12 de novembro de 2019, 18h35

O banco que dá pontos

Futebol

No Campeonato, o lider Benfica já arrecadou seis pontos através de jogadores que entraram no decorrer dos jogos. No top 10 europeu, só a Juventus faz frente às águias.

Apresentando o melhor registo dos últimos 36 anos, o Benfica lidera o Campeonato e as soluções que Bruno Lage vai fazendo sair do banco de suplentes têm reflexo nos pontos obtidos e impacto factual na classificação.

“Todos Contam” – esta tem sido uma das premissas do treinador Bruno Lage desde que chegou ao comando da principal equipa dos encarnados. Mais do que palavras, a meia dúzia de pontos vindos do banco de suplentes na Liga NOS 2019/20 sustentam essa posição do técnico do Benfica e contribuem para a liderança isolada na classificação ao cabo de 11 jornadas, numa altura em que os campeonatos param para compromissos das seleções.

A influência objetiva sob a forma de pontos começou a ser construída em setembro, na 6.ª jornada. O Benfica deslocou-se ao Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, casa do Moreirense, onde venceu por 1-2, com dois tentos perto do apito final. Rafa empatou a contenda aos 85’, como resposta ao remate certeiro de Luther Singh, e no início do tempo de compensação Seferovic apontou o 1-2, com a assistência a ser feita por Jota. O jovem atacante formado no Benfica Campus, que saltara para o jogo aos 88’, cruzou do lado esquerdo do ataque, de pé direito, com conta, peso e medida, para o cabeceamento do internacional suíço.

Vinícius

Benfica na Liga NOS 2019/20

Adversário Influência Descrição
Santa Clara (1-2) + 2 pontos Vinícius entrou e marcou o 1-1
V. Setúbal (1-0) + 2 pontos Vinícius entrou e marcou o golo da vitória
Moreirense (1-2) + 2 pontos Jota entrou e assistiu para o 1-2

Uma semana depois, na 7.ª ronda da Liga NOS, o Benfica recebeu e venceu o V. Setúbal, por 1-0. Mais dois pontos diretos do banco de suplentes num triunfo arrancado aos 63’. Vinícius, que entrara aos 59’, levou a Luz ao rubro, volvidos quatro minutos. Pontapé de canto do lado esquerdo do ataque apontado por Grimaldo. Houve um primeiro remate defendido por Makaridze, o Benfica insistiu com o cruzamento de Rafa, o guardião dos sadinos tentou afastar, mas o esférico ficou à mercê de Vinícius. O brasileiro trabalhou bem de costas para a baliza e, à meia-volta, de pé direito fez a bola beijar as redes.

Na 11.ª jornada do Campeonato, as águias deslocaram-se aos Açores para medir forças com o Santa Clara. Os comandados por João Henriques inauguraram o marcador no Estádio de São Miguel, por intermédio de Carlos Júnior (17’). Para a segunda parte, Bruno Lage fez entrar Vinícius para o lugar de Florentino, e o avançado mostrou logo ao que ia. Aos 54’, após cruzamento rasteiro de Pizzi, o 95, ao segundo poste, de pé esquerdo, encostou para o empate a uma bola. O Benfica venceria o jogo através do remate certeiro de Pizzi, mas sem o golo do canarinho teria deixado dois pontos na ilha.

Para além dos pontos vindos diretamente do banco de suplentes, há outros números e factos que sustentam o Campeão Nacional. As 10 vitórias em 11 jornadas desta edição da Liga NOS traduzem-se numa eficácia de 91% na conquista de pontos e configuram o melhor arranque do Clube nos últimos 36 anos.

O Benfica detém, ainda, o melhor ataque (25 golos) e a melhor defesa do Campeonato Nacional, sendo que os quatro tentos concedidos fazem dele o líder das 10 maiores ligas da Europa menos batido. Mais: o melhor marcador da Liga portuguesa é Pizzi, com oito golos. Ainda no Campeonato, o Benfica é o conjunto com mais pontos comparando com período homólogo. À 11.ª jornada contabiliza 30 pontos, quando em 2018/19 somava 23; os encarnados têm, igualmente, o melhor registo de vitórias seguidas (8) no top 10 do Velho Continente.

Dybala

Só a Juventus faz frente no top 10 europeu

Na hora de analisar quem tem o banco de suplentes mais influente entre os líderes das 10 principais ligas da Europa, verificamos que apenas o octocampeão italiano Juventus ultrapassa o Benfica, com oito pontos conseguidos por jogadores que entraram no decorrer da partida, sendo que essa ultrapassagem foi feita na noite do passado domingo (10 de novembro), diante do Milan, através do golo de Dybala.

Para além da partida com o conjunto milanês, os bianconeri já haviam conseguido seis pontos vindos do banco. Na vitória frente ao Nápoles (4-3), o defesa-direito Danilo entrou aos 15’ e marcou aos 16’. Sem o golo do brasileiro, o resultado seria 3-3.

Os outros quatro tiveram a influência de Higuaín. O avançado argentino marcou na condição de suplente utilizado diante do Inter (1-2) e assistiu para o golo com que a Juventus derrotou o Torino (0-1).

Nos restantes líderes das respetivas classificações, ninguém faz sombra ao Benfica, sendo que o Ajax nem entra nestas lides por não ter qualquer ponto saído do banco de suplentes. Em França, o PSG logrou quatro pontos, dois diante do Bordéus (Mbappé entrou e assistiu) e outros dois frente ao Brest (Icardi entrou e marcou).

Os alemães do Borrússia Mönchengladbach têm três pontos vindos do banco. Frente ao Fortuna Düsseldorf, Marcus Thuram, com um bis, consumou a reviravolta que deu a vitória ao líder da Bundesliga.

Os belgas do Club Brugge e os ucranianos do Shakhtar Donetsk têm ambos dois pontos conquistados na sequência de ações de suplentes utilizados. Diante do Oostende, Percy Tau e Okereke saltaram do banco para marcar os golos da vitória; na formação liderada pelo português Luís Castro, Konoplyanka entrou e assistiu para o 4-3 ante o Zorya.

Liverpool, Barcelona e Zenit conseguiram um ponto cada através de futebolistas que entraram no decorrer do encontro. Frente ao Manchester United, os comandados por Jürgen Klopp empataram a uma bola através de uma emenda certeira de Lallana; o Barcelona teve em Arthur e Ansu Fati as "armas secretas" que saltaram do banco e igualaram com o Osasuna (2-2); o conjunto de São Petersburgo empatou a uma bola com o CSKA Moscovo. Erokhin entrou e igualou a contenda.

Texto: Marco Rebelo

Fotos: SL Benfica e Facebook Juventus

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar