7 de setembro de 2019, 22h09

Cabo Verde é Benfica!

Clube

A Casa do Clube na cidade da Praia foi inaugurada com a presença de Luís Filipe Vieira e de 2000 Benfiquistas.

DISCURSO

O Presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira, inaugurou, ao princípio da noite deste sábado, a Casa do Benfica na cidade da Praia (Casa oficial 251), a única em todo o continente africano.

No Largo Eusébio da Silva Ferreira, o vermelho, tal como os tambores presentes, pautou o ritmo de um dia à Benfica.

O calor também não quis faltar ao momento solene, e a camisola vermelha, empertigada pela humidade, insistia em ser a pele... uma pele especial, uma pele com Mística!

Dos miúdos aos graúdos, todos esperavam com um brilho nos olhos pela oportunidade que tardava em chegar de tirar a fotografia com o troféu.

África rima com música e dança. A terra do Funaná e da Morna não desiludiu, e sob o ritmo de um som do Benfica, feito propositadamente pelo músico da banda Raiz di Polon, o grupo animou as hostes com a sua ginga. 

A chegada do Presidente aconteceu à hora marcada, sendo recebido por Lumumba Barbosa, homónimo da Casa do Benfica. Entre as altas instâncias, realce para a presença do presidente da Cabo Verde Telecom, José Luís Livramento, de Óscar Santos, presidente da Câmara Municipal da cidade da Praia, e do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

O trajeto do início do Largo Eusébio da Silva Ferreira até à Casa foi feito sob banho de multidão e Benfiquismo, ambiente que se manteve no descerrar da placa, com milhares de pessoas a gritarem Benfica.

“Esta Casa é um orgulho para o Benfica e para os Benfiquistas”

Luís Filipe Vieira falou aos presentes, num discurso cheio de simbolismo e com revelações.

“É um enorme prazer, e especial, estar em Cabo Verde. Recebemos um calor humano de Benfiquismo, que nos deixa emocionados. A todos um muito obrigado pela forma como fomos recebidos, e viva o Benfica!”, começou por reconhecer.

“Foi inaugurada a Casa do Benfica em Cabo Verde, neste largo que tem o nome da figura máxima do Benfica: Eusébio da Silva Ferreira. Este projeto foi possível e é um orgulho para o Benfica e todos os Benfiquistas”, continuou.

“O Benfica está disponível; o Luisão vai estar na Corrida da Liberdade e uma equipa do Benfica vem a Cabo Verde jogar num torneio de futebol; estamos sensibilizados pela ajuda que a Cabo Verde Telecom deu a esta Casa, porque somos um clube que defende os seus valores. Neste Clube, quando se apoia, não é para um poço sem fundo. O Benfica são as pessoas e somos um clube da lusofonia”, considerou.

A finalizar, Luís Filipe Vieira deixou uma revelação que colocou os milhares em êxtase: “Um compromisso: na conquista do 38, quando suceder – e esperamos que seja já em maio –, após a festa no Marquês de Pombal, vamos trazer a equipa a festejar em Cabo Verde. Espero que nesse dia seja feriado e que a cidade da Praia esteja pintada de vermelho para receber os nossos heróis; eles merecem sentir este calor. Estou extremamente feliz por estar aqui, na cidade da Praia e na Casa do Benfica.”

Texto: Marco Rebelo

Fotos: João Paulo Trindade / SL Benfica

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar