18 de maio de 2020, 19h36

🎥 Reconquista: especial com João Félix

Futebol

Em entrevista à BTV, o avançado recordou o título alcançado pelo Benfica em 2918/19, a época em que o jovem talento se estreou e destacou pela equipa principal.

ESPECIAL RECONQUISTA 

O Benfica festejou há exatamente um ano, num verdadeiro Inferno da Luz – com 64 064 espectadores –, o 37.º título da sua história, numa época que ficou conhecida como a da Reconquista! João Félix, uma das peças-chave na recuperação do título, recordou o percurso numa emissão especial da BTV.

"Lembro-me de cada momento, de cada pessoa com quem estive… Foi o primeiro Campeonato que ganhei e foi muito especial para mim. Foi dos dias mais marcantes da minha vida", confessou, em entrevista, o avançado que atua agora ao serviço do Atlético de Madrid.

Numa só época, João Félix estreou-se, foi aposta – ganha! – de Bruno Lage e o protagonista de uma transferência recorde no futebol português. A época 2018/19 foi de superação (coletiva e individual) e com marcas a registar na Liga NOS... De uma histórica goleada (10-0), cujos recordes estavam fixados desde 1960, à melhor segunda volta de sempre da competição (16 vitórias e um empate).

João Félix Reconquista

O Benfica entrou em 2019 no segundo lugar da classificação, a quatro pontos do líder FC Porto. Uma diferença que aumentou para sete pontos logo no primeiro jogo do ano, com uma derrota em Portimão, a qual ditou a saída de Rui Vitória. Para o comando da equipa entrava Bruno Lage, que depressa mudou o rumo dos acontecimentos e apostou em João Félix num onze em 4x4x2.

"Bruno Lage é um pai para mim, foi quem apostou em mim de verdade", confessou o jogador de 20 anos. 

Na época de estreia na principal equipa do Benfica, o na altura camisola 79 das águias totalizou 15 remates certeiros na Liga NOS. Começou no dérbi à 3.ª jornada e não mais parou, faturando, inclusive, no outro dérbi, em Alvalade, tornando-se o mais jovem do Benfica a marcar em ambos os dérbis nos últimos 82 anos. João Félix teve influência direta em 22 dos 103 golos das águias. Aos 15 golos somou sete assistências, tudo isto em 1736 minutos jogados.

ENTREVISTA EXCLUSIVA

"Quero deixar uma mensagem de agradecimento. Foi um ano incrível para mim, onde senti muito carinho… Isso é muito importante para um jogador se sentir em casa e bem dentro de campo. Muito obrigado a todos os Benfiquistas. Vou tê-los sempre no coração", assegurou João Félix, a quem se juntou, também em videochamada, o irmão, Hugo Félix, que vai trilhando caminho na formação do Benfica. 

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar