Covid-19

23 setembro 2021, 15h15

COVID-19

[EM ATUALIZAÇÃO]

Números de setembro: acompanhe aqui a divulgação diária do boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) em Portugal.

23 DE SETEMBRO

Boletim DGS

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h02] | 412 pessoas hospitalizadas com Covid, o número mais baixo desde 20 de junho. "Portugal regista esta quinta-feira mais cinco mortes e 885 novos casos de Covid-19, indica o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O número de internados nos hospitais continua em queda. No conjunto de enfermarias e cuidados intensivos há agora 412 hospitalizados, menos 14 no espaço de um dia. É o número mais baixo de pessoas internadas com Covid-19 desde 20 de junho.

Em unidades de cuidados intensivos (UCI) há menos três internados, num total de 75 doentes mais graves. É o valor mais baixo desde 11 de junho.

Portugal tem agora menos 103 casos ativos de Covid-19, num total de 32 166. Recuperaram da doença no último dia 983 pessoas.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, em março do ano passado, estão confirmadas 17 938 mortes, um milhão e 64 mil casos e um milhão e 14 mil recuperados.

Numa análise por regiões, Lisboa e Vale do Tejo (LVT) regista mais duas mortes e 330 novos casos e o Norte tem um óbito e 258 infeções.

O Centro contabiliza mais duas mortes e 140 casos, o Alentejo 44 infeções e o Algarve 103.

Nas regiões autónomas, a Madeira tem oito casos e os Açores dois.

A taxa de incidência nacional é de 137,4 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes. No continente é de 140,1 casos por 100 mil habitantes. O índice de transmissibilidade Rt nacional é de 0,82 e no continente é de 0,81."

22 DE SETEMBRO

Boletim DGS

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h42] | Portugal mais perto do 'verde', em dia com oito mortos e 891 casos. "Portugal regista esta quarta-feira mais oito mortos e 891 novos casos de Covid-19, indica o boletim epidemiológico divulgado esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está agora mais próximo do lado verde da matriz de risco, com a taxa de incidência nacional a descer de 149,1 para 137,4 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes.

A taxa de incidência no continente também caiu de 152,4 para 140,1 casos por 100 mil habitantes.

O índice de transmissibilidade mantém-se nos 0,82 a nível nacional e nos 0,81 em Portugal continental.

Nos hospitais portugueses estão internadas menos 29 pessoas, num total de 426 doentes em cuidados intensivos e enfermarias.

Mantém-se em 78 o número de pacientes internados com Covid em unidades de cuidados intensivos.

Há agora 32 269 casos ativos de Covid-19, menos 329 em comparação com o boletim de ontem da DGS.

Recuperaram da doença 1 212 pessoas e há menos 947 contactos de vigilância.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, em março do ano passado, estão confirmadas 17 933 mortes, quase um milhão e 64 mil casos e um milhão e 13 mil recuperados.

Numa análise por regiões, Lisboa e Vale do Tejo tem mais quatro mortes e 323 novos casos de Covid-19.

O Norte não registou qualquer morte no último dia e soma mais 290 infeções.

A região Centro contabiliza mais uma morte e 111 casos, o Alentejo um óbito e 46 infeções e o Algarve duas mortes e 99 casos.

Nas regiões autónomas, a Madeira tem mais 13 casos e os Açores nove infeções."

21 DE SETEMBRO

Boletim DGS

PORTUGAL: RTP [14h30] | Mais 11 mortes e 780 casos confirmados. "O mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) reporta mais 780 infeções por Covid-19 e 11 mortes associadas à doença.

Existem hoje 455 doentes internados (menos 16 do que no dia anterior), dos quais 78 em unidades de cuidados intensivos (menos quatro do que na véspera).

Do total de novos casos, 324 foram registados na região norte, 242 em Lisboa e Vale do Tejo, 103 no centro, 48 no Algarve e 39 no Alentejo. Foram ainda reportadas mais 16 infeções na Madeira e oito nos Açores.

Em relação aos óbitos, quatro foram registados em Lisboa e Vale do Tejo, três no Alentejo, dois na região norte, um no centro e outro no Algarve.

O boletim dá ainda conta de mais 1805 recuperados, para um total de 1 012 577. Há ainda menos 1036 casos ativos e menos 656 contactos em vigilância.

Desde que foi identificado o primeiro caso de Covid-19 em Portugal, já foram confirmados 1 063 100 casos e 179 25 óbitos associados à doença."

20 DE SETEMBRO

DGS 20 de setembro, relatório de situaçao COVID-19

PORTUGAL: RTP [17h58] | Mais sete mortes e 306 casos confirmados. "O mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) reporta mais 306 casos de COVID-19 e sete mortes associadas à doença.

O número de internamentos em enfermaria aumentou. Há mais 16 doentes internados em enfermaria e menos quatro nos cuidados intensivos. No total, estão hoje internados 471 doentes, dos quais 82 em UCI.

Do total de novos casos, 116 foram registados em Lisboa e Vale do Tejo, 82 no norte do país, 44 no Algarve, 25 no centro e 24 no Alentejo. Foram ainda registadas mais oito infeções nos Açores e mais sete na Madeira.

Relativamente aos óbitos, quatro foram reportados em Lisboa e Vale do Tejo, dois no centro e um no Algarve.

O índice de transmissibilidade, ou R(t), e a incidência mantêm a trajetória de decréscimo. Segundo o boletim, a incidência é agora de 149,1 casos por 100 mil habitantes a nível nacional e de 152,4 no continente (uma descida face aos 173,6 e 177,9 casos por 100 mil habitantes, respetivamente, que tinham sido registados na última atualização).

O R(t) a nível nacional é agora de 0,82 e de 0,81 no continente. Na última atualização, o R(t) a nível nacional era de 0,83 e de 0,82 a nível continental."

19 DE SETEMBRO

DGS, 19 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Diário de Notícias [14h03] Menos infetados e menos internados. "Portugal registou nas últimas 24 horas 677 novos casos de COVID-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O relatório deste domingo, 19 de setembro, indica que morreram mais 5 pessoas devido à doença.

No que diz respeito à situação nos hospitais portugueses, o número de internamentos continua a descer. Há agora 455 pessoas com COVID-19 hospitalizadas, o que corresponde a menos 2 internados face ao dia anterior.

Já em relação aos cuidados intensivos há 86 doentes nestas unidades, menos 4 que ontem.

Portugal aproxima-se cada vez mais da zona verde na matriz de risco. A incidência não sofreu alterações nas últimas 48 horas ficou em 173,6 a nível nacional e 177,9 no continente.

O mesmo se passou com nível de transmissibilidade R(t) que continua em 0,83 a nível Nacional e de 0,82 no continente.

A região com maior número de novos casos é Lisboa e Vale do Tejo, com mais 228 e 3 mortos nas últimas 24 horas."

18 DE SETEMBRO

Boletim DGS

PORTUGAL: Expresso [14h45] | Sete mortes e 939 casos confirmados. "Portugal registou sete mortes devido à COVID-19 nas últimas 24 horas, indica o último boletim da DGS. Foram ainda confirmados 939 casos positivos e 1606 pessoas recuperadas.

A região Norte soma 35% dos novos casos reportados este sábado a nível nacional, tendo registado mais 325 infetados, enquanto Lisboa e Vale do Tejo contabiliza mais 321 casos (34%). A incidência nacional é de 173.6 casos por 100 mil habitantes; o R(t), o índice de transmissibilidade, é de 0,83 a nível nacional.

O Algarve foi a única região do Continente a não registar qualquer morte: o Norte teve um óbito, o Alentejo também um, o Centro registou três, e LVT reportou dois. Todas as vítimas tinham mais de 50 anos.

Os internamentos desceram. Há menos 17 doentes nos hospitais do país, com o total a ser agora de 457internados. Em unidades de cuidados intensivos estão 90 pacientes, menos 7 do que na véspera.

A incidência nacional é de 173.6 casos por 100 mil habitantes; o R(t), o índice de transmissibilidade, é de 0,83 a nível nacional. Desde o início da pandemia, o país contabiliza 17 902 óbitos por COVID-19 e 1 061 371 casos confirmados de infeção."

17 DE SETEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [15h27] | 1023 novos casos de infeção. "Portugal tem mais sete mortos devido à COVID-19 e 1023 novos casos, esta sexta-feira. O relatório epidemiológico revela que há ainda menos 539 casos ativos, mais 1555 recuperados e menos 811 contactos em vigilância.

Em Lisboa e Vale do Tejo reportaram-se mais 374 casos, no Norte 372, no Centro 143 no Algarve 78 e no Alentejo 37. Na Madeira há também mais 13 infeções e nos Açores mais seis.

Os internamentos continuam em queda: há 474 doentes internados (menos 23 do que ontem) e 97 em cuidados intensivos (menos seis).

A matriz de risco foi atualizada esta sexta-feira e revela que o risco de transmissibilidade e a incidência continuam a diminuir.

A incidência nacional é, atualmente, de 173,6 casos por 100 mil habitantes e 177,9 no continente.

O R(t) nacional é de 0,83 e no continente de 0,82."

16 DE SETEMBRO

DGS, 16 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h09] | 1062 novos casos de infeção. "Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais seis mortos e 1062 infetados com COVID-19. O boletim da Direção-Geral da Saúde aponta ainda para uma redução de internados e casos ativos.

A incidência e o valor do R(t) apenas são atualizados às segundas, quartas e sextas-feiras.

De acordo com o documento, há agora menos de 500 pessoas internadas com Covid nos hospitais. São agora 497, menos 30 do que ontem, dos quais 103 em cuidados intensivos, menos 16.

Quanto aos casos ativos, há agora 35 165, menos 375 do que ontem.

Por região, o Norte lidera esta quinta-feira o número de novas infeções, com 425 casos, seguido de Lisboa e Vale do Tejo com 337 e depois o Centro com 146. Com menos de uma centena de novos casos, o Algarve tem mais 78 casos, o Alentejo 50, a Madeira 14 e Açores 12.

Quanto à idade das vítimas mortais, cinco tinham mais de 80 anos e uma tinha ente os 50 e os 59 anos.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1 059 409 casos, dos quais 17 888 acabaram por morrer e 1 006 356 conseguiram recuperar."

15 DE SETEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Diário de Notícias [14h17] | 1247 novos casos de infeção. "Portugal registou nas últimas 24 horas 1247 novos casos de COVID-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). O Relatório desta quarta-feira (15 de setembro) indica também que morreram mais 10 pessoas devido à doença.

No que se refere à pressão nos hospitais portugueses, há agora 527 doentes internados com COVID-19, dos quais 119 em unidades de cuidados intensivos.

Nas últimas 24 horas recuperaram 1686 pessoas. A incidência (Rt) continua a baixar e já está perto do verde na matriz de risco. Está agora nos 0,84 no território nacional e nos 0,83 no continente (os valores mais baixos desde março).

O nível de incidência nacional é agora de 191,1 casos de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19 por 100 000 habitantes. No Continente: 196,1 casos de inf0eção por SARS-CoV-2/COVID-19 por 100 000 habitantes.

A região de Lisboa e Vale do Tejo registou 457 novas infeções, tendo sido declarados 2 mortos. A região Norte segue com 5539 casos e 4 mortes devido à doença. A região Centro, que teve 2 óbitos registados, contabilizou 3123 novos casos nas últimas 24 horas.

O Algarve contabilizou 452 novas infeções e 1 morto, enquanto o Alentejo teve uma morte e 1013 novos casos.

Nas regiões autónomas, não se registaram óbitos."

14 DE SETEMBRO

DGS, 14 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [15h00] | 1058 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza nesta terça-feira mais 6 mortes e 1058 novas infeções pelo novo coronavírus, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, o país já registou 17 872 mortes e 1 057 100 casos de COVID-19. Nesta terça-feira, estão ativos 35 989 casos, menos 1376 em relação ao dia anterior.

O boletim da DGS revela que o número de internados é de 551, menos 35 do que na segunda-feira. Nos cuidados intensivos estão 116 doentes, menos três.

Os dados ainda indicam que mais 2428 utentes recuperaram do novo coronavírus nas últimas 24 horas, totalizando 1 003 239 recuperados desde o início da pandemia em Portugal.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 35 303 contactos, menos 1113 que na segunda-feira.

A área de Lisboa e Vale do Tejo, com 312 novos casos, e a região Norte, com 406, têm 67,8% do total das novas infeções verificadas nas últimas 24 horas.

As mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (4), na região Norte (1) e na região Centro (1).

Relativamente às idades das vítimas, três tinham mais de 80 anos, duas entre os 70 e os 79, uma entre os 60 e os 69 e uma entre os 40 e os 49 anos.

A taxa de incidência nacional de infeções com SARS-CoV-2 nos últimos 14 dias em Portugal está nos 208,3 casos por 100 mil habitantes.

Segundo o boletim epidemiológico conjunto da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge divulgado na segunda-feira, a taxa de incidência (média de novos casos por 100 000 habitantes nos últimos 14 dias) nacional baixou dos 240,7 casos na sexta-feira para 208,3.

Em Portugal continental, a taxa de incidência baixou de 247,9 para 214,0.

O Rt (que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa portadora do vírus) está nesta terça-feira em 0,85 a nível nacional e 0,84 em Portugal continental."

13 DE SETEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [15h48] | 458 novos casos de infeção. "O último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) reporta mais 458 infeções por COVID-19 e cinco mortes associadas à doença.

O número de doentes internados aumentou para 586 (mais 17), mas há menos uma pessoa nos cuidados intensivos em relação ao dia anterior (119 no total).

A área de Lisboa e Vale do Tejo, com 164 novos casos, e a região Norte, com 149, têm 68,3 por cento do total das novas infeções verificadas nas últimas 24 horas. Foram ainda reportados mais 57 casos no Algarve, 45 na região centro e 29 no Alentejo.

Do total de mortes, duas foram registadas na região norte, outras duas na região centro e uma em Lisboa e Vale do Tejo. Relativamente às idades das vítimas, três tinham mais de 80 anos, uma entre os 70 e os 79 e uma entre os 60 e os 69.

O boletim reporta ainda mais 907 recuperados, para um total de 1 000 811 recuperações. Há ainda menos 454 casos ativos (37 365 no total) e menos 827 contactos em vigilância (36 416 no total).

Desde que foi identificado o primeiro caso de COVID-19 em Portugal, já foram confirmadas 1 056 042 infeções e 17 866 mortes associadas à doença."

12 DE SETEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h18] | 911 novos casos de infeção. "Nas últimas 24 horas, o país registou mais 911 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e oito mortes atribuídas à COVID-19, com nova subida nos internamentos.

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que estão internadas 569 pessoas com COVID-19, mais 17. Nas unidades de cuidados intensivos, estão 120 doentes, menos um face a sábado.

As mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (1), na região Norte (3), na região Centro (1), no Alentejo (2) e nos Açores (1).

A maior parte dos novos casos registou-se na região de Lisboa e Vale do Tejo (324), seguindo-se o Norte, com 295 novas infeções. Depois segue-se a região Centro (118), Algarve (98) e Alentejo (42).

Os dados divulgados pela DGS mostram também que há mais 82 casos ativos, totalizando 37 819, e que 821 pessoas foram dadas como recuperadas nas últimas 24 horas, o que aumenta o total nacional para 999 904.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram em Portugal 17 861 pessoas e foram registados 1 055 584 casos de infeção. As autoridades de saúde têm em vigilância, nas últimas 24 horas, menos 595 contactos, totalizando 37 243."

11 DE SETEMBRO

DGS 11 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [14h03] | 1223 novas infeções. "Portugal contabiliza neste sábado mais 10 mortes e 1223 novas infeções pelo novo coronavírus, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, o país já registou 17 853 mortes e 1 054 673 casos de COVID-19. Neste sábado estão ativos 37 737 casos, menos 883 em relação ao dia anterior.

O boletim da DGS revela que o número de internados é de 552, menos 17 do que na sexta-feira. Nos cuidados intensivos estão 121 doentes.

Os dados ainda indicam que mais 2096 utentes recuperaram do novo coronavírus nas últimas 24 horas, totalizando 999 083 recuperados desde o início da pandemia em Portugal.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 37 838 contactos, menos 626 que na sexta-feira.

A maior parte dos novos casos registou-se na região de Lisboa e Vale do Tejo (476), seguindo-se o Norte, com 397 novas infeções.

As mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (6), na região Norte (2) e na região Centro (2)."

10 DE SETEMBRO

DGS relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Diário de Notícias [14h57] | "Internamentos e incidência continuam em queda." "Foram confirmados 1323 novos casos de COVID-19 em Portugal nas últimas 24 horas, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Há mais sete mortes associadas à infeção por SARS-CoV-2, refere também o relatório desta sexta-feira (10 de setembro).

Mantém-se a tendência decrescente em relação às hospitalizações. Estão agora 569 pessoas internadas (menos 28 face ao reportado na quinta-feira), das quais 118 em unidades de cuidados intensivos (menos nove).

Há, no entanto, a registar mais 1936 casos de recuperados da doença, elevando para 996 987 o número total de pessoas que recuperaram da infeção. Com estes dados, o número de casos ativos de COVID-19 em Portugal desce para 38 620 (menos 620).

Em dia de atualização dos valores da matriz de risco, a DGS dá conta que o índice de transmissibilidade e a taxa de incidência continuam a descer.

O R(t) é agora de 0,87, tanto a nível nacional como no continente.

A incidência a 14 dias também desce, passa de 259,6 para 240,7 casos de infeção por SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes em todo o país. No continente, a incidência passa de 267,4 para 247,9 infetados por 100 mil habitantes.

O Norte é a região que regista o maior número de novos casos, com 478, seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo, com 408.

Confirmadas mais 169 infeções no Centro, 143 no Algarve, 86 no Alentejo, 25 na Madeira e 14 nos Açores."

9 DE SETEMBRO

DGS, 9 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h47] | 1408 novos casos de infeção. "Portugal regista, nesta quinta-feira, mais 1408 casos de COVID-19 e 10 óbitos associados à doença provocada pelo novo coronavírus, indica o boletim da Direção-Geral de Saúde (DGS).

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) volta a ser a que mais infeções e mais mortes regista: mais 500 casos e três mortes nas últimas 24 horas.

O Norte regista mais 442 infeções e mais um óbito, a região Centro 214 novos casos e quatro mortes e o Algarve 133 casos e uma morte. As restantes regiões não registam óbitos associados à COVID-19 desde quarta-feira.

No que toca às idades mais afetadas pelo SARS-CoV-2, a faixa dos 80 ou mais anos continua a ser a que regista mais mortes (seis), seguida da 70-79 anos, com duas mortes e a dos 60 aos 69 anos (uma morte). A faixa etária dos 50 aos 59 também registou um óbito nas últimas 24 horas.

Olhando para o número de infeções, a faixa etária mais afetada é a dos 20-29 anos, com 261 casos novos. A que regista menos novos doentes é a dos 80+, com mais 46 infeções.

Nesta quinta-feira, o número de casos ativos voltou a registar uma descida – são menos 425, num total de 39 240 – e nas últimas 24 horas recuperaram da doença 1823 pessoas.

Os hospitais têm, nesta quinta-feira, menos doentes internados: menos 24 em enfermaria e menos oito nos cuidados intensivos, onde neste momento estão 127 pessoas internadas.

Desde o dia 4 de julho que não havia tão poucos internados. Eram, nesse dia, 567 quando hoje são 597. Nos cuidados intensivos estavam 128 doentes.

Na comparação semanal, há agora menos 13 pessoas nos cuidados intensivos do que no dia 2 de setembro. Ao comparar com o mesmo dia do mês passado (9 de agosto), verifica-se menos 260 internados."

8 DE SETEMBRO

DGS, 8 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Diário de Notícias [15h52] | 1778 novos casos de infeção. "A Direção-Geral da Saúde (DGS) indica que foram confirmados, nas últimas 24 horas, 1778 novos casos de COVID-19 em Portugal. O boletim epidemiológico desta quarta-feira (8 de setembro) refere que morreram mais 10 pessoas devido à infeção por SARS-CoV-2.

Número de internados continua a descer. Há agora 621 doentes hospitalizados (menos 29 face ao reportado na terça-feira). Mantêm-se os 135 que estão nas unidades de cuidados intensivos.

Foram registados mais 2013 casos de pessoas que recuperaram da doença, elevando para 993 228 o número total de recuperados. Com estes dados, os casos ativos recuam para 39 665 (menos 245 em relação ao dia anterior).

Em dia de atualização dos valores da matriz de risco, o índice de transmissibilidade, R(t), mantém-se nos 0,92 a nível nacional e 0,93 no continente.

Já a taxa de incidência a 14 dias volta a descer e está agora nos 259,6 casos de infeção por 100 mil habitantes em todo o território nacional (na última atualização estava em 276,0 casos). Sem contar com as regiões autónomas, a incidência no continente passou de 283,8 para 267,4 infeções por 100 mil habitantes.

Lisboa e Vale do Tejo é a região que reporta o maior número de novos casos, com 662. Segue-se o Norte, com mais 562 diagnósticos de COVID-19.

Confirmaram-se ainda mais 274 casos no Centro, 158 no Algarve, 88 no Alentejo, 21 na Madeira e 13 nos Açores.

Das 10 mortes registadas em 24 horas, cinco ocorreram na região da capital, três no Centro e duas no Norte.

Sete das vítimas mortais tinham mais de 80 anos, duas tinham entre os 70 e os 79 anos, tendo sido registada uma morte no grupo etário entre os 60 e os 69 anos.

Com esta atualização, Portugal soma 1 050 719 casos de COVID-19 e 17 826 óbitos desde o início da pandemia (em março de 2020)."

7 DE SETEMBRO

DGS, 7 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Rádio Renascença [15h01] | 1231 novos casos de infeção. "Portugal regista nesta terça-feira mais seis mortes e 1231 novos casos de COVID-19, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nos hospitais estão internadas menos 32 pessoas, num total de 650 pacientes com Covid-19.

Em unidades de cuidados intensivos (UCI) estão 135 pessoas internadas, menos cinco no espaço de um dia.

Portugal tem quase 40 mil casos ativos da doença, uma redução de 2055 infeções em comparação com o boletim de segunda-feira.

Recuperaram da doença 3280 pessoas nas últimas 24 horas.

Em relação à matriz de risco, o índice de transmissibilidade (Rt) nacional está nos 0,92 e no continente é de 0,93, menos de um contágio por cada novo caso.

A taxa de incidência nacional é de 276 casos de COVID-19 por 100 mil habitantes. No continente é superior e está nos 283,8 casos por 100 mil habitantes.

Numa análise por regiões, o Norte tem nesta terça-feira uma morte e 440 novos casos de Covid-19.

Lisboa e Vale do Tejo (LVT) regista três mortes e 328 infeções, o Centro um óbito e 271 mortes, o Alentejo um óbito e 50 casos e o Algarve 114 novas infeções.

Nas regiões autónomas, a Madeira tem 22 novos casos e os Açores seis, sem qualquer vítima moral nas últimas 24 horas."

6 DE SETEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [15h53] | 663 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza nesta segunda-feira mais 12 mortes e 663 novos casos de COVID-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 17 810 mortes e 1 047 710 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando nesta segunda-feira ativos 41 965 casos, menos 458 em relação ao dia anterior.

O boletim da DGS revela que estão internados 682 doentes, mais 17 do que no domingo. Nos cuidados intensivos estão 140 doentes, mais dois.

Os dados indicam ainda que mais 1109 doentes foram dados como recuperados nas últimas 24 horas, fazendo subir para 987 935 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 41 697 contactos, menos 772 relativamente a domingo."

5 DE SETEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [14h05] | 1822 novos casos de infeção. "Mais seis mortos e 1822 casos de COVID-19 em Portugal nas últimas 24 horas. No total, há registo de 17 772 mortes e 1 044 144 casos confirmados em Portugal desde o início da pandemia.

Nas últimas 24 horas houve uma descida nos internamentos: há menos 14 pessoas em enfermaria e menos quatro em cuidados intensivos. No total, 681 doentes estão internados em enfermaria, 136 em UCI.

Quanto ao índice de transmissibilidade – R(t) – houve uma descida importante: é agora de 0,96 a nível nacional e 0,97 no continente (na quarta-feira era de 0,98 a nível nacional e 0,99 no continente).

Também a incidência caiu: há 295,5 casos por cada 100 mil habitantes a nível nacional e 302,6 no continente. Na quarta-feira, a incidência era de 303,5 casos por cada 100 mil habitantes a nível nacional e 310,2 casos no continente.

Nas últimas 24 horas, grande parte dos óbitos ocorreram na região Centro (3). Em Lisboa e Vale do Tejo morreram duas pessoas e outro doente morreu na região Norte.

A região Norte é a que apresenta maior número de casos, com 630 novas infeções, seguida de Lisboa e Vale do Tejo, com 586 novos casos. Na região Centro há registo de 297 novos casos e na região do Algarve foram contabilizados 205 novos casos. No Alentejo houve 90 novas infeções.

Em relação às regiões autónomas, a Madeira registou 13 novas infeções e houve um novo caso nos Açores."

4 DE SETEMBRO

DGS, 4 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: SIC Notícias [16h12] | 1713 novos casos de infeção. "Portugal contabiliza neste sábado mais 13 mortes e 1713 novos casos de COVID-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 17 785 mortes e 1 045 857 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando neste sábado ativos 42 358 casos, menos 951 em relação ao dia anterior.

O boletim da DGS revela que estão internados 664 doentes, menos 17 do que na sexta-feira. Nos cuidados intensivos estão 139 doentes, mais 3.

Os dados indicam ainda que mais 2651 doentes foram dados como recuperados nas últimas 24 horas, fazendo subir para 985 714 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 42 869 contactos, menos 651 relativamente a sexta-feira."

3 DE SETEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h03] | 1882 novos casos de infeção. "Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais seis mortos e 1882 infetados com COVID-19. Os dados são avançados pelo boletim diário da Direção-Geral da Saúde. O documento aponta ainda para uma redução do R, da incidência, do número de internados e de casos ativos.

Há neste momento 681 pessoas internadas com COVID-19, menos 14 do que ontem, das quais 136 em cuidados intensivos (menos quatro). Quanto a casos ativos, são agora 43 309, menos 648 do que ontem.

O valor do R desceu para 0,96 a nível nacional e para 0,97 no continente e a incidência desceu para 295,5 casos por 100 mil habitantes a nível nacional e 302,6 no continente.

No que toca a novas infeções, a faixa etária entre os 20 e os 29 anos é que soma mais casos, 397. Já as vítimas mortais, por faixa etária, quatro tinham mais de 80 anos, uma entre os 70 e os 79 anos e outra entre os 60 e os 69 anos.

A região do país que regista maior número de novas infeções continua a ser o Norte, com 630 casos, seguida de Lisboa, com 586, e o Centro, com 297. Em quarto lugar, vem o Algarve com 205 casos, o Alentejo com 90, a Madeira com 13 e os Açores com apenas um novo caso.

No boletim desta sexta-feira é também feita uma atualização da incidência por concelho. O concelho de Marvão, com 2246 casos por 100 mil habitantes, lidera a lista e há vários acima dos mil casos.

Desde o início da pandemia, Portugal registou 1 044 144 casos da doença, das quais 17 772 acabaram por morrer e 983 063 conseguiram recuperar."

2 DE SETEMBRO

DGS, 2 de setembro, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Diário de Notícias [15h09] | 2830 novos casos de infeção. "Portugal registou mais 2830 casos de COVID-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Dados que incluem um total de 848 casos que não foram reportados no boletim de ontem devido a um 'constrangimento informático', indica a autoridade de saúde.

O relatório desta quinta-feira (2 de setembro) indica que foram registadas mais nove mortes associadas à infeção por SARS-CoV-2.

Há mais 14 pessoas internadas, elevando para 695 o número total de internados. Estão 140 doentes em unidades de cuidados intensivos, o que representa mais nove face ao dia anterior. Foram também reportados mais 2137 casos de pessoas que recuperaram da doença.

Das infeções reportadas no boletim de hoje, 1982 é que se referem às últimas 24 horas, uma vez que 848 foram reportadas entre terça e quarta-feira.

Devia ter sido então registado no relatório de ontem 2413 novos casos de COVID-19 e não 1565 como foi divulgado. Uma situação que a DGS atribui 'a um constrangimento informático', como se lê numa pequena nota que acompanha o boletim.

Os dados que não foram inseridos ontem estão no relatório desta quinta-feira, juntamente com aqueles que são referentes às últimas 24 horas.

Assim, no total, verificam-se mais 1075 casos (dos quais 407 são do boletim de quarta-feira), no Norte, 853 (208 referentes ao relatório de ontem) em Lisboa e Vale do Tejo."

1 DE SETEMBRO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h30] | "Nas últimas 24 horas, registaram-se em Portugal mais 14 mortos e 1565 infetados com COVID-19. É o quarto dia consecutivo a registar menos de duas mil infeções diárias.

A região de Lisboa e Vale do Tejo volta a liderar o número de novos casos (572). Já o Norte tem 495 novas infeções, o Centro 205, o Algarve 168 e o Alentejo 74. Nas regiões autónomas, a Madeira regista 35 novos casos e os Açores 16.

A faixa etária entre os 20 e os 29 anos continua a liderar o número de novas infeções (315).

Quanto às vítimas mortais, os mais velhos continuam a ser os mais atingidos: cinco tinham mais de 80 anos, dois tinham entre 70 e 79 anos, quatro entre os 60 e os 69 anos e três entre os 50 e os 59 anos.

O número de casos ativos voltou a registar uma quebra, menos 814, reduzindo para 43 273. Já o número de internados subiu para 681, mais quatro do que ontem, dos quais 131 em cuidados intensivos (menos cinco do que ontem).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1 039 492 casos da doença, dos quais 17 757 acabaram por morrer e 978 462 conseguiram recuperar."

Ver números de agosto AQUI.

Ver números de julho AQUI.

Ver números de junho AQUI.

Ver mais informação COVID-19 AQUI.

Fotos: Arquivo
Última atualização: 23 de setembro de 2021

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar