Judo

03 junho 2021, 11h15

Telma Monteiro

Rochele Nunes

Bárbara Timo

Anri Egutidze

Rodrigo Lopes

Djamila Silva

REPORTAGEM BTV

No dia 6 de junho, domingo, começa o Campeonato do Mundo de Judo, na Hungria, e seis atletas do SL Benfica (cinco dos quais pela seleção portuguesa) vão marcar presença naquela que é a última competição antes dos Jogos Olímpicos.

Em declarações à BTV, Jorge Gonçalves, treinador de judo das águias, referiu que esta prova "é muito semelhante aos Jogos Olímpicos", que se vão realizar em finais de julho, em Tóquio. O Mundial, de 6 a 13 de junho, em Budapeste, servirá de preparação para a principal competição.

Segundo o treinador, os judocas encarnados têm "objetivos um pouco diferentes". "Telma Monteiro, Rochele Nunes e Bárbara Timo, pela consistência de resultados que têm tido e pela posição no ranking, têm tudo para garantir uma medalha", enquadrou Jorge Gonçalves.

"Um atleta do meu nível nunca pode tirar nenhum resultado da cabeça", confirmou Telma Monteiro, que compete na categoria de -57 kg. "Vai ser também uma oportunidade de lutar com algumas adversárias com quem ainda não tive a oportunidade de lutar depois desta situação toda da pandemia", acrescentou a campeã europeia em título.

Rochele Nunes, que luta no escalão de +78 kg, espera "trazer uma medalha de ouro" e antecipa que "Portugal vai surpreender": "Temos tido uma consistência muito boa nas provas e acho que vai ser um resultado positivo."

Jorge Gonçalves

A combater na categoria de -70 kg, Bárbara Timo realçou que o seu objetivo "é sempre a medalha". "Não consigo entrar em qualquer competição só por entrar. Uma das minhas características é que eu luto com coraçãoSe não for assim nem faz sentido", completou a judoca, que foi terceira classificada no Europeu de Lisboa.

De acordo com Jorge Gonçalves, o ritmo competitivo desta prova é importante para Anri Egutidze, que, no escalão de -81 kg, também almeja chegar ao pódio. "Os combates que ganhei no Campeonato da Europa mostram que consigo ainda mais do que já consegui até agora, portanto o grande objetivo é tirar uma medalha", projetou o judoca.

Na categoria -60 kg, Rodrigo Lopes ainda não garantiu o apuramento para os Jogos Olímpicos e esta é a sua última oportunidade para o conseguir. "Só penso em fazer o meu melhor e, conseguindo um bom resultado, consequentemente consigo a classificação para os Jogos Olímpicos", afirmou o atleta. "Não é um processo fácil, mas é possível e até ao fim vamos acreditar sempre", reforçou o treinador.

Djamila Silva, que representa Cabo Verde em -52 kg, encontra-se na mesma situação que Rodrigo Lopes. "O espírito é sempre o mesmo: estar o máximo focada, tentar ganhar o máximo número de combates e de pontos possíveis e garantir a minha presença nos Jogos Olímpicos", vincou a judoca.

Texto: Simão Vitorino
Fotos: Victoria Ribeiro / SL Benfica
Última atualização: 3 de junho de 2021

Patrocinador Benfica Olímpico


Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar