23 de maio de 2020, 21h14

🎥 Especial BTV: Mantorras, Nuno Gomes e Ricardo Rocha

Futebol

Entrevista com três peças-chave do Benfica que festejou o seu 31.º título de Campeão Nacional em 2004/05.

ENTREVISTA COMPLETA

Mantorras, Ricardo Rocha e Nuno Gomes foram, neste sábado, entrevistados na BTV. Três peças importantes na equipa do Benfica que se sagrou campeã nacional em 22 de maio de 2005, há 15 anos, pondo termo a 10 épocas de jejum naquela prova. Uma emissão muito especial...

Onze anos depois o Benfica festejou, no Bessa, o título de Campeão. Foi o 31.º do Clube, o início de uma caminhada de sucesso, com as águias, paulatinamente, a crescerem, a cimentarem posição e a regressarem aos tempos gloriosos. E isso só se consegue com pessoas especiais...

Sob o comando técnico da Velha Raposa, o italiano Giovanni Trapattoni, foram muitos os nomes que ficaram e ficarão sempre ligados a esta história tão bonita... mais uma entre tantas! Nuno Gomes, Pedro Mantorras e Ricardo Rocha são três referências, três rostos de um sonho há muito sonhado e as revelações estão aí!

"É das melhores memórias que tenho ao serviço do Benfica. O título já fugia ao Clube há muitos anos... Foi o realizar de um sonho, o culminar de uma época sofrida, mas que no final saboreámos da melhor maneira. Recordo o banho de multidão, o mar vermelho… Muitos Benfiquistas a festejar! Foi uma festa muito bonita! Foi renhido até ao final! Foi sangue, suor e lágrimas", revelou Nuno Gomes.

Benfica Campeão 2004/05

"Foi aqui que se começaram a criar melhores condições, a acreditarmos no voltar a conquistar títulos!", acrescentou o avançado, ex-camisola 21 das águias, não esquecendo a conquista da Taça de Portugal em 2033/04, também um ponto de referência, recordando-se também dos malogrados Fehér e Bruno Baião.

Mantorras era o talismã da equipa... Quem não se recorda do esgar de sofrimento no rosto do avançado, do misto de lágrimas de alegria e sofrimento? Foram jogos e jogos a dar tudo, com tantas dificuldades, tantas dores... mas tanta, tanta vontade.

"Era difícil, muito difícil", admite Pedro Mantorras, sem pejo. Mas havia algo que falava mais alto! "O coletivo era muito forte. Houve pessoas que me ajudaram e acreditaram em mim! Consegui vencer tanta coisa e ter força e motivação para ajudar a equipa a vencer o Campeonato. Fomos buscar a Mística. Já não se ganhava há muito. Foi um sonho para nós! Pensávamos que era impossível, mas ali tornou-se realidade", recordou, emocionado, o angolano, uma verdadeira história de superação e resiliência.

Tem então a palavra o "centralão" Ricardo Rocha! "Foi extraordinário! Todo aquele ambiente. É indescritível! A ansiedade que sentimos antes e durante o jogo, a pressão... Queríamos muito vencer! E aquela festa... No Bessa, no Aeroporto, a multidão em êxtase no Estádio da Luz às quatro da manhã! Não tenho palavras. Foi o iniciar da caminhada para este Benfica que é hoje!", comentou um dos pilares da defesa campeã.

Benfica Campeão 2004/05

O grupo era fantástico, e da união e das dificuldades se criaram as forças. Um momento, um título marcante para o salto, para este Benfica de hoje... "É impossível comparar! A evolução, a formação, as condições... Na altura andávamos com a casa às costas", dizem de forma partilhada.

E esta não é a única ideia comum! O 31.º título de Campeão Nacional foi o primeiro sob liderança diretiva de Luís Filipe Vieira.

"Sempre tive uma relação muito especial com o Presidente, um grande homem. Uma relação de pai e filho", disse Mantorras. Sim! "Fez-nos acreditar sempre", frisou Nuno Gomes. "Sem dúvida. Teve um papel fundamental", destacou Ricardo Rocha.

Estes e outros temas em análise e debate numa entrevista que pode ver ou rever!

Fotos: SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar