Covid-19

25 março 2022, 19h12

COVID-19

[EM ATUALIZAÇÃO]

Números de março: acompanhe aqui a divulgação do boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) em Portugal.

25 DE MARÇO

COVID

PORTUGAL: SIC NOTÍCIAS [18h04] | Os números do relatório semanal. "Novos casos diminuíram, mas internamentos e óbitos aumentaram. Esta semana foram registadas 75 276 novas infeções, menos 3189 em comparação com a semana passada. 

O relatório semanal da Direção-Geral da Saúde (DGS) indica, esta sexta-feira, uma ligeira descida nos novos contágios. Em contrapartida, os internamentos em enfermaria aumentaram, assim como os óbitos.

Os novos casos de COVID-19 mantiveram esta semana uma tendência de descida. Dos 75 276 registados ao longo desta semana (menos 3189 em relação à semana passada), a maioria foi registada na região de Lisboa e Vale do Tejo (29 643). Segue-se a região Centro (15 051), o Norte (13 357), e mais atrás o Alentejo (5238), o Algarve (4816) e as ilhas da Madeira (4955) e os Açores (2216).

Em sentido inverso, o número de doentes internados subiu. No início desta semana estavam hospitalizadas 1164 pessoas, mais 24 do que na semana anterior, sendo que destes 64 (menos duas) estão internadas em unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Recorde-se que, a DGS passou a divulgar às sextas-feiras os dados dos internamentos referentes à segunda-feira anterior à publicação do relatório.

De referir que nos internamentos, o maior aumento foi reportado no Norte. Apesar de não ser esta a região com mais doentes hospitalizados foi a que registou mais novos internamentos – 291 no total, mais 34 em relação à semana anterior.

Ainda de acordo com o boletim da DGS, o número de óbitos registou uma ligeira subida. Morreram 137 pessoas (mais 13 do que na semana anterior), destacando-se a região de Lisboa e Vale do Tejo com um total de 46 mortes (mais dez), o Centro (mais dois), e as ilhas da Madeira (mais um) e dos Açores (mais três). Nas restante regiões, este número diminuiu ou manteve-se em relação à semana passada.

RITMO DA VACINAÇÃO SEM ALTERAÇÕES SIGNIFICATIVAS

No que diz respeito à vacinação, esta semana, é apenas de assinalar o facto de ter aumentado ligeiramente de 95 para 96% a percentagem de jovens entre os 12 e os 17 anos que completaram a vacinação e de na faixa dos 80 ou mais anos ter subido para 95% a percentagem de pessoas com a dose de reforço.

Nas restantes faixas etárias não se registaram quaisquer alterações."

18 DE MARÇO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [17h31] | Os números do relatório semanal. "Portugal registou mais 123 vítimas mortais devido à COVID-19 e 78 464 novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2, na última semana. De acordo com o boletim desta sexta-feira, há menos infeções, menos óbitos e menos internamentos. Contudo, o risco de transmissibilidade aumentou.

De acordo com o relatório semanal da Direção-Geral da Saúde, entre 8 e 14 de março registaram-se 78 464 novos casos de infeção (menos 811 do que na semana seguinte) e 123 óbitos devido à doença provocada por este coronavírus (menos 39 do que no período homólogo).

A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a região com maior número de casos registados, totalizando 31 950 infeções em sete dias.

Segundo o boletim da situação epidemiológica, estão internados 1140 doentes com COVID-19 em enfermaria (menos 85 do que na última análise) e 66 em Unidades de Cuidados Intensivos (menos 12).

O R(t) aumentou para 1,02, mas, na última semana, a incidência desceu um por cento, sendo atualmente de 762 casos por 100 mil habitantes.

O relatório é agora divulgado semanalmente, todas as sexta-feiras."

11 DE MARÇO

DGS, relatório semanal COVID-19

PORTUGAL: Expresso [20h46] | Novo formato: relatório da situação epidemiológica da DGS passa a ter periodicidade semanal. "No relatório de situação semanal da COVID-19, a Direção-Geral da Saúde assinala que foram confirmados 79 278 casos entre os dias 1 e 7 de março. Isto traduz-se em mais 11 963 infeções face à semana anterior.

Nestes sete dias foram também reportados 160 novos óbitos, avança a DGS. No entanto, a variação semanal dá conta de uma diminuição do número de mortes por covid: menos 36 do que na semana anterior.

Relativamente à ocupação hospitalar diária, os internamentos também baixaram. No último dia em análise, ou seja, a 7 de março estavam internadas 1225 pessoas (menos 133 face à semana anterior). Os pacientes em unidades de cuidados intensivos também diminuíram: 78 pessoas em UCI (menos 18).

O R(t), o índice de transmissibilidade, fixava-se em 0,99 e a incidência em 770 casos por 100 mil habitantes, o que representa um aumento de 18% em relação ao período anterior.

A região que reportou mais casos entre os dias 1 e 7 de março foi Lisboa e Vale do Tejo: 7866 infeções. Já a região que registou mais mortes durante o mesmo período foi o Centro: três mortes.

Por último, os internamentos em enfermaria só aumentaram na região do Alentejo (mais oito), enquanto os internamentos em cuidados intensivos só subiram no Algarve (mais um entre os dias 1 e 7 de março)."

10 DE MARÇO

Boletim DGS

PORTUGAL: RTP1 [15h32] | Mais 12 794 casos e 18 vítimas mortais. "Há em Portugal mais 12 794 casos de infeção e 18 mortos devido à COVID-19. Os internamentos, segundo o boletim epidemiológico, continuam a diminuir. A DGS informa também, em comunicado, que os relatórios vão deixar de ser diários e passam a ser publicados apenas à sexta-feira.

O relatório da Direção-Geral da Saúde indica que há mais 4457 casos ativos e 8319 recuperados, nas últimas 24 horas.

Lisboa e Vale do Tejo volta a reportar o maior número de casos, registando mais 5252 do que ontem. Na região Norte contabilizaram-se mais 2066, no Centro mais 2498, no Alentejo 1041 e no Algarve 832. Nos Açores também há mais 342 infeções e na Madeira 762.

Os internamentos de doentes com COVID-19 continuam a diminuir: estão em enfermaria 1127 doentes - menos 47 do que ontem - e em cuidados intensivos 70 - menos dois.

De acordo a nova avaliação da matriz de risco, o índice de transmissibilidade do vírus aumentou de 0,84 para 0,91 a nível nacional e de 0,83 para 0,90 a nível do continente. Já a incidência está nos 1411,2 casos de infeção ativa por cada 100 mil habitantes no país (1330,6 a nível do continente).

DGS passa a divulgar dados só às sextas-feiras

A Direção-Geral da Saúde anunciou, esta quinta-feira, que passará a divulgar os dados epidemiológicos e de vacinação da COVID-19 apenas uma vez por semana, às sextas-feiras.

"A atual fase [da pandemia] justifica a alteração do padrão de divulgação, sendo descontinuados ambos os relatórios diários", acrescenta a DGS num comunicado que acompanhou a divulgação do boletim de hoje.

O novo formato do relatório de situação terá "o número de casos confirmados e de óbitos em Portugal, acumulado a sete dias, bem como a ocupação hospitalar diária no continente, com a respetiva variação semanal". Serão também divulgados dados diferenciados por região e idade sobre número de casos, internamentos e mortes.

"Os internamentos refletirão as camas ocupadas com casos de COVID-19", indica também a DGS.

Os dados da vacinação incluirão as doses iniciais, completas e de reforço por idades. Deixam de ser divulgados os dados da vacinação contra a gripe no relatório de situação, que será divulgado juntamente com o relatório de monitorização da pandemia.

"Este modelo de divulgação de dados será ajustado sempre que a situação epidemiológica o justifique", ressalva a DGS."

9 DE MARÇO

Boletim DGS

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h31] | Mais 19 mortos e 14 mil infetados com dia de subida da incidência e do R. "Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 19 mortos e 14595 infetados com COVID-19. O documento revela ainda uma inversão da tendência de descida da incidência. Este indicador, que tem vindo a recuar há semanas, subiu agora de 1.398,1 casos por 100 mil habitantes para 1.411,2.

O índice de transmissibilidade também mantém a tendência de crescimento, subindo de 0,84 para 0,91.

Já o número de internados nos hospitais desceu também para 1174 pessoas, menos 51 do que ontem, das quais 72 em cuidados intensivos, menos seis do que ontem.

Dos 19 mortos, a esmagadora maioria (16) tinha mais de 80 anos, uma tinha entre 70 e 79 anos, outra entre 60 e 69 anos e outra entre os 50 e 59 anos.

Ainda por faixa etária, as crianças entre os 10 e os 19 anos são as que registam maior número de novas infeções (3016), seguida da faixa entre os 20 e os 29 anos (2325) e, em terceiro lugar, a faixa entre os 40 e os 49 anos (2270).

No que toca à distribuição geográfica, a região de Lisboa e Vale do Tejo é a que soma maior número de novas infeções, com 6155, seguida do Centro com 2885 e Norte 2294. Abaixo dos mil casos, o Algarve regista mais 965 casos, o Alentejo mais 842, os Açores mais 750 e a Madeira mais 704.

Desde o início da pandemia, Portugal registou 3 367 469 casos da doença, dos quais 21 267 morreram e 2 867 858 conseguiram recuperar."

8 DE MARÇO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: RTP [14h37] | Internamentos continuam a diminuir. "Portugal tem 15 068 novos casos de infeção e 32 vítimas mortais devido à COVID-19. O relatório da Direção-Geral da Saúde indica também o decréscimo no número de internados devido à doença provocada pelo SARS-CoV-2.

De acordo com o boletim desta segunda-feira, há mais 15 068 casos de COVID-19 e 32 mortos, nas últimas 24 horas. As autoridades registaram ainda mais 2387 casos ativos e 12 649 recuperados.

Em Lisboa e Vale do Tejo foram contabilizados 5854 novos casos, desde ontem. Na região Centro há mais 3607, no Norte 2377, no Alentejo 1111 e no Algarve mais 874. Também na região Autónoma da Madeira foram confirmados mais 733 e nos Açores 511.

Os internamentos, segundo os dados do boletim desta terça-feira, estão a diminuir: há menos 25 doentes em enfermaria e menos três em Unidades de Cuidados Intensivos.

Em Portugal, já se confirmaram 3 352 874 casos de infeção e 21 248 óbitos, desde o início da pandemia."

7 DE MARÇO

DGS

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h32] | Mais 17 mortos, cinco mil casos e mais internados, em dia com nova subida do R. "Portugal registou nas últimas 24 horas mais 17 mortes e 5606 novos casos de COVID-19, indica o boletim epidemiológica da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o documento, há um aumento do número de internados em enfermaria geral. Há agora 1250 pessoas internadas com COVID-19 nos hospitais, mais 42, dos quais 81 em cuidados intensivos (menos uma).

O relatório indica ainda que o valor do R(t) subiu de 0,78 para 0,84 a nível nacional e a incidência desceu de 1.512,7 casos por 100 mil habitantes para 1.398,1.

Das 17 vítimas mortais, 15 tinham mais de 80 anos, uma tinha entre 70 e 79 anos e outra entre os 60 e os 69 anos.

Nesta segunda-feira, dia da semana em que habitualmente há sempre um menor de casos notificados, a região de Lisboa e Vale do Tejo é a única com mais de mil novas infeções (2407), seguida do Norte com 991 e o Centro com 739. A Madeira soma mais 558 casos, o Algarve 432, o Alentejo 299 e os Açores 180.

No que toca à distribuição etária dos novos casos, a faixa entre os 10 e os 19 anos é a que lidera, com 1293 infeções nas últimas 24 horas, seguida da faixa entre os 20 e os 29 anos, com 946.

O número de casos ativos recuou para 472.781, menos 5367.

Desde o início da pandemia, Portugal registou 3 337 806 casos da doença, dos quais 21 216 morreram e 2 843 809 conseguiram recuperar."

6 DE MARÇO

Boletim DGS

PORTUGAL: RTP1 [14H17] | Mais 17 mortes e 10 066 casos. "Em 24 horas registaram-se mais 17 óbitos e 10 066 novos casos. Há mais 19 pessoas internadas.

Estão atualmente 1208 doentes internados, dos quais 82 em unidades de cuidados intensivos, menos três do que no sábado.

Desde o início da pandemia, morreram 21 199 pessoas por COVID-19 e houve um total de 3 322 200 casos confirmados.

Há ainda a registar mais 11 203 casos recuperados, num total de 2 832 853 pessoas recuperadas nos últimos dois anos.

O número de casos ativos desceu para 478 148 menos 1154 do que na véspera.

Lisboa e Vale do Tejo é a região do país com mais casos, seguida da região Centro e Norte. Surgem depois o Alentejo, Algarve, Madeira e Açores."

5 DE MARÇO

Covid-19

PORTUGAL: RTP [13h59] | Quase 16 mil recuperados. "Em 24 horas registaram-se mais 20 óbitos e 13 696 novos casos. Há menos 78 pessoas internadas. Estão atualmente 1189 doentes internados, dos quais 85 em unidades de cuidados intensivos, mais um do que na sexta-feira.

Desde o início da pandemia morreram 21 182 pessoas por COVID-19 e houve um total de 3 322 134 casos confirmados.

Há ainda a registar mais 15 695 casos recuperados, num total de 2 821 650 pessoas recuperadas nos últimos dois anos.

O número de casos ativos desceu para 479 302 menos 2019 do que na véspera.

Lisboa e Vale do Tejo é a região do país com mais casos, seguida da região Centro e Norte. Surgem depois o Alentejo, Algarve, Madeira e Açores."

4 DE MARÇO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Diário de Notícias [15h15] | Internamentos e incidência continuam a baixar. "Foram confirmados, em 24 horas, 13 747 novos casos de COVID-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Relatório desta sexta-feira (4 de março) indica que mais 21 pessoas morreram devido à infeção por SARS-CoV-2.

No que diz respeito às novas infeções, o maior número de casos do dia foi registado na região de Lisboa e Vale do Tejo (5182), seguido por Centro (3008), Norte (2037), Alentejo (1095), Algarve (990), Madeira (753) e Açores (682).

Quanto aos óbitos, foram declarados oito em Lisboa e Vale do Tejo, sete no Norte, quatro no Centro e um no Alentejo e na Madeira.

Os dados mostram também que os hospitais mantêm a fase decrescente da sua ocupação por causa da COVID-19, sendo que há agora 1267 internados (menos 33 que no dia anterior), dos quais 84 estão em unidades de cuidados intensivos (menos seis). Há mais 6424 pessoas que recuperaram da doença.

Em dia de atualização da matriz de risco, de acordo com os dados disponibilizados pela DGS, regista-se uma diminuição da incidência, que é agora de 1512,7 casos de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19 por 100 000 habitantes a nível nacional (era de 1638,1 na quarta-feira). Já no continente é de 1432,4 casos (era de 1557,3).

Já o R(t) no território nacional é de 0,78 (era de 0,76 na quarta-feira) e de 0,76 continente (era de 0,75), ou seja, mantém-se a tendência de subida.

O boletim diário dá conta que Portugal tem agora 481 321 casos ativos de COVID-19, o que corresponde a mais 7302 que no dia anterior."

3 DE MARÇO

DGS, relatório de situação COVID-19

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h22] | Dia com menos internados. "Portugal registou nas últimas 24 horas mais 30 mortos e 12 234 novos casos de COVID-19, de acordo com os dados do relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O documento aponta ainda para uma redução do número de internados. Há agora 1300 pessoas internadas com COVID-19 no conjunto de enfermarias e cuidados intensivos, menos 100 do que ontem. Analisando apenas as unidades de cuidados intensivos, mantêm-se 90 doentes internados nos hospitais portugueses.

Das 30 vítimas mortais, 21 tinham mais de 80 anos, sete entre os 70 e os 79 anos, uma entre os 60 e os 69 anos e outra entre os 50 e os 59 anos.

A região de Lisboa e Vale do Tejo é a que regista maior aumento de novos casos, mais 4293, seguida do Centro com 2812 e o Norte com 2128. O Alentejo nas últimas 24 horas regista mais 1025 novas infeções e o Algarve 836. Nas regiões autónomas, a Madeira soma mais 637 casos e os Açores 503.

No total, há neste momento 474 019 casos ativos de COVID-19.

Desde o início da pandemia, Portugal já somou 3 294 691 casos da doença, dos quais 21 141 morreram e 2 799 531 conseguiram recuperar."

2 DE MARÇO

Boletim

PORTUGAL: Rádio Renascença [14h39] | Mais 25 mortos e 8833 novos casos, em dia com mais internados. "Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 25 mortos e 8833 novos casos de COVID-19.

De acordo com os dados do relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS), há também um novo aumento de internados em enfermaria geral. Há agora 1400 pessoas internadas com COVID-19, menos 42 do que ontem. No entanto, em cuidados intensivos há 90 pessoas internadas, menos seis do que ontem.

O valor do R(t) voltou a subir ligeiramente de 0,75 para 0,76. Já a incidência volta a recuar de 1806 casos por 100 mil habitantes para 1.638,1.

Das 25 vítimas mortais, 14 tinham mais de 80 anos, nove tinham entre 70 e 79 anos, uma tinha entre os 60 e os 69 anos e outra entre os 50 e os 59 anos.

Por distribuição geográfica, a região de Lisboa e Vale do Tejo é a que regista maior número de novas infeções com 3452 casos, seguida do Centro com 1663 e Norte com 1569.

As restantes regiões do país estão abaixo dos mil casos: os Açores com 622, o Algarve com 581, a Madeira com 479 e o Alentejo com 467.

O número de casos ativos subiu para 473 541, mais 8129 casos da doença.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 3 282 457 casos da doença, dos quais 21 111 acabaram por morrer e 2 787 805 conseguiram recuperar."

1 DE MARÇO

Boletim

PORTUGAL: RTP1 [14h40] | Mais 11 006 casos e 23 óbitos registados. "Nas últimas 24 horas, Portugal confirmou mais 11 006 casos de COVID-19 e 23 mortes associadas à doença. O número de doentes nos hospitais diminuiu.

De acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, Portugal tem neste momento 1358 doentes internados (menos 120 do que no dia anterior), dos quais 96 em unidades de cuidados intensivos (menos seis do que na véspera).

Nas últimas 24 horas recuperaram da doença 1752 pessoas, aumentando o total de recuperados para 2 787 412. Há ainda mais 9231 casos ativos.

Do total de novos casos, 3817 foram registados em Lisboa e Vale do Tejo, 2947 na região centro, 1979 na região norte, 772 no Alentejo e 634 no Algarve. Nas regiões autónomas, foram confirmas mais 504 infeções na Madeira e 353 nos Açores.

Relativamente aos óbitos, dez foram registados na região norte, seis na região centro, seis em Lisboa e Vale do Tejo e um no Alentejo."

Ver números de fevereiro AQUI

Ver números de janeiro AQUI.

Ver números de dezembro AQUI.

Ver números de novembro AQUI.

Ver números de outubro AQUI.

Ver números de setembro AQUI.

Ver números de agosto AQUI.

Ver números de julho AQUI.

Ver números de junho AQUI.

Ver mais informação COVID-19 AQUI.

Texto: Redação
Fotos: Arquivo
Última atualização: 25 de março de 2022

Utilizamos cookies para enriquecer a sua experiência de navegação.
Ao continuar a navegar no nosso site está a concordar com a nossa política de utilização de cookies.

Aceitar