22 de novembro de 2019, 13h51

🎥 Bruno Lage: "Não pode haver espaço para facilidades"

Futebol

O treinador encarnado anteviu o Vizela-Benfica da 4.ª eliminatória da Taça de Portugal. 

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

A equipa principal do Benfica defronta o Vizela, este sábado (23 de novembro, às 20h45), em jogo da 4.ª eliminatória da Taça de Portugal.

Bruno Lage anteviu uma equipa competente, mas garantiu que as águias querem reentrar muito bem nas competições em que estão inseridas. 

Antevisão Bruno Lage

Como é que a equipa tem preparado ao longo desta semana o jogo da Taça de Portugal, isto sabendo, à partida, que é uma equipa que apresenta menos argumentos?

O adversário tem feito uma campanha muito boa no seu campeonato, está em 1.º lugar e realmente é uma boa equipa, com um bom processo. Normalmente joga em 4x3x3 e temos conhecimento aprofundado daquilo que é a sua competência, quer em termos ofensivos, quer em termos defensivos. Olhamos para todos os jogos da mesma maneira e foi isso que fizemos. Preparámos o jogo em duas partes. Primeiramente olhámos para nós, olhámos para o que fizemos de bom e alguns aspetos que tínhamos de corrigir. Houve muitos jogadores nas seleções, mas, dentro do possível, fizemos um bom trabalho e uma boa análise daquilo que foram os últimos três, quatro jogos. Entre ontem e hoje começámos a olhar para o adversário no sentido de fazermos um grande jogo, uma boa exibição, mas fundamentalmente ter uma reentrada nas competições como tivemos na última sequência de seis, sete jogos consecutivos.

Antevisão Bruno Lage

Visto que treinou com menos alguns jogadores devido aos compromissos internacionais, tenciona rodar a equipa em função do jogo da próxima semana da Liga dos Campeões?

A nossa intenção nunca é rodar a equipa, mas sim, em cada momento, apresentar a melhor solução. Será uma equipa muito competente, da mesma forma como fizemos no jogo com o Cova da Piedade.

O técnico do Vizela disse que esta era uma oportunidade de o clube fazer história, tendo em conta que vai defrontar o Campeão Nacional. Para si, que significado tem este jogo?

Do nosso lado não pode haver espaço para facilidades. A nossa mentalidade e o nosso foco são os mesmos que apresentámos no jogo com o Cova da Piedade. Levar o jogo muito a sério, porque as equipas são muito competitivas e muito competentes. Do outro lado está sempre alguém que tem essa ambição. Também já estive do outro lado e enquanto adjunto já jogámos contra equipas muito fortes. Recordo-me, por exemplo, quando o Sheffield Wednesday eliminou o Arsenal, em casa, por 3-0, quando ninguém o fazia prever. Do nosso lado tem de haver responsabilidade máxima de seguir em frente na Taça de Portugal, e do outro lado é uma oportunidade fantástica de fazer um feito histórico.

Antevisão Bruno Lage

Tendo em conta a lesão recente de Seferovic e as palavras de Grimaldo sobre Raul de Tomas numa entrevista à agência EFE, abre-se aqui uma janela de oportunidade para o avançado espanhol?

As janelas de oportunidade são para todos os jogadores, não é só para o Raul [de Tomas]. Mas, relativamente a esse assunto, há que olhar para as palavras de Seferovic. Precisou de um ano, são palavras dele. No ano passado foi o melhor marcador do Campeonato Nacional, e o primeiro ano de Benfica foi um ano terrível. O mais importante é que o Raul tenha estabilidade porque da nossa parte há total confiança nele. Tem de continuar a trabalhar da mesma forma e, quando tiver uma oportunidade, seja 90 minutos, seja dez, quinze ou vinte, tem de contribuir para aquilo que é o trabalho da equipa.

Antevisão Bruno Lage

A equipa que jogará contra o Vizela será parecida com a que irá jogar na Alemanha diante do Leipzig?

Há jogadores que não podem parar muito tempo. Têm de jogar regularmente para estarem rotinados, vivos e com dinâmica. Os intervalos entre competição não são benéficos, mas o que temos de fazer é olhar para isso e, em função daquilo que é o rendimento, apresentar a melhor equipa para o jogo da Liga dos Campeões.

Jota destacou-se ao serviço da Seleção Sub-21 [fez um golo e uma assistência]. O que lhe falta para se conseguir afirmar na equipa principal do Benfica?

É tudo uma questão de oportunidade. Vejam a questão de outra maneira... Verifiquem os minutos de utilização do João Félix até esta fase do Campeonato [na época passada] e depois vejam a 2.ª volta que fez. Vocês só estão a ver a perspetiva do Jota e eu estou a ver a perspetiva de 26 jogadores, mais três guarda-redes que tenho de controlar. Já lhe disse que tenho gostado das exibições, mais concretamente daquelas que realiza fora do Estádio da Luz, mas, quando ele tiver uma nova oportunidade, é confirmar todo o valor, porque temos imensa confiança no Jota.

Antevisão Bruno Lage

A abertura do mercado de inverno em janeiro servirá para cumprir o desejo de ter um plantel mais curto e competitivo, ou será para abrir espaço à chegada de novos jogadores?

Não mudo uma vírgula naquilo que disse publicamente no início da época e que já transmiti anteriormente a quem de direito. O mais importante é olharmos para aquilo que podemos controlar. Temos de estar focados em nós [jogadores e equipa técnica] e no ciclo infernal que aí vem. Temos de dar uma boa resposta para seguirmos em frente nas competições.

Em relação ao novo relvado, que feedback é que os jogadores lhe deram? Este relvado já permite uma melhor circulação da bola?

A grande diferença é o deslizamento. Independentemente de a bola circular melhor ou pior, o importante foi a questão de o relvado deslizar e provocar lesões. Neste caso a lesão de dois jogadores fundamentais, do Chiquinho e, mais recentemente, do Rafa. Nota-se que é um relvado diferente.

Texto: Diogo Nascimento

Fotos: David Martins / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar