19 de maio de 2020, 11h30

Bruno Coelho: “Vou sentir falta dos adeptos”

Futsal

Capitão das águias revela o que vai ser mais difícil após ter decidido sair do Clube.

Nove épocas ao serviço da equipa de futsal do Sport Lisboa e Benfica, as últimas três como capitão, e 3 Campeonatos Nacionais, 3 Taças de Portugal, 3 Taças da Liga, 4 Supertaças depois, a despedida. Bruno Coelho não continuará ao serviço dos encarnados na próxima temporada.

Em entrevista aos meios de comunicação do Clube, assumiu que jogar no estrangeiro sempre foi um objetivo e que o fervoroso apoio dos adeptos benfiquistas fá-lo ambicionar o regresso a "casa". Aproveitou o momento para também deixar um agradecimento ao Presidente Luís Filipe Vieira.

Covid-19 e cancelamento das competições

"Sinto falta um pouco de tudo. Penso muitas vezes no que vou sentir mais falta quando deixar de jogar e sem dúvida que é o balneário. O convívio com os meus colegas, os laços que se vão criando, as amizades que se vão criando e que neste momento também estou a sentir falta. Do balneário, dos colegas, dos treinadores, das pessoas da secção e da bola."

Bruno Coelho

"Jogar no Benfica foi um sonho tornado realidade"

Jogar no Benfica

"Um sonho tornado realidade, completamente. Sempre quis ser jogador de futebol. Muita gente diz que os jogadores que não dão no futebol vão para o futsal, mas já foi mais assim. Felizmente, hoje em dia já há muitos jovens que optam pelo futsal e isso é muito bom para o crescimento da modalidade em Portugal e no mundo inteiro. E eu sonhava todos os dias jogar no Benfica. Do meu quarto na casa dos meus pais dava para ver a cobertura do Estádio da Luz e às vezes perguntava-me se aquele momento ia demorar muito a chegar. E cheguei ao clube do meu coração. Ver os adeptos todos a apoiar o Benfica, toda a moldura humana, o apoio é formidável, incrível. Os adeptos do Benfica são incríveis."

Bruno Coelho

Estreia de águia ao peito

"Lembro-me da primeira vez que vesti a camisola do Benfica. Foi no Torneio do Rui Costa, na Damaia. Foi também a primeira vez que tive mais perto do Rui Costa e que pude partilhar algumas sensações e algumas emoções com um dos meus ídolos."

Bruno Coelho

Medalha especial

"Das nove épocas que aqui estive, e apesar de esta acabar de uma maneira que ninguém estava à espera, a medalha do último Campeonato Nacional é especial. Ao fim de três anos conseguimos ganhar o Campeonato, após uma época em que perdemos nos penáltis. Foi muito suor, transpiração, foco, cansaço, sangue, lágrimas. Foi uma época dificílima, porque queríamos muito ganhar e nunca mais chegava a hora da final para mostrarmos isso aos nossos adeptos, para nos colocarmos à prova. De todas as medalhas, essa foi a mais valiosa, a mais importante."

Bruno Coelho

Experiência no estrangeiro

"Vou para França, vou para Paris. Vou para perto do Ricardinho, vai ser giro. Estou bastante ansioso e motivado. É um novo projeto, um novo objetivo e inclui o melhor do mundo. Vai ser espetacular, esperamos nós. Vamos ter de fazer por isso, com muito trabalho. Falo com ele todos os dias, parecemos duas namoradas [risos]."

Bruno Coelho

"É uma oportunidade que eu quero aproveitar e desfrutar"

Agarrar a oportunidade

"É difícil porque eu também sou adepto e sócio do Clube e quando vejo um jogador que gosto a sair também me pergunto a razão para ele sair quando já está no melhor clube do mundo. É um bocado pôr-me na pele do adepto e do sócio e tentar explicar que isto é a nossa vida, o nosso trabalho. Eu mesmo também nunca pensei que saísse do Benfica. É uma oportunidade que eu quero aproveitar e desfrutar. Este também era um dos meus objetivos, jogar fora de Portugal e conhecer outra cultura."

Bruno Coelho

Saudades expectáveis

"Vou sentir falta dos adeptos. Da casa. Nós criamos uma afinidade ao Clube e às pessoas que é difícil deixar para trás. Quem me conhece sabe que vou muitas vezes ao futebol, que muitas vezes me junto aos grupos organizados, tenho muitos amigos lá, e é difícil deixar assim as pessoas, o ambiente, deixar de sentir o fervor dos adeptos do Benfica. Tenho vários vídeos no telemóvel de cânticos de apoio nos nossos jogos que nos dão mais força. Penso que é disso que vou sentir mais falta. Da minha casa."

Bruno Coelho

Certeza de voltar

"Vou estar sempre com a camisola vestida, o meu sangue é vermelho, não é de outra cor. 'Despedir' é uma palavra um pouco dura porque quando falei com as pessoas no Benfica eu não me despedi. Eu disse que queria voltar, quero acabar a minha carreira no Benfica, e se assim for possível, se estiver nas condições físicas necessárias e se as pessoas que na altura estiverem no Benfica me quiserem, eu voltarei para junto da minha família. Não é despedir, é dizer um 'até já'. Voltarei mais forte, mais capaz, e só tenho a agradecer ao Clube, às pessoas que fui conhecendo. Agradecer também ao Presidente, toda a confiança e condições que nos deu para trabalhar, o trabalho que tem feito é excecional, em todas as secções, em todas as modalidades. Nós, enquanto atletas, e eu também enquanto capitão do Benfica, só temos a agradecer."

Fotos: Arquivo / SL Benfica

PATROCINADORES MODALIDADES


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar