por dia.

Caixa Futebol Campus

MEIOS HUMANOS

  • 5 Escalões em atividade desportiva diária: Seniores; Seniores Sub-23; Juniores; Juvenis e Iniciados;

  • 9 Equipas em atividade desportiva diária, divididas pelos seguintes escalões: Seniores, Seniores B, Seniores Sub-23, Juniores, Juvenis (2 equipas - Sub-17 e Sub-16), Iniciados (1 equipa de Sub-15 e 2 equipas de Sub-14);

  • FORMAÇÃO: 73 atletas residentes no Caixa Futebol Campus (atletas dos Sub-13 até aos Sub-19) + 5 atletas em famílias de acolhimento escolhidas pelo Clube (em zonas geográficas muito próximas do Centro de Estágios). Total de 78 atletas;

  • FORMAÇÃO: 42 treinadores em atividade diária, 172 atletas (a partir dos Sub-14 até à equipa B);

  • FORMAÇÃO: 86 funcionários do Clube em atividade diária;

  • Média de 65 funcionários externos em atividade diária (empresas prestadoras de serviços).

Juniores Campeões Nacionais

DADOS DESPORTIVOS DESDE A INAUGURAÇÃO DO CAIXA FUTEBOL CAMPUS (FORMAÇÃO)

  • 13 Títulos nacionais (Juniores – 2, Juvenis – 5, Iniciados – 6);

  • 66 Títulos Nacionais e Distritais em todos os escalões, incluindo Iniciação e Especialização;

  • Nas últimas nove épocas (desde 2007/2008), o Benfica venceu sempre pelo menos um campeonato nacional;

  • Em 2015/2016, o Benfica conquistou 8 das 12 competições em que participou.

CAMPEONATO NACIONAL
Juniores: 2013/14 | 2017/18
Juvenis: 2007/08 | 2010/11 | 2012/13 | 2014/15 | 2017/18
Iniciados: 2008/09 | 2009/10 | 2011/12 | 2013/14 | 2015/16 | 2016/17

CAMPEONATO DISTRITAL FUTEBOL 11
Juvenis: 2010/11 | 2011/12 | 2012/13 | 2015/16 | 2016/17
Iniciados (I Divisão Honra): 2007/08 | 2012/13 | 2016/17
Iniciados (I Divisão): 2008/09 | 2013/14 | 2014/15 | 2015/16 | 2017/18
Infantis Sub-14: 2011/12 | 2014/15 | 2015/16
Infantis Sub-13: 2005/06 | 2006/07 | 2008/09 | 2009/10 | 2010/11 | 2012/13 | 2013/14

CAMPEONATO DISTRITAL FUTEBOL 7
Infantis Sub-12: 2005/06 | 2009/10 | 2010/11 | 2011/12 | 2013/14 | 2014/15 | 2016/17
Benjamins Sub-11: 2005/06 | 2006/07 | 2007/08 | 2008/09 | 2013/14 | 2014/15 | 2015/16 | 2017/18
Benjamins Sub-10: 2009/10 | 2012/13 | 2013/14 | 2014/15 | 2015/16 | 2016/17 | 2017/18
Traquinas Sub-9: 2013/14 | 2014/15 | 2015/16 | 2016/17

CAMPEONATO DISTRITAL FUTEBOL 9
Infantis Sub-13: 2015/16 | 2016/17 

Na época 2015/2016, o Caixa Futebol Campus recebeu 272 jogos:

  • Equipa B: 31 Jogos (23 oficiais, 8 particulares);

  • Formação: 241 Jogos (129 oficiais, 112 particulares).

Convocados Seleção A

SELEÇÕES NACIONAIS DESDE A INAUGURAÇÃO DO CAIXA FUTEBOL CAMPUS (FORMAÇÃO)

  • Desde 2006/2007, o Benfica teve 442 atletas internacionais;

  • Desde 2010/2011 que o Benfica é o clube mais representado nas seleções jovens;

  • Desde 2011/2012 (nas últimas 5 épocas) que o Benfica tem mais de 40 internacionais por temporada (42, 45, 46, 50, 45, 47 e 50).

Participação internacional

Países onde o Benfica ganhou torneios:

  • Itália, Espanha, Alemanha, Angola, França, Holanda, Rússia, EAU, Qatar, Inglaterra, Hungria, EUA, Áustria, Noruega, Liechtenstein, Dinamarca, Luxemburgo, Bélgica, St. Barthelemy.

ÁREA INTERNACIONAL

Nos últimos 10 anos, as equipas da formação participaram em torneios internacionais em 31 países nos vários continentes.

  • Torneios Internacionais ganhos pela Iniciação: 39 (nas últimas 10 épocas);

  • Torneios Internacionais ganhos pela Especialização: 39 (nas últimas 10 épocas);

  • Desde 2010/2011 (na década 2010), as equipas de Especialização (as que trabalham no CFC) já participaram em 147 torneios internacionais, com um total de 693 jogos.

Torneios ganhos na Especialização - 27

Torneios ganhos na Iniciação - 30

Futebol

PROGRAMAS INTERNACIONAIS

CENTRO DE TREINOS DA EQUIPA DO SPORT LISBOA E BENFICA

Este programa proporciona as melhores oportunidades para outros clubes e/ou academias enviarem as suas equipas e experimentarem em primeira mão como se treina e aprende no Benfica. O programa inclui sessões de treino e jogos amigáveis, sempre supervisionados pelos nossos treinadores, fisioterapeutas e por um agente de ligação do SL Benfica. Outras vantagens são um jogo com a equipa principal, bem como brindes do clube.

PROGRAMA DE TREINO EDUCACIONAL TREINADOR BENFICA

Exclusivamente pensado para treinadores, o curso de treinador do Sport Lisboa e Benfica é o melhor para aprender o método do clube. Envie os seus treinadores para Portugal e assegure-se de que trabalham diretamente com os nossos treinadores na academia do Seixal. Aprenda as técnicas dos nossos treinadores, e o know-how que adquirimos e desenvolvemos rigorosamente. Todos os treinadores (mínimo de 8) estarão hospedados no hotel Four-Star (com tudo incluído) e com serviços de transporte (chegada ao aeroporto e para os campos de treino).

CAMPOS DE TREINO DE ELITE BENFICA

Para jogadores individuais entre os 12 e os 18 anos, rapazes ou raparigas, que querem treinar na academia do SL Benfica. O programa de Elite permite ao jogador/a permanecer até 3 semanas na academia, usufruindo de um ambiente à Benfica. O programa, realizado pelos treinadores do Sport Lisboa e Benfica, incluem workshops, sessões de treino, testes físicos e a inovadora experiência 360º S que permite desenvolver inúmeras skills. Atletas femininas têm uma semana exclusiva.

HISTÓRIA E FACTOS

  • 2000 – “Primeira pedra” – Ato simbólico do início de construção do projeto;

  • 2001 – Aprovações oficiais do Ministério Ambiente e Ordenamento do Território e Ministério do Desporto e da Juventude;

  • 2003 – Início da construção;

  • 22 de setembro 2006 – Inauguração;

  • 2007 – Reflorestação, com plantação de 15000 árvores;

  • 2008 – Primeiro título nacional conquistado no Caixa Futebol Campus – Juvenis;

  • 2010/2011 – Época em que o Benfica passou a ser o clube mais representado nas
    seleções nacionais jovens, estatuto que mantém até ao presente;

  • 2011 – Primeira edição da Benfica Youth Cup;

  • 2012/2013 – Época em que os escalões de formação do Benfica passaram a conquistar mais de metade dos títulos em que participam, entre campeonatos nacionais e distritais. Um feito que se mantém até ao presente;

  • 2013 – “Primeira pedra” da ampliação do Caixa Futebol Campus;

  • 2013 – Inauguração da nova bancada do campo n.º 1, passando da capacidade de 1520 para 2721 espectadores;

  • 2013/2014 – Primeira edição da UEFA Youth League, em que o Benfica foi finalista;

  • 2013/2014 – Prémio UEFA “Best Implementation of the UEFA Youth League Values” – único clube a receber distinção nessa época;

  • 2014 – Ampliação do Caixa Futebol Campus, passando de 15 para 19 hectares, de 3 para 6 campos relvados;

  • 2014 – Inauguração Espaço 360s;

  • 2015 – Atribuição do prémio “Best Academy of the Year” pela Globe Soccer Awards;

  • 2016 – Luís Filipe Vieira, presidente do SL Benfica: “Vamos aumentar a capacidade
    do Caixa Futebol Campus”.

Caixa Futebol Campus

DEPARTAMENTO DE PROSPEÇÃO

  • 84 colaboradores remunerados (8 trabalham diariamente no CFC + 2 no estádio);

  • 104 colaboradores não remunerados (abrangência total no território português).

Os números da época 2017/2018:

  • 10268 relatórios de jogos observados;

  • 1326 relatórios de torneios observados;

  • 6949 relatórios de avaliação de jogadores;

  • 3444 jogadores referenciados;

  • 2590 atletas presentes em treinos de captação;

  • 569 atletas presentes em treinos integrados com as equipas do Clube;

  • 158 atletas contratados para as diferentes equipas do Clube;

CURIOSIDADE

  • Na época 2015/2016, os prospetores e observadores do Benfica percorreram cerca de 230 mil quilómetros.

Caixa Futebol Campus

APOIO SÓCIO-ESCOLAR

Equipa multidisciplinar com coordenador, 2 trabalhadores sociais, 1 responsável escolar, 1 responsável de comunicação e educação e 4 auxiliares de educação, que assegurarão que tudo corre como planeado.

24 horas por dia, 7 dias por semana.

  • Acompanhamento diário das rotinas dos jogadores;

  • Organização de atividades de lazer;

  • Programas educacionais para jogadores e parentes;

  • Reuniões regulares com os vários departamentos para assegurar o desenvolvimento nas várias áreas;

  • Todos os jogadores a viver na Caixa Futebol Campus estudam em locais próximos, com direito a transporte da responsabilidade do Benfica;

  • Resultados escolares: Desde a inauguração do Caixa Futebol Campus, a taxa de sucesso da performance dos alunos é por volta de 90%;

  • A boa performance académica é monitorizada e encorajada a todos os níveis;

  • Está disponível, o dia inteiro, uma sala de estudo sendo esta obrigatória para os alunos até ao 9.º  ano, cobrindo todas as áreas de estudo;

  • Todos os nossos jogadores têm acesso personalizado ao nosso programa “escola virtual”, permitindo aos mesmos ter aulas interativas;

  • Apoio específico para atletas estrangeiros;

  • Todos os semestres o Benfica reconhece e premeia os jogadores com melhores resultados académicos e sociais;

  • Todas as épocas o Benfica elege os atletas de honra “Honour Roll”, que são distinguidos pela sua performance de excelência a nível desportivo, social e académico.

Texto: Filipa Fernandes Garcia e Sónia Antunes

Fotos: Isabel Cutileiro / SL Benfica

Última atualização: 22 de setembro de 2019

Patrocinadores principais do Futebol


Relacionadas

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar