Canoagem

05 agosto 2021, 23h13

Teresa Portela

Histórico! Teresa Portela, canoísta do Benfica, terminou em 7.º lugar na final de K1 500 metros nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, conseguindo mais um diploma olímpico para Portugal e superando o seu melhor registo no certame, naquela que foi a sua quarta participação.

Com um tempo de 1.55,814 minutos, Teresa Portela, de 33 anos, ficou a 4,598 segundos da vencedora, a neozelandesa Lisa Carrington, enquanto a húngara Tamara Csipes e a dinamarquesa Emma Aastrand Jorgensen conquistaram as medalhas de prata e de bronze, respetivamente.

No final da prova, a atleta de Esposende não escondeu o orgulho por estar "entre as melhores do mundo". "Preparei os 200 e os 500 metros, para ter oportunidade para competir mais do que uma vez, como nos outros Jogos. Poder estar presente nesta final tão competitiva, na qual não esperava por estar tão competitiva... Foi maravilhoso ter estado entre as melhores do mundo e um privilégio ter sido sétima", disse.

Teresa Portela

O próprio desgaste da meia-final, onde foi segunda classificada na sua série com o tempo de 1.52,557 minutos, a apenas 541 milésimos de segundo da húngara Danuta Kozak, conferiu-lhe ainda maior satisfação pelo desempenho alcançado.

"Fazer duas semifinais e finais tão próximas, com vento contra, ainda por cima na pista sete, foi duro e houve desgaste. Acho que só posso estar contente com o sétimo lugar nos 500 metros, apesar de achar que podia ter saído daqui também com um sexto nos 200 metros, isso era genial. Mas, nos meus quartos Jogos, só posso estar satisfeita e orgulhosa por estar entre as melhores, sobretudo pelo reconhecimento que tive. Estou muito feliz por isso", frisou.

Depois do que exibiu no "Sea Forest Waterway", Teresa Portela perspetivou as próximas Olimpíadas: os Jogos de Paris 2024. "Tem a vantagem de ser perto, mas ainda não penso em Paris 2024. Provavelmente, não vou competir mais em K1, porque tem sido muito desgastante, apesar de ter sempre desfrutado. É muito duro estar sempre ao mais alto nível. Se conseguir ter uma equipa em K2 ou K4 talvez possa ir a Paris 2024", revelou.

Este foi o melhor resultado olímpico de sempre de Teresa Portela em K1 500 metros, depois do 11.º lugar no Rio de Janeiro 2016 e em Londres 2012, somando ainda um 14.º em Pequim 2008, na sua estreia nos Jogos Olímpicos.

Texto: Rui Miguel Gomes com Lusa
Fotos: COP
Última atualização: 5 de agosto de 2021

Patrocinador Benfica Olímpico


Relacionadas

Jogos Olímpicos

Atrás dos sonhos nas Olimpíadas

Teresa Portela, João Ribeiro, Messias Baptista e Fernando Pimenta são os quatro canoístas do Benfica que integram a comitiva portuguesa que vai participar nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Os atletas partiram rumo ao Japão com expectativas de alcançar bons resultados. Se Teresa Portela pretende ver a sua "melhor versão" na competição de K1 200 metros e de K1 500 metros, Fernando Pimenta admite o sonho de uma medalha no K1 1000 metros. "Levo a palavra Portugal. Levo a bandeira de Ponte de Lima e o cachecol do Benfica, são coisas que já fazem parte da bagagem. Todos os atletas sonham com uma final e com uma medalha. Estou ciente das dificuldades", afiançou. João Ribeiro prometeu, à BTV, "empenho e dedicação" e Messias Baptista mostrou-se "sem medo nem receio" no seio de uma equipa "experiente" no K4 500 metros.

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar